conecte-se conosco


POLICIAL

Polícia Civil esclarece homicídio de casal e prende irmão de vítima, investigado pelo crime

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

A Polícia Civil cumpriu nesta segunda-feira (31.05) o mandado de prisão de um homem de 54 anos investigado pelo homicídio do casal  Valdir Hennig, 45 anos e Tatiane Medeiros Hennig, 46 anos, ocorrido em Porto dos Gaúchos, no mês de abril. O investigado é irmão de Valdir e teve a prisão temporária cumprida na cidade de Itanhangá.

O delegado de Porto dos Gaúchos, João Antônio batista Ribeiro Torres, representou à Justiça pela prisão do irmão da vítima tendo em vista ser imprescindível para as investigações em andamento.

A apuração realizada pela equipe da Delegacia de Porto dos Gaúchos levantou diversas informações e inúmeros indícios que apontam para o envolvimento do irmão e cunhado, respectivamente, das vítimas. Confronto e acareações realizadas pela Polícia Civil, assim como busca e apreensão realizadas reuniram indícios de que o investigado teria, em tese, praticado o crime. “Foram inúmeras incongruências nos depoimentos do suspeito e de testemunhas, fora o fato de que ele estava em posse de vários objetos pessoais das vítimas, bem como teria realizado negócios com bens de propriedade do casal”, explicou o delegado.

O inquérito policial será concluído na próxima semana e remetido ao Poder Judiciário.

Crime e desaparecimento

Os corpos de Valdir e Tatiane foram localizados totalmente carbonizados, dentro da camionete do casal que foi escondida em meio a uma mata de difícil acesso, na zona rural do município, na mesma região onde o casal tinha uma propriedade.

A investigação realizada pela equipe da Delegacia de Porto dos Gaúchos constatou ainda que as vítimas foram mortas em uma emboscada.

No dia 3 de maio, durante o terceiro dia de buscas consecutivas pelo casal, na região onde eles tinham uma propriedade, uma equipe das equipes policiais surpreendeu duas pessoas na mata, identificadas como um irmão e um sobrinho de Valdir Hennig, que se assustaram ao se deparar com os militares. Ambos alegaram inicialmente aos policiais que estavam colhendo limões e que, porventura, encontraram uma trilha com marcas de pneus que seguia mata adentro e levava à camionete das vítimas. Eles disseram que seguiram até um ponto, quando então, segundo eles,  não tiveram coragem de ir adiante.

Leia mais:  Polícia Civil fecha festa com aglomeração de pessoas e prende quatro por fornecimento de bebidas a menores

Conforme a apuração, no momento em que os policiais chegaram à camionete, o irmão de Valdir não esboçou nenhuma reação ou sentimento de perda diante do cenário encontrado. Tal fato causou espanto aos policiais.

Tio e sobrinho foram ouvidos na delegacia de Porto dos Gaúchos e, de acordo com o delegado João Antônio, os depoimentos apresentaram diversas contradições. “Os testemunhos estavam desencontrados, o que chamou bastante a atenção da Polícia Civil”, informou o delegado, que requereu ao Poder Judiciário local um mandado de busca e apreensão na residência do irmão da vítima.

Na casa, os policiais civis localizaram documentos pessoais de Valdir e Tatiane. Além disso, a Polícia Civil apurou que tratores que a vítima tinha em sua propriedade desapareceram. Nas investigações, os policiais conseguiram identificar que, na verdade, os veículos agrícolas foram vendidos pelo irmão, como se fosse propriedade dele.

Outros indícios apurados pela Polícia Civil apontam que o casal foi vítima de uma emboscada. Na estrada até a propriedade das vítimas foi encontrada uma árvore, tombada para dificultar a passagem de veículos. Logo nas primeiras buscas realizadas, assim que a Delegacia de Porto dos Gaúchos foi comunicada do desaparecimento de Valdir e Tatiane, os policiais foram até a propriedade e próximo à estrada encontraram munições e cápsulas deflagradas, um pedaço de relógio, uma máscara de tecido e vestígios de sangue.

Buscas pelas vítimas

Duas equipes formadas por policiais civis, PM e Corpo de Bombeiros realizaram buscas por dias pelo casal, inclusive com cães farejadores. Valdir e Tatiane desapareceram no dia 28 de abril, depois de sair na véspera, da propriedade deles, e ir até a cidade de Itanhangá visitar familiares combinando de voltar no dia seguinte.

Leia mais:  Traficante que estava foragido é localizado pela Polícia Civil em Barra do Bugres

Contudo, com a ausência dos dois, um irmão da vítima teria ido em busca dos dois e foi informado por familiares que os mesmos já haviam retornado a Porto dos Gaúchos, na data combinada. Esse irmão de Valdir tentou contato no celular das vítimas e não conseguiu e procurou a polícia relatando o sumiço dos dois.

A partir da comunicação do desaparecimento, a Polícia Civil organizou as buscas, contando com apoio do Corpo de Bombeiros. A procura foi realizada em uma extensa área de mata, na ‘região do 47’, onde o casal tinha a propriedade, e contou com auxílio de cães farejadores do Corpo de Bombeiros de Tangará da Serra e da equipe de Juína.

No terceiro dia de busca, a camionete do casal foi localizada em um local de acesso bastante difícil. A L 200 Triton foi totalmente queimada e dentro estavam dois corpos carbonizados que, pelo estado, não foi possível afirmar no ato que se tratavam dos corpos de Valdir e Tatiane. O delegado João Antônio Torres solicitou a realização de exame de confronto de DNA, assim como a camionete que também passou por perícia da Politec.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

POLICIAL

Polícia Civil identifica suspeito e recupera motocicleta furtada em Pontes e Lacerda

Publicado


Assessoria | Polícia Civil-MT

Uma motocicleta furtada em Pontes e Lacerda (448 km a oeste de Cuiabá) foi recuperada pela Polícia Civil, nesta sexta-feira (11.06), na zona rural do município. O suspeito de 38 anos responsável pelo crime foi identificado e responderá por furto.

O veículo Honda NXR 160 Bros de cor vermelha foi subtraído de uma residência no bairro São José, na quarta-feira (09). Conforme a vítima de 24 anos, o autor do crime pulou o muro da casa e furtou a moto, utilizando uma chave de ignição.

Na ocasião, o suspeito subtraiu também o capacete e um aparelho celular com o carregador.

Durante diligências para apurar a ocorrência, os policiais civis descobriram que a motocicleta estaria escondida em um sítio nas proximidades da Gleba Pecuária 01.

A equipe foi até o local, sendo no caminho avistaram rastros da motocicleta seguindo para a serra. Ao realizar o acompanhamento das marcas, os investigadores localizaram o veículo em meio a vegetação distante.

O aparelho celular furtado da vítima também foi recuperado. Foram feitas buscas na região para localizar o suspeito, porém até o momento sem êxito.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Criminoso envolvido em roubo de posto de combustível tem prisão cumprida pela Polícia Civil em Várzea Grande
Continue lendo

POLICIAL

Onze foragidos da Justiça por crimes sexuais contra crianças e adolescentes são presos pela Polícia Civil

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil, por meio da Gerência Estadual de Polinter e Capturas cumpriu em dez dias, 11 mandados contra foragidos da Justiça que estavam com prisões decretadas por crimes sexuais envolvendo crianças e adolescentes.

As prisões foram cumpridas entre 31 de maio e 10 de junho, em Cuiabá e Chapada dos Guimarães e fazem parte da Operação Acalento desencadeada em todo país sob coordenação do Ministério da Justiça para cumprimento de prisões, instauração e conclusão de investigações referentes a crimes sexuais contra crianças e adolescentes.

Entre as prisões cumpridas nesta quinta-feira (10.06) pelas equipes da Polinter está a de um homem de 68 anos, que foi denunciado à Justiça pelo abuso sexual cometido contra a sobrinha de 12 anos. O crime ocorreu no bairro Planalto, em 2011.

Outro foragido que teve o mandado cumprido responde a um processo pelo estupro cometido contra as duas filhas, que tinham 9 e 10 anos, à época, na região do Pedra 90. Os abusos se repetiram por anos, até que a mais nova das vítimas denunciou o crime ao Conselho Tutelar.

Um dos mandados foi cumprido no Centro de Ressocialização de Cuiabá em desfavor de um homem de 35 anos, réu em um processo pelo estupro cometido contra a enteada de sete anos, no bairro Pedra 90, em 2014. A mãe da criança, ao chegar do trabalho, encontrou a menina com a roupa suja de sangue e ao perguntar o que ocorreu, a criança contou como o padrasto havia abusado dela.

Em uma gleba no município de Chapada dos Guimarães, a equipe da Polinter localizou outro foragido, de 75 anos, que responde por crime sexual. Em 2013, ele abusou da sobrinha de 11 anos, no bairro Jardim União.

Leia mais:  Traficante que estava foragido é localizado pela Polícia Civil em Barra do Bugres

Outra prisão realizada em Cuiabá foi a de um homem de 64 anos, que em 2011 abusou da filha adolescente. O crime ocorreu no bairro Jardim Gramado, na Capital.

Todos os 11 homens presos foram encaminhados para a Gerência da Polinter, a fim de formalizar o cumprimento dos mandados de prisão e depois enviados a unidades prisionais da região metropolitana.

A Operação Acalento segue até o dia 17 de julho, quando o Ministério da Justiça fará um balanço das prisões realizadas no período.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana