conecte-se conosco


POLÍTICA MT

Botelho destaca entrega de recursos para 14,3 mil famílias carentes de VG

Publicado


Foto: MAURICIO BARBANT / ALMT

Depois de contemplar famílias menos favorecidas de Cuiabá, no sábado 01), foi a vez da população carente de Várzea Grande receber o cartão do programa social Ser Família Emergencial . Numa parceria da Assembleia Legislativa e Governo do Estado (ALMT), o auxílio no valor de R$ 150,00 representa alívio às 14,3 mil famílias beneficiadas que enfrentam a pandemia com dificuldades financeiras e desemprego.
Defensor de parcerias que amenizem o sofrimento dos menos favorecidos, o primeiro-secretário da Mesa Diretora, deputado Eduardo Botelho (DEM) esteve no local e mencionou a importância da ação, que levará comida à mesa de milhares de cidadãos. 

“Esse programa é a parceria da Assembleia com o governo do estado para levar o auxílio à população necessitada, que está sem emprego, sem condições. São 14,3 mil famílias que serão atendidas aqui”, disse Botelho.
A exemplo do que vivencia a dona de casa Patrícia Neves da Silva, com quatro filhos pequenos e o marido desempregado ela é uma das beneficiadas. “Moro aqui em Várzea Grande e esse cartão é muito bom nessa pandemia. Vai ajudar muito”, afirmou.
O prefeito Kalil Baracat (MDB) falou sobre a novas parcerias para melhorar as condições de vida dos moradores de Várzea Grande. “Vamos buscar parcerias para infraestrutura como saneamento básico. O senador Jayme Campos (DEM) anunciou que temos previsto investimentos na ordem de R$ 74 milhões para saneamento básico, água e esgoto”.
Ao lado da primeira-dama do Estado, Virginia Mendes, que idealizou o projeto, o governador Mauro Mendes (DEM) lembrou as dificuldades enfrentadas quando assumiu o estado, inclusive com obras paradas em todo estado e a aprovação do pacote de medidas fiscais, que possibilitou a economia aos cofres públicos e a retomada do desenvolvimento.

Leia mais:  Dr. Gimenez destaca importância do Programa Ser Família Emergencial à Região Oeste

Mendes garantiu iluminação pública em todos os bairros de Várzea Grande e agradeceu a ALMT pela parceria. Também anunciou mais dois meses de auxílio emergencial, graças a parceria selada com o senador Jayme Campos. Juntos, assumiram o compromisso de liberar mais R$ 30 milhões para ajudar os menos favorecidos. “O cartão só pode ser usado para comprar alimentação. Dia 8 podem ir aos mercados credenciados para utiliza-lo que estará creditado”, afirmou o governador.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA MT

Dr. Gimenez destaca importância do Programa Ser Família Emergencial à Região Oeste

Publicado


Deputados Dr. Gimenez e Valmir Moretto

Foto: Rose Domingues Reis / Gabinete do deputado Dr. Gimenez

Foto: Rose Domingues Reis / Gabinete do deputado Dr. Gimenez

Em agenda em Pontes e Lacerda nesta sexta-feira (07), o deputado estadual Dr. Gimenez (PV) destacou a importância do Programa Ser Família Emergencial que vai contemplar aproximadamente 12,6 mil famílias dos 22 municípios da Região Oeste de Mato Grosso.

Esta é mais uma ação conjunta do Governo do Estado com o parlamento estadual no enfrentamento à pandemia. “Participei com orgulho da entrega simbólica dos cartões a algumas famílias beneficiárias em Pontes e Lacerda que estão passando por extrema necessidade, esse recurso vai garantir alimento à mesa do cidadão”, comemorou.

A cerimônia de entrega de cartões de auxílio a 349 famílias ocorreu na Câmara Municipal de Vereadores, com a presença do secretário de Estado de Segurança Pública (Sesp), Alexandre Bustamante, do deputado estadual Valmir Moretto, do prefeito Alcino Barcelos, dos vereadores e demais autoridades de Pontes e Lacerda.

“Nossa primeira-dama Virginia Mendes está de parabéns pela iniciativa, que contou com o apoio irrestrito dos 24 deputados. Como recurso assegurado pelo governo e o parlamento, vamos disponibilizar o auxílio de R$ 150 às famílias pelos próximos três meses”, acrescentou Dr. Gimenez.

Também nesta sexta-feira, a equipe do Dr. Gimenez participou da entrega de cartões às famílias em outros municípios da região, entre eles, Mirassol D’Oeste e Curvelândia, onde 1.194 famílias serão contempladas, segundo a Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc).

“Estamos muito felizes com o apoio do Governo e da primeira-dama a Mirassol D’Oeste, porque estamos vivendo um momento bastante difícil, de crise econômica, de saúde pública e as prefeituras realmente não têm condições de fazer frente a tantas demandas, toda ajuda é bem-vinda”, agradeceu o prefeito Héctor Alvares Bezerra.

Leia mais:  Pavimentação do Distrito Industrial de Campo Verde é discutida no Ministério de Desenvolvimento Regional

No total, 100 mil famílias em situação de pobreza e extrema pobreza serão atendidas pelo Programa Ser Família Emergencial, em todos os 141 municípios. Do total de R$ 45 milhões investidos, R$ 10 milhões são do Legislativo, que devolverá parte do duodécimo de 2021. Além disso, a Casa de Leis pretende distribuir cerca de 30 mil sacolões de alimentos para famílias de baixa renda no estado.

O parlamento estadual vem atuando de maneira proativa no enfrentamento à pandemia da Covid-19, com a aprovação de mais de 50 leis e investimentos que superam R$ 34 milhões. Em 2020, foram mais de R$ 14 milhões, dos quais R$ 10 milhões para abertura de novos leitos de UTI para pacientes Covid e R$ 4 milhões doados aos hospitais filantrópicos, entre eles, o Hospital de Câncer.

Ser Família Emergencial – Confira o número de famílias beneficiadas na Região Oeste, segundo a Setasc: Araputanga (729), Cáceres (5.331), Campos de Júlio (579), Comodoro (574), Conquista D’Oeste (140), Curvelândia (242), Figueirópolis D’Oeste (89), Glória D’Oeste (291), Indiavaí (24), Jauru (180), Lambari D’Oeste (416), Mirassol D’Oeste (952), Nova Lacerda (335), Porto Espiridião (190), Reserva do Cabaçal (195), Rio Branco (231), Salto do Céu (66), São José dos Quatro Marcos (453), Sapezal (152), Vale do São Domingos (202), Vila Bela da Santíssima Trindade (615).

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

POLÍTICA MT

Botelho destaca importância de projeto que garante certificação de qualidade dos alimentos artesanais

Publicado


A sessão plenária desta semana foi marcada pela aprovação do projeto de lei 51/19 que estabelece a necessidade de criação de mecanismos para a certificação de qualidade dos alimentos artesanais produzidos pelas microempresas e pela agricultura familiar. De autoria do primeiro-secretário da Mesa Diretora, deputado Eduardo Botelho (DEM), a proposta vai ajudar os pequenos produtores, já que engloba produtos alimentícios artesanais produzidos com características tradicionais, culturais e regionais.
“Aprovamos essa lei sobre os produtos de microempresas e artesanais, para facilitar e que possam colocar nos mercados para comercializar. É uma proposta que vai ajudar muito, especialmente a agricultura familiar, aquele que produz o frango caipira, o doce caseiro. Enfim, vai ajudar muito. É mais uma atitude nossa em favor dos pequenos produtores e artesãos. É isso que estamos fazendo para ajudar os que precisam!”, afirmou Botelho, ao destacar a parceria com o deputado Wilson Santos (PSDB). 
Objetivo, segundo o parlamentar, é incentivar a agricultura familiar tradicional e o processo produtivo artesanal, preservando suas características conforme a cultura regional e a atividade produtiva de microempresas e da agricultura familiar. Aguardando a sanção do governador Mauro Mendes, a nova lei determina também o estabelecimento de critérios de qualidade, garantindo a segurança alimentar.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Leia mais:  Dr. Gimenez destaca importância do Programa Ser Família Emergencial à Região Oeste
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana