conecte-se conosco


VÁRZEA GRANDE

Parque Bernardo Berneck terá Viveiro para produção de mudas de árvores frutíferas, ornamentais e nativas

Publicado


Com objetivo de arborizar a cidade, contribuindo com o conforto térmico, a Prefeitura de Várzea Grande, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável (SEMMADRS), dá início ao projeto de elaboração do seu próprio Viveiro, no Parque Bernardo Berneck.

A iniciativa vai otimizar as ações de arborização em vários pontos do município e nas escolas, como os projetos Reverdejando Várzea Grande e Plantar e Cuidar, intensificando as doações de mudas para plantio, que já acontecem ao longo do ano. Atualmente, as mudas são doadas pela Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) e pelo Juizado Volante Ambiental (Juvam) para a Secretaria de Meio Ambiente do município.

Para o secretário de governo, Benedito Gonçalo de Figueiredo (Dito Loro), a atitude de ter um viveiro que produzirá mudas e, consequentemente, distribuí-las é fundamental para amenizar o calor da cidade. “Há cerca de 30 anos, todas as casas em nossa cidade tinham em seu quintal, no mínimo, uma árvore frutífera, como mangueira, limoeiro, goiabeira, cajueiro. Além de contribuir com sombra, as árvores nos alimentam e hoje já não temos mais essa fartura. São necessárias a recuperação deste hábito de plantar árvores nos quintais e a restauração das áreas verdes da cidade, importantíssimas para nossa sobrevivência”.

No Viveiro serão plantadas mudas de árvores frutíferas, ornamentais e nativas, com expectativa de produzir 10 mil mudas que serão distribuídas em março do próximo ano.

O secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável, Fernando Sé, aponta que o viveiro de mudas tem intuito de abranger desde a produção de mudas para recuperação de áreas degradadas com espécies nativas, bem como atender os moradores de zonas urbanas e rurais com mudas de árvores frutíferas, além das ornamentais que serão destinadas para arborizar as praças da cidade. “O viveiro é o coração da secretaria no sentido de levar vida para toda a cidade, atendendo espaços urbanos e rurais”, pontuou.

Leia mais:  Várzea Grande estuda parceria com Hemocentro para implantação de uma unidade de coleta de sangue

Vale destacar que o primeiro passo foi dado com o lançamento do Viveiro. Agora, a Secretaria segue para os trâmites de licitação para contratação de empresa que fará o fechamento do Viveiro e obras estruturais, cujos recursos do Fundo Municipal do Meio Ambiente para esta destinação foram aprovados pelo Conselho Municipal de Meio Ambiente. “Conjuntamente começamos a semeadura e produção de mudas, pois existem sementes propícias de cada estação, essa coleta de semente será o ano todo e o trabalho contínuo”.

Para os gestores, é fundamental ter um olhar aguçado para o meio ambiente e materializar ações que vão impactar em qualidade de vida e respeito ao planeta. “É preocupante o descarte irregular de lixo que vem acontecendo em nossa cidade, impactando na poluição do rio Cuiabá e também refletindo no Pantanal. Outro alerta diz respeito à questão da falta de água. Vamos viver tempos difíceis, talvez uma das maiores crises hídricas dos últimos 110 anos. Estamos trabalhando para melhorar, amenizar os efeitos de atitudes humanas irresponsáveis”, alertou ele. O secretário comentou que o cenário advém também da destruição das nascentes. “Nós que somos da Baixada Cuiabana visualizamos quantos córregos, corixos que hoje não dão mais águas e eram importantes alimentadores do Rio Cuiabá”, destacou ele.

Opinião compartilhada pelo secretário Fernando Sé, que reafirmou o alerta para o descarte e aterro clandestino. “As ações para preservar o Meio Ambiente são multidisciplinares, envolvendo o poder público em suas diversas secretarias, e também a população que tem de ter consciência com a destinação de seu lixo e a preservação da natureza”, asseverou.

Educação Ambiental – Ao longo da semana, 12 escolas municipais, distribuídas em seis regiões do perímetro urbano, receberam mudas de Ipê para plantio em suas unidades e distribuição para os alunos. A ação integrou a Semana do Meio Ambiente, porém segue durante o ano com atividades programadas e de incentivo ao plantio e seus respectivos cuidados.

Leia mais:  Várzea Grande realiza campanha alusiva à erradicação do trabalho infantil

Na Escola Municipal de Educação Básica, Honorato Pedroso de Barros, os alunos do projeto Escola de Tempo Ampliado (ETA) participaram do plantio de Ipê. A aluna Nylhanna compartilhou seu nome com a árvore e vai acompanhar seu crescimento. Para a diretora da escola Honorato Pedroso de Barros, Marilene Maria da Silva, é fundamental conscientizar as crianças sobre os cuidados com o meio ambiente na prática. “O plantio de uma árvore aproxima as crianças da natureza, lhe traz noções de responsabilidade como a importância de regar e cuidar”.

Já na escola EMEB Abdala José de Almeida, o estudante Mateus destacou a alegria de ganhar uma árvore com seu próprio nome. “É muito legal plantar, essa árvore vai crescer, melhorar o meio ambiente, o ar, e ajudar contra a poluição”, disse ele. A coordenadora da escola, Aparecida Conceição Benetolli, pontuou que a educação é a base da criança e sem ela, não se tem meio ambiente. “O cuidado do meio ambiente perpassa pela educação, é na escola que reforçamos o papel de cada um no cuidado com o planeta”.

A gerente de educação ambiental da SEMMADRS, Selma Guimarães, acrescentou que os projetos “Reverdejando Várzea Grande” e “Plantar e Cuidar” fazem parte das ações contínuas da gestão municipal e outras iniciativas vão ser alinhadas para reforçar o trabalho da pasta. “Teremos um ano intenso de atividades comprometidas com o meio ambiente. Nos próximos dias, teremos a segunda fase da limpeza do lago do Parque Berneck, por exemplo. Todos os dias temos demandas e nos dedicamos em atender, dialogando com a comunidade e com parceiros”, finalizou ela.

Comentários Facebook
publicidade

VÁRZEA GRANDE

Saúde abre terceira fase da vacinação contra a gripe e reforça importância da imunização durante a pandemia

Publicado


A Saúde de Várzea Grande segue calendário de vacinação do Ministério da Saúde e abre a terceira fase da imunização contra Influenza – H1N1, que contempla nove grupos prioritários. Esta nova fase  inclui pessoas com comorbidades, com deficiência permanente, caminhoneiros, portuários, profissionais das forças de segurança e salvamento, das forças armadas, funcionários do sistema de privação de liberdade e população privada de liberdade.

Como explica a superintendente de Vigilância em Saúde, Relva Cristina de Moura, os postos de vacinação estão abertos e já atendendo a população deste novo grupo prioritário.

“As pessoas que fazem parte dos grupos prioritários das etapas anteriores e que, por algum motivo, não receberam a vacina influenza, ainda podem buscar os postos de saúde na vigência da campanha. É importante reforçar a necessidade de imunização para evitar a transmissão da gripe e diminuir o risco de internações e mortes pela doença. Considerando a pandemia da Covid-19, quanto mais pessoas estiverem protegidas das complicações causadas pela gripe, menos sobrecarga para o sistema de saúde”, alertou Relva Cristina.

As duas primeiras etapas da campanha foram abertas para pessoas acima dos 60 anos, professores, crianças de seis meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias); gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto); povos indígenas e trabalhadores da saúde.

Relva Cristina alerta sobre a baixa cobertura vacinal das etapas I e II, com 29.060 doses aplicadas, o que equivale a 33% da meta a vacinar destas etapas, que corresponde 87.398 pessoas. Os dados são do site do Ministério da Saúde – Localiza SUS – da data de 11 de junho.

“Os grupos que mais vacinamos são os Trabalhadores da Saúde, que atingimos a porcentagem de 64%, ou seja, 3.695 doses aplicadas; crianças de seis meses a 6 anos foram vacinadas, com 13.589 doses, correspondendo 52,4%, professores 50,1% com  1.569 doses aplicadas, e ainda em baixa os idosos, com 27% com 8.150 doses aplicadas. São alguns exemplos que as pessoas contempladas precisam se vacinar, a imunização evita formas graves da gripe”, exemplificou a superintendente.

Leia mais:  Várzea Grande realiza campanha alusiva à erradicação do trabalho infantil

Como alerta o Ministério da Saúde, segundo Relva Cristina, todos devem ficar em alerta em virtude das campanhas de vacinação da Influenza e da Covid-19 acontecerem simultaneamente. A recomendação é que a vacinação contra a Covid-19 seja priorizada, mas atenção para a administração da vacina da gripe, que requer um intervalo mínimo de 14 dias depois da vacina Covid-19.

“Para quem faz parte dos grupos prioritários para as duas campanhas, deve ser priorizada a vacinação contra o coronavírus e, na sequenência, a vacina Influenza, respeitando esse intervalo mínimo de duas semanas. Para se vacinar, os integrantes de grupos prioritários devem ir até uma unidade de saúde levando a caderneta de vacinação,  um documento com foto, para que os profissionais localizem o cadastro no sistema de informação. No entanto, não ter a caderneta de vacinação em mãos não é impeditivo para tomar a vacina da gripe. Os de comorbidades devem apresentar o laudo médico, com assinatura do médico responsável e identificação do CID – Classificação Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde de Identificação. Os demais devem apresentar a  identificação de suas profissões e ou atribuições, como carteira de trabalho ou holerite deste ano”,esclareceu.

Comentários Facebook
Continue lendo

VÁRZEA GRANDE

Livro vai retratar pontos turísticos e fatos históricos de Várzea Grande

Publicado


O secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Silvio Fidelis, recebeu, nesta semana, a presidente da Câmara Setorial Temática da Mulher da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), professora e escritora Jacy Proença, para tratar sobre a preparação e elaboração do livro “Conhecendo Várzea Grande: Pontos turísticos e fatos históricos”. A obra, de autoria de Jacy Proença, será materializada com recursos de emenda parlamentar do deputado estadual Wilson Santos.

Jacy Proença, que atualmente é presidente da Câmara Setorial Temática da Mulher da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), explica que no livro serão abordadas questões de gênero, destacando mulheres que ajudaram a construir a cidade industrial; questão étnico-racial; religiosidade, que é muito forte em Várzea Grande; e também a questão ambiental. “Decidi fazer esse livro pelo contexto e importância histórica, política e cultural dessa cidade. Não podemos falar de Mato Grosso sem fazer referência a Várzea Grande”, explica.

“Conhecendo Várzea Grande: Pontos turísticos e fatos históricos” será ilustrado em quadrinhos, com um material lúdico e uma linguagem acessível para todos os públicos. No livro terá também os hinos de Várzea Grande e de Mato Grosso. “Um dos objetivos deste livro é atingir as crianças nas escolas e, por interferência delas, fazer chegar às famílias. Queremos também que os turistas, que passarem por aqui, tenham acesso a esse material e passem a conhecer essa cidade como um todo”, explica Jacy Proença.

Conselheira da Comissão de Defesa da Igualdade Racial da OAB-MT, Militante do Movimento de Mulheres e do Movimento Negro e ex-vice-prefeita de Cuiabá, Jacy Proença ressalta que, apesar de ser cuiabana, tem um vínculo afetivo e emocional com a cidade de Várzea Grande. “Sou cuiabana, porém, toda a minha família por parte do meu pai é daqui. Além disso, a minha história profissional começou aqui, aos 16 anos de idade como professora na Escola Estadual Salim Nadaf”, enfatiza.

Leia mais:  Várzea Grande estuda parceria com Hemocentro para implantação de uma unidade de coleta de sangue

Conforme explica o secretário Silvio Fidelis, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, vai dar todo o suporte técnico e de logística para a elaboração do livro. “A Secretaria está à disposição para o que for preciso e tenho certeza que essa parceria será um sucesso. Não poderíamos deixar de apoiar um projeto como esse, que valoriza e prestigia a nossa querida Várzea Grande”, destaca.

Participaram também da reunião a subsecretária Maria Alice Barros e os superintendentes Joilson Marcos da Silva, de Cultura, e Luz Marina Coelho, do Pedagógico.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana