conecte-se conosco


MATO GROSSO

Servidores exclusivamente comissionados também podem ter o MT Saúde

Publicado


Além dos servidores efetivos, os servidores exclusivamente comissionados também podem usufruir de todos os benefícios ofertados pelo Mato Grosso Saúde, como atendimento de urgência e emergência nos pronto-atendimentos dos hospitais credenciados, realização de exames laboratoriais de imagens e cirurgias, se necessário.

O Mato Grosso Saúde é um plano que surgiu para entregar assistência à saúde dos servidores públicos do Estado de Mato Grosso com vantagem no custo-benefício. A adesão pode ser feita a partir de R$103,35, de forma on-line pelo site do Instituto: www.matogrossosaúde.mt.gov.br

Também podem ser beneficiários os profissionais com contrato temporário com o governo, como os professores contratados pela Secretaria de Educação (Seduc).

Aqueles que perderem o vínculo com o Estado. Estes poderão solicitar a permanência no plano como inativo optante em até 30 dias após a quebra da vinculação e continuar sendo beneficiário.

A presidente do Mato Grosso Saúde, Misma Thalita dos Anjos, ressalta que o Plano conta com rede estável e com prestadores diversos para atendimento às necessidades de saúde dos servidores.

“Temos cerca de 450 prestadores credenciados entre hospitais, laboratórios, clínicas e médicos em diversas especialidades como psiquiatria, ginecologia, pediatria e outros; o que garante uma boa cobertura e assistências a todos os beneficiários”.

Ela ainda lembra que há a isenção de carência para consultas e exames simples prevista na legislação da autarquia àqueles que já fizeram parte do Mato Grosso Saúde e desejam retornar.

Veja aqui a listagem de todos os profissionais e especialidades em saúde e faça a adesão aqui.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Documentário sobre Santo Antônio de Leverger será exibido em TV aberta neste sábado (12)
publicidade

MATO GROSSO

Documentário sobre Santo Antônio de Leverger será exibido em TV aberta neste sábado (12)

Publicado


Histórias e tradições de uma cidade que já foi o principal polo econômico e político de Mato Grosso. Este é o mote de Santo Antônio – Rio abaixo à Leverger, documentário dirigido por Leonardo Sant’Ana, com produção executiva de José Paulo Traven, que será exibido pela TV Centro América neste sábado (12), às 13h40.

“Santo Antônio é um lugar cheio de histórias e pessoas incríveis. A versão do documentário que será exibida pela TVCA, no entanto, é uma versão compacta, com duração de 22 minutos. Uma homenagem a Santo Antônio de Leverger em seu aniversário de 121 anos”, explica Paulo Traven. 

Terra natal de Marechal Cândido Rondon, o município de Santo Antônio de Leverger faz parte da Região Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá.  A pequena cidade, com pouco mais de 17 mil habitantes, tem como base de sua economia o turismo da pesca e a agricultura de subsistência. 

Entre as muitas histórias narradas no documentário, as lendas que contam o surgimento do município se destacam. 

“Uma das histórias conta o mito de fundação do município, quando o batelão, com alguns bandeirantes, subia o rio depois de ter guerreado com indígenas, quando encalhou na região que hoje é o município. Quando tiraram a imagem de Santo Antônio, o batelão desencalhou. Então eles entenderam que a imagem de Santo Antonio queria ficar naquela região. Esta é apenas uma das histórias”, adianta Traven. 

Realizado pela Associação Mato-grossense de Inclusão Sociocultural/AMISCIM, Produzido pela Terra do Sol Filmes, Santo Antônio – Rio abaixo à Leverger é uma realização da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer, Assembleia Legislativa de Mato Grosso, por meio de emenda parlamentar do deputado estadual Allan Kardec.

Leia mais:  Ações e entregas realizadas pelo Governo de MT em 2020 são apresentadas em audiência pública
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MATO GROSSO

Onze foragidos da Justiça por crimes sexuais contra crianças e adolescentes são presos pela Polícia Civil

Publicado


A Polícia Civil, por meio da Gerência Estadual de Polinter e Capturas cumpriu em dez dias, 11 mandados contra foragidos da Justiça que estavam com prisões decretadas por crimes sexuais envolvendo crianças e adolescentes.

As prisões foram cumpridas entre 31 de maio e 10 de junho, em Cuiabá e Chapada dos Guimarães e fazem parte da Operação Acalento desencadeada em todo país sob coordenação do Ministério da Justiça para cumprimento de prisões, instauração e conclusão de investigações referentes a crimes sexuais contra crianças e adolescentes.

Entre as prisões cumpridas nesta quinta-feira (10.06) pelas equipes da Polinter está a de um homem de 68 anos, que foi denunciado à Justiça pelo abuso sexual cometido contra a sobrinha de 12 anos. O crime ocorreu no bairro Planalto, em 2011.

Outro foragido que teve o mandado cumprido responde a um processo pelo estupro cometido contra as duas filhas, que tinham 9 e 10 anos, à época, na região do Pedra 90. Os abusos se repetiram por anos, até que a mais nova das vítimas denunciou o crime ao Conselho Tutelar.

Um dos mandados foi cumprido no Centro de Ressocialização de Cuiabá em desfavor de um homem de 35 anos, réu em um processo pelo estupro cometido contra a enteada de sete anos, no bairro Pedra 90, em 2014. A mãe da criança, ao chegar do trabalho, encontrou a menina com a roupa suja de sangue e ao perguntar o que ocorreu, a criança contou como o padrasto havia abusado dela.

Em uma gleba no município de Chapada dos Guimarães, a equipe da Polinter localizou outro foragido, de 75 anos, que responde por crime sexual. Em 2013, ele abusou da sobrinha de 11 anos, no bairro Jardim União.

Leia mais:  Ações e entregas realizadas pelo Governo de MT em 2020 são apresentadas em audiência pública

Outra prisão realizada em Cuiabá foi a de um homem de 64 anos, que em 2011 abusou da filha adolescente. O crime ocorreu no bairro Jardim Gramado, na Capital.

Todos os 11 homens presos foram encaminhados para a Gerência da Polinter, a fim de formalizar o cumprimento dos mandados de prisão e depois enviados a unidades prisionais da região metropolitana.

A Operação Acalento segue até o dia 17 de julho, quando o Ministério da Justiça fará um balanço das prisões realizadas no período.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana