conecte-se conosco


CUIABÁ

Servidores se conhecem na Prefeitura, namoraram e quebram tabu do envolvimento entre colegas de trabalho

Publicado


Jose Ferreira

Clique para ampliar

Há quem acredite que namorar o colega de trabalho pode ser uma grande cilada, até com prejuízos no desempenho das funções. Durante muito tempo, os casais que se formavam no ambiente trabalho se sentiam obrigados a esconder o relacionamento.

Entretanto, existem casos que quebram a barreira desse tabu estabelecido pelas grandes organizações e estigmatizado pelo mercado de trabalho em geral.

Os agentes de trânsito da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, Fabíola de Araújo e Leandro Arruda, são exemplos a serem mostrados, nesse dia 12 de junho, data em que é comemorado o Dia dos Namorados no Brasil.

A história começa quando Fabíola é aprovada no concurso realizado pela Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (SEMOB), em 2014.  Foi quando aconteceu o primeiro contato com Leandro, quem seria seu futuro marido.

Ela relembra que no início os colegas de serviço começaram a falar de Leandro enaltecendo-o que era uma pessoa bacana. A missão ‘cupido’ entre os colegas era tamanha que já tinha até o discurso de que eles combinavam juntos.

Entretanto, a postura da servidora era negacionista, principalmente porque o momento não era dos melhores dado ao recente fim de relacionamento que passara.

“No começo, eu até achava engraçado já que não queria me envolver com ninguém. Porém, trabalhamos juntos na Copa do Mundo e eu peguei o contato dele, em uma rede social. Foi então que começamos a conversar e percebi o quanto tínhamos coisas em comum e o inevitável aconteceu. Começamos a namorar”, recordou.

O outro lado da história acredita que, se não fosse o ambiente de trabalho, o encontro jamais aconteceria em virtude do estilo de vida diferente. Segundo Leandro, “ela era mais baladeira e eu mais caseiro”.

Leia mais:  Prazo para pedido de isenção do IPTU 2021 é prorrogado até 30 de setembro

Quis o destino que fosse no ambiente da Prefeitura de Cuiabá a união do casal que está junto há sete anos e união afetiva estável, com filho e casamento programado. O menino Samuel tem cinco meses de vida.

“Nosso Dia dos Namorados será diferente já que teremos o nosso filho conosco. Quero fazer algo pra ela. Comprar algo especial. Ela é uma mulher incrível e merece ser homenageada”, declarou.

Comentários Facebook
publicidade

CUIABÁ

HMC realiza mutirão de cirurgias ortopédicas ao longo dos próximos três finais de semana

Publicado


Davi Valle

Clique para ampliar

Começa neste sábado (31) uma maratona de cirurgias ortopédicas no Hospital Municipal de Cuiabá – HCM “Dr. Leony Palma de Carvalho”. A meta é realizar 180 procedimentos, sendo 60 em cada final de semana, 30 aos sábados e 30 aos domingos. Toda a equipe de Ortopedia da unidade estará de plantão nestes dias para dar vazão às demandas dos pacientes oriundos de municípios de todo o estado, que já se encontram internados na unidade. Em dias normais, a média de cirurgias realizadas no HMC é de 30 a 40 procedimentos diários, entre todas as especialidades, além da Ortopedia.

De acordo com o diretor clínico do HMC, Eduardo Andraus Filho, serão realizados diversos tipos de procedimentos, a maioria para correção de fraturas dos ossos dos membros inferiores e superiores, com uso de diversas próteses, placas, parafusos e hastes intramedulares. A exceção será a cirurgia de prótese de quadril, pelo fato de ser mais complexa e demorada. 

Haverá 6 cirurgiões ortopédicos, 6 anestesistas, além do corpo de enfermeiros e técnicos de enfermagem trabalhando em 4 das 6 salas de cirurgias que existem no hospital. Eles contarão com um aparato composto por três intensificadores cirúrgicos (arcos que realizam raio-x em tempo real), central de material de esterilização com duas autoclaves, suporte do banco de sangue, entre outros. 

“Nosso objetivo é fazer com que haja rotatividade nos leitos, uma vez que, com a pandemia, o HMC se tornou o único hospital municipal para casos não covid-19, o que nos sobrecarregou com demandas não só de Cuiabá, mas de todo o estado, lotando nossos leitos de UTI e de enfermaria e aumentando o tempo de internação. A determinação do prefeito Emanuel Pinheiro é que façamos o máximo possível para devolver esses pacientes recuperados para suas casas, para suas famílias. Nossas equipes multiprofissionais, desde a recepção até a internação, estão todas empenhadas nesse propósito, todos colaborando muito nesse processo”, afirma Eduardo Andraus Filho.

Leia mais:  Confira como será a vacinação neste sábado (31) e na segunda (02)

A gestora hospitalar, Ana Paula da Silva Pimenta, também está na expectativa positiva para o mutirão de cirurgias. “Vamos oferecer assistência da melhor qualidade, a equipe mais completa possível para poder tratar esses pacientes e, em poucos dias, liberá-los. Na semana que vem, creio que toda a equipe estará até mais alegre porque é um sonho nosso ver os pacientes liberados para as famílias, então, estamos todos empenhados nesse mutirão”, diz. 

Comentários Facebook
Continue lendo

CUIABÁ

Campanha ‘Cuiabá por Elas’ realiza doação de mil absorventes às reeducandas

Publicado


Matheus Pires

Clique para ampliar

A Secretária Municipal da Mulher, Luciana Zamproni, esteve na manhã desta quinta-feira (29) na Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto May, para a entrega de absorventes as reeducandas da unidade prisional. Os produtos de higiene foram arrecadados pela campanha “Cuiabá por elas”, idealizada pela primeira-dama do município, Marcia Pinheiro.

“Hoje temos 257 mulheres privadas de liberdade, muitas delas carentes, vindas de outros estados, sem o auxílio da família. Por isso só temos agradecer ao prefeito e a primeira-dama que nos fizeram essa grande doação”, declarou Gicelma Ferreira Silva, diretora do presídio.

De acordo com a Zamproni, a Pastoral Carcerária entrou em contato com a secretaria para informar que mais de um terço das reeducandas só tinham acesso a absorvente por meio de doações ou da assistência de familiares. Porém, a maioria delas não recebem visita de parentes, o que despertou a sensibilidade da gestão.

“As mulheres são esquecidas pelo próprio sistema que as trata como homens. A elas são oferecidos os mesmos auxílios que aos encarcerados do sexo masculino, ignorando a diferença de gênero e necessidades extras. Diante dessa realidade entregamos cerca de mil absorventes”, explica.

Uma das reeducadas agradeceu a secretária pela doação e declarou que este item é de extrema necessidade e importância para todas elas.

“Quero agradecer em nome de todas as reeducandas por esta doação. Como já falamos muitas de nós somos “forasteiras” viemos de outros estados e não recebemos ajudas dos nossos familiares. Muito obrigado por lembrarem da gente”, afirma.

Segundo a primeira-dama, este foi mais um passo que a gestão vem dando para com os mais necessitados. Ela destacou que a prefeitura de Cuiabá, preocupados com as mulheres reeducandas e sua reinserção social, assinou um termo de cooperação com Empresa Cuiabana de Zeladoria e Serviços, onde 32 mulheres já estão prestando serviços.

Leia mais:  Secretaria de Relações Comunitárias integra força-tarefa da Prefeitura de Cuiabá

“Futuramente queremos desenvolver um trabalho dentro do presídio para que essas mulheres entendam um pouco mais sobre as ações e políticas da Secretaria da Mulher, voltadas para o combate à violência de gênero e o empoderamento feminino”, explica.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana