conecte-se conosco


POLICIAL

Vacinação dos profissionais da Segurança Pública inicia nesta quinta-feira (08)

Publicado


Débora Siqueira | Sesp-MT

Vacina contra Covid-19 – Foto por: Marcos Vergueiro / Secom-MT

Os profissionais da Segurança Pública começam a receber as primeiras 3.200 doses da vacina contra a Covid-19 na quinta-feira (08.04). Serão contemplados os servidores que estão na linha de frente e o critério será dos mais antigos ao mais jovem que estão na ativa. 

“Mato Grosso está seguindo a tendência de outros estados em priorizar os servidores da Segurança Pública, por ser um serviço essencial que não parou. São Paulo, Amapá, Maranhão e Distrito Federal, Piauí, Minas Gerais e Rio Grande do Sul começaram a imunizar esses trabalhadores nesta semana”, destacou o secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante.     

Em Cuiabá, a vacinação será no Senai, localizado na Avenida 15 de Novembro, das 9h às 18h. A previsão é vacinar 800 na quinta e 801 na sexta-feira (09.04). Ao todo, são 1.601 doses em Cuiabá e 182 doses aos profissionais de Várzea Grande. Na Cidade Industrial, o local de vacinação será ou no Fiotão ou na Univag. 

O local foi cedido pelo presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso, Gustavo Oliveira, como forma de contribuir para aceleração da vacina no Estado. “Precisamos aproveitar toda e qualquer possibilidade de acelerar o processo de imunização da população, pois o único caminho para sairmos desta pandemia é por meio da vacinação de todos. Por isso o Sesi se dispôs prontamente a apoiar a Sesp, afinal todos os profissionais que não podem parar têm que ter prioridade, como é o caso da segurança e da educação, por exemplo.

Na capital, quem vai realizar a aplicação das doses são os profissionais da saúde da própria segurança, sob orientação e capacitação da Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá. 

Leia mais:  Novas sedes de delegacias e investimento em tecnologia são abordados em entrevista do delegado-geral à radio CBN

As demais doses serão encaminhadas para o interior. A Secretaria de Estado de Saúde (SES) deve publicar uma resolução de pactuação com as Secretarias Municipais de Saúde com as orientações sobre a vacinação aos profissionais da Segurança Pública. A dose e a lista com os nomes serão encaminhadas aos municípios. 

Serão contemplados servidores lotados no Sistema Penitenciário, Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Detran, Corpo de Bombeiros, Politec, Fundação Nova Chance, Socioeducativo, além das forças federais como Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e as Forças Armadas – Exército, Marinha e Aeronáutica. 

Os servidores que atuam na área meio dentro da Segurança Pública – gestores governamentais, técnicos e analistas de desenvolvimento econômico e social, cargos comissionados – não serão contemplados com a vacinação. 

Como se dará a vacinação?

A lista com os nomes dos servidores já foi encaminhada para as prefeituras de Cuiabá e Várzea Grande. Cada unidade setorial de gestão de pessoas ficará responsável de notificar os servidores informando que será contemplado com a vacina. 

Em seguida, os servidores precisam fazer pré-cadastro no site prefeituras, com o Cartão SUS atualizado, além dos dados pessoais. 

Assim que o município agendar a vacinação, informando a hora e o local, ele deve assinar o documento e entregar para a chefia imediata referendar, garantindo que haja respeito na fila da vacinação. 

Em torno de 22 mil profissionais da carreira da Segurança Pública devem ser vacinados em Mato Grosso.  

Vacinação na segurança

O governador Mauro Mendes conseguiu a aprovação, junto ao Ministério Público Estadual e ao Conselho dos Secretários Municipais de Saúde, para aumentar o percentual a ser disponibilizado para a vacinação das Forças de Segurança de Mato Grosso. 

Em todos os lotes de vacina que vierem para Mato Grosso, 5% das doses para a imunização dos profissionais das Forças de Segurança.

Leia mais:  Durante abordagem policial, suspeito é preso com arma de fogo e munições em Comodoro

Na última remessa de vacina, feita pelo Governo Federal, foi disponibilizado para Mato Grosso 896 doses para aplicar o imunizante nos integrantes da Força de Segurança no Estado.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

POLICIAL

Polícia Civil realiza diligências para apurar morte de mulher em hospital de Cuiabá

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

A delegada Luciani Barros Pereira de Lima, da 2ª Delegacia de Polícia de Cuiabá, determinou diligências investigativas para reunir informações que possam levar ao esclarecimento da morte de Keitiane Eliza da Silva, 27 anos, que foi a óbito na última semana, em Cuiabá, após passar por procedimentos cirúrgicos estéticos em um hospital na Capital.

Os prontuários médicos da vítima, que foram requisitados ao hospital onde Ketiane realizou as cirurgias, serão encaminhados ao Instituto de Medicina Legal, da Politec, cujos peritos médicos farão a análise dos documentos.

A delegada também aguarda o resultado final da necropsia, exame fundamental para entender a causa da morte e que está em elaboração pelo IML.

“A prioridade é o laudo da necropsia e antes das oitivas é de praxe analisar todos os documentos recebidos. É uma investigação bem complexa e técnica”, pontuou a delegada.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Polícia Civil realiza diligências para apurar morte de mulher em hospital de Cuiabá
Continue lendo

POLICIAL

Novas sedes de delegacias e investimento em tecnologia são abordados em entrevista do delegado-geral à radio CBN

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

Estrutura de delegacias no estado, concurso público, investimentos em tecnologia para aprimorar a prestação de serviços, pandemia, violência contra a mulher e mecanismos de combate e as parcerias institucionais foram alguns dos assuntos abordados pelo delegado-geral da Polícia Civil, Mário Dermeval Resende em entrevista nesta segunda-feira (19), à rádio CBN Cuiabá.

 
Fotos: Rádio CBN Cuiabá

O gestor da instituição destacou que a tecnologia já faz parte do dia a dia da Polícia Civil, a exemplo da criação e implantação do Inquérito Policial Eletrônico e integrado ao sistema do Poder Judiciário, com transmissão dos procedimentos em tempo real, além de outras ferramentas que estão em fase de instalação e outros produtos em desenvolvimento.

“A investigação, que é nossa expertise, exige de forma crucial que a tecnologia seja nossa aliada. Com a implantação do inquérito eletrônico estamos caminhando para papel zero na instituição, o que vai gerar uma economia de até R$ 4 milhões em gastos ao ano que podem ser aplicados em outras áreas da Polícia Civil. As novas tecnologias vêm para melhorar os fluxos de trabalho e o atendimento ao cidadão”, argumentou o delegado.

Violência contra a mulher

A Polícia Civil está com diversos produtos tecnológicos em fase de implantação que serão destinados ao atendimento a vítimas de violência doméstica e familiar. A equipe de tecnologia da informação está em fase final de produção do sistema de medida protetiva online, onde de um dispositivo com acesso à internet a vítima pode solicitar a medida de proteção de urgência, que é imediatamente avaliada pelo órgão policial e encaminhada à Justiça e o aplicativo Salve Maria, que terá o botão de pânico pelo qual a vítima pode acionar a polícia em caso de violência.

Leia mais:  Polícia Civil realiza diligências para apurar morte de mulher em hospital de Cuiabá

 “O cenário demanda uma atenção maior por parte da segurança pública, especialmente no aparato de acolhimento das vítimas. Por isso reforçamos ás vítimas de violência doméstica que procurem efetivamente a Polícia, a qualquer sinal de violência ou de risco.

Estrutura de delegacias

O planejamento estratégico da Polícia Civil definiu a construção ou locação de prédios para diversas unidades. Em alguns municípios, os prédios estão em construção por meio de parcerias com o Ministério Público e Poder Judiciário, como em Sorriso, Matupá, Peixoto de Azevedo e Campo Verde.

Em Sinop, foi locado um prédio, que passou por adequações para abrigar todas as delegacias da cidade em um mesmo complexo, de quase 4 mil metros quadrados, sendo mais de 2,2 mil metros construídos. A Cidade da Polícia de Sinop terá espaço amplo, confortável e adequado para o trabalho das equipes e atendimento à população. Serão reunidas no mesmo endereço a Delegacia Regional de Sinop, a 1ª Delegacia de Polícia, a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), Delegacia Especializada de Defesa da Mulher Criança Adolescente e Idoso e o atendimento da Central de Plantão.

Em Cuiabá, a Delegacia de Defesa da Mulher ganhará também uma nova sede, com mais espaço e estrutura para atendimento às vítimas e trabalho das equipes policiais. A DEDM da Capital sairá do atual endereço, na Rua Joaquim Murtinho, e será instalada em um moderno prédio na Avenida Carmindo de Campos, que também deve ser inaugurada em maio.

A Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos (DERFVA) também terá uma sede totalmente ampliada, obra realizada em parceria com o Detran-MT, no complexo no Centro Político e Administrativo, com mais espaço. O pátio de veículos foi totalmente limpo, sucatas prensadas e destinadas à reciclagem.

Leia mais:  Autor de roubo em Pernambuco é preso pela Polícia Civil em Itanhangá

Investimentos e novas delegacias

O delegado-geral reforçou o papel da Delegacia de Combate à Corrupção, unidade criada no final de 2019 e que teve parte das atribuições desmembradas da Delegacia Fazendária. Ele destacou que a Deccor atua nas situações de improbidade administrativa e proteção do erário público.

“É uma delegacia com trabalho bastante complexo e o resultado das investigações desse tipo de delegacia você só fica sabendo no dia da operação e os resultados estão fluindo muito bem. Existem diversas investigações que acabaram detectando irregularidades e apresentarão seus resultados”, pontuou o delegado Mário Resende, acrescentando que investimentos para ampliar a capacidade investigativa da unidade e do Laboratório de Lavagem de Dinheiro receberão aporte de R$ 5 milhões de investimentos neste ano.  

Outra unidade instalada recentemente para fazer frente às necessidades investigativas diante do cenário de crimes cada vez mais ocorrendo em ambientes virtuais é a Delegacia de Repressão a Crimes Informáticos.

A nova sede da Polícia Civil também é uma das conquistas comemoradas, projeto que foi pensado ao longo de cinco anos e meio. Os investimentos para o prédio que será erguido no Centro Político é resultado de trabalho da Polícia Civil em investigações sobre improbidade administrativa e atos de corrupção. Os R$ 30 milhões que serão empregados na construção da sede própria são provenientes de um Termo de Ajustamento de Conduta celebrado com o Ministério Público e homologado pela Justiça.

Concurso público e efetivo

O delegado-geral falou também da necessidade de reposição do efetivo policial, especialmente considerando que o atual lotacionograma da instituição é de 2003, com a estrutura do Estado e a população daquela época.  “A população de Mato Grosso cresceu 33% de lá para cá. Sofremos uma carência de investigadores e escrivães e para delegado estamos com um concurso ainda válido. Trabalhamos com o governo de fazermos novas nomeações para delegados, diante das vacâncias que temos, com aposentadorias ou desistências e de maneira bastante coerente apresentamos o planejamento para essas nomeações e também para um novo concurso destinado a investigadores e escrivães”, explicou Dermeval.

Leia mais:  Polícia Civil prende jovem carregando nas costas uma espingarda em via pública

Todo o planejamento apresentado ao Governo do Estado leva em consideração as restrições legais para nomeação de novos servidores, uma vez que estão permitidas legalmente as nomeações apenas nos casos de vacância (aposentadoria ou morte). “A realização de um concurso público exige um período considerável de organização e o trabalho de formação dos policiais, tempo que chega a 1,5 ano e se considerarmos que as turmas que entraram em 2001, 2002, daqui um tempo já estarão se aposentando”.

O delegado-geral lembrou ainda que diante dos investimentos tecnológicos, o trabalho dos futuros policiais exigirá ainda mais empenho e conexão com as novas ferramentas de inteligência artificial.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana