conecte-se conosco


MATO GROSSO

Secretário vistoria obras em Rondonópolis e garante interligação de ponte até BR

Publicado


O secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, vistoriou nesta terça-feira (27.04) as obras pavimentação e implantação dos acessos à ponte sobre o Rio Vermelho, em Rondonópolis (216 Km de Cuiabá), e garantiu que fará a interligação da ponte até a rodovia federal BR-364. A ponte foi contratada em anos anteriores, mas o projeto não previa avenidas de acesso à estrutura.

Agora será asfaltado o trecho que vai da Avenida Fernando Corrêa da Costa, no perímetro urbano do município, seguindo pelo prolongamento das avenidas W-11 e W-14 em direção à ponte até o entroncamento da BR-364. Aproximadamente R$ 18 milhões estão sendo investidos nesta obra.

A obra permitirá a ligação da região conhecida como Sagrada Família até a rodovia federal e aos distritos industriais da cidade, proporcionando a criação de uma nova rota de desvio de parte do tráfego pesado da região central de Rondonópolis.

Segundo o secretário Marcelo de Oliveira, a execução dessa obra é resultado de um grande esforço do Governo de Mato Grosso que, por meio da Sinfra, retomou a construção da ponte, que foi contratada por gestões anteriores sem a previsão de encabeçamento e sem nenhum projeto para implantação de vias de acesso à estrutura da ponte.

“É uma determinação do governador Mauro Mendes, de que todas as obras que estavam paralisadas tivessem reinicio. Recebemos essa obra que estava 40% executada, mas não tinha projeto de interligação. Ia ficar uma ponte no ar e o governador determinou e a Sinfra foi atrás, contratou o projeto, entregamos para a prefeitura  para que ela pudesse fazer a desapropriação do outro lado e hoje temos o dinheiro na conta para interligar a BR-364 até a avenida W11”, afirmou. 

As obras já estão em fase de implantação de aduelas para melhoria da drenagem na região – e foram vistoriadas pelo secretário, que esteve acompanhado da  superintendente de Execução e Fiscalização de Obras da Sinfra, Paula Janayna Fenerich, e de engenheiros da empresa executora da obra, além de vereadores de Rondonópolis.

Leia mais:  SES alerta municípios para aumento de casos de tuberculose em crianças de 0 a 9 anos

“É uma obra importante para Rondonópolis. Vai desafogar o trânsito de caminhões e melhorar muito a qualidade de vida, porque estamos investindo em drenagem também. O volume de água ali é muito grande. Por isso estamos fazendo galerias para suportar toda essa água que desce ao Rio Vermelho”, explicou o secretário.

Com a ligação das avenidas municipais e a rodovia federal, haverá a melhoria da logística em Rondonópolis, situação que vai resolver um problema de escoamento da produção agrícola da região. Além disso,  a obra vai atender a um pedido antigo de pavimentação das ruas da Sagrada Família, segundos os vereadores da cidade.

“Estamos muito felizes de receber a visita do secretário Marcelo. Essa é uma obra de suma importância que o governador Mauro Mendes está fazendo aqui na cidade. Há mais de 40 anos esse bairro Sagrada Família e região sonhava com essa obra. Vai melhorar muito a qualidade de vida das famílias. Enquanto vereador, quero agradecer ao governador, secretário e deputados pelas intervenções feitas em nossa cidade”, afirmou o vereador Ozeas Reis, que também esteve acompanhado dos  vereadores Dico, Kazagrande e Marisvaldo Gonçalves.

Ainda em Rondonópolis, o secretário Marcelo de Oliveira conferiu in loco o andamento dos serviços de correção em pontos do Anel Viário, para restabelecer a qualidade da malha rodoviária e melhorar o tráfego pela rodovia. Tais serviços não estavam previstos na restauração que já foi realizada, principalmente de reconstituição de sub-base e base, além de drenagem profunda com pedras de dreno. 

“Já estamos trabalhando, verificamos que tem alguns problemas causados na construção do anel viário. Quando fizemos a restauração, não fomos na sub-base e nem no leito original na pista. Nós só trabalhamos a capa. Retiramos a capa e fizemos alguns serviços de reconstituição de base e agora vamos ampliar as equipes para trabalhar. Quando concluirmos a obra sobre a ponte do  Rio Vermelho, vamos melhorar ainda mais a capa do anel viário para suportar o fluxo de trânsito que vai ampliar ali”, assegurou o secretário.

Leia mais:  Governo entrega 3,3 mil cartões do Ser Família Emergencial em Santo Antônio do Leverger e Poconé neste sábado (08)

Além da vistoria das obras em Rondonópolis, o secretário também conferiu a situação da  MT-110, entre os municípios de Alto Garças e Guiratinga, com a conclusão da  pavimentação de 26,7 quilômetros executada pelo Estado.  Foi asfaltado o  trecho entre a BR-364, em Alto Garças, até o entroncamento da MT-461 em Guiratinga. “Essa é uma obra que só de ver já dá um orgulho do trabalho deste Governo”, encerrou o secretário. 

Vistoria no Araguaia

Essas vistorias fazem parte de uma grande fiscalização que o secretário está fazendo, ao longo desta semana, nas obras que estão em andamento na região do Araguaia. Ele passará pelas cidades de Barra do Garças, Cocalinho, Água Boa,  Canarana, Paranatinga e Primavera do Leste. Serão vistoriadas obras de construção de pontes, pavimentação e restauração executadas pelo Governo de Mato Grosso.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

SES alerta municípios para aumento de casos de tuberculose em crianças de 0 a 9 anos

Publicado


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), por meio da Vigilância Epidemiológica Estadual, emitiu alerta a 60 municípios para o aumento de casos de tuberculose em crianças de 0 a 9 anos. A tuberculose é uma doença de notificação compulsória ao Estado, que é diagnosticada e tratada inicialmente pela Atenção Primária dos municípios.

O alerta aponta que foram notificados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) um número elevado de 331 crianças com tuberculose, no período de 2015 a 2020, nos municípios de Água Boa, Alta Floresta, Alto Araguaia, Alto Paraguai, Alto Boa Vista, Araputanga, Apiacás, Arenápolis, Barão de Melgaço, Barra do Bugres, Barra do Garças, Bom Jesus do Araguaia, Brasnorte, Cáceres, Campinápolis, Campo Novo do Parecis, Canarana, Castanheira, Cocalinho, Colíder, Comodoro, Confresa, Cuiabá, Diamantino, Feliz Natal, Guarantã do Norte, Jaciara, Jangada, Jauru, Juara, Juína, Juscimeira, Lucas do Rio Verde, Marcelândia, Matupá, Nova Canaã do Norte,  Nova Nazaré, Novo Horizonte do Norte, Novo Mundo, Peixoto de Azevedo, Pedra Preta, Pontes e Lacerda, Porto Espiridião, Primavera do Leste, Porto Estrela, Querência, Rio Cascalheira, Rondonópolis, Rosário Oeste, Santo Antônio do Leste, Santo Antônio do Leverger, São José do Rio Claro, São Félix do Araguaia, São José do Xingu, São José dos Quatro Marcos, Santa Terezinha, Sapezal, Sinop, Sorriso,  Tangará da Serra e Várzea Grande.

Conforme o alerta, as causas prováveis para o aumento de casos em crianças podem ser a descontinuidade das ações de rotina como busca ativa de casos; identificação precoce e exame de Sintomático Respiratório (SR); não realização de Tratamento Diretamente Observado (TDO); falta de priorização das ações de controle da tuberculose e baixa realização de exames de contatos para os casos já notificados. 

Leia mais:  Governo entrega 3,3 mil cartões do Ser Família Emergencial em Santo Antônio do Leverger e Poconé neste sábado (08)

“Alertamos os profissionais de saúde para redobrarem a atenção no diagnóstico e tratamento da tuberculose, pois esse aumento de casos entre crianças pode representar o descontrole da doença, já que onde se identifica criança doente significa que ela foi infectada por um adulto doente sem tratamento”, destaca a coordenadora de Vigilância Epidemiológica da SES-MT, Márcia Aurélia Esser Veloso.

Entre as orientações da SES, para que os municípios enfrentem essa situação, está: monitorar no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) os contatos de casos confirmados e se os mesmos já foram avaliados; mapear as unidades de saúde que registraram os casos entre crianças para desenvolver atividades de busca ativa, além de criar estratégia para mitigar o número de casos e realizar tratamento diretamente observado para todos os casos confirmados de tuberculose. 

Sobre a doença

A tuberculose é infecciosa e transmissível entre seres humanos através da tosse ou espirro de pessoas com tuberculose ativa, que lançam partículas em formas de aerossóis que contém bacilos. É uma doença que pode ser prevenida e curada, mas ainda prevalece em condições de pobreza e contribui para perpetuação da desigualdade social. 

Entre os principais sintomas estão: dores no peito, tosse com mais de 3 semanas, falta de ar, perda de peso e cansaço excessivo, febre baixa (principalmente durante a noite), sudorese noturna e perda de apetite.

Os medicamentos utilizados para o tratamento da doença são fornecidos aos 16 Escritórios Regionais de Saúde (ERS), ligados à SES, que realizam a distribuição aos municípios de abrangência territorial.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MATO GROSSO

Trabalho ostensivo prende dois homens com armas de fogo e identifica desmatamento ilegal

Publicado


Dois homens de 31 e 40 anos foram presos nesta sexta-feira (07.05), por porte ilegal de arma de fogo na zona rural da cidade de Novo Mundo (a 785 km de Cuiabá). Na ação, foram apreendidos uma espingarda calibre 36, um revólver calibre 38 e sete munições de ambos os calibres.

A região vem sendo monitorada pela equipe do 15º Comando Regional devido a denúncias de intimidação por parte de grileiros que vem ameaçando moradores da localidade.

Em diligências constantes foram identificados desmate ilegal e construções de barracos e um trator sem numeração. Durante os trabalhos, três homens armados foram vistos. Um deles fugiu, abandonando uma espingarda. Ele não foi localizado.

Com a dupla que ficou foi apreendido o revólver. Um deles alegou que estava construindo uma estrada para ter acesso ao seu lote, onde vai construir uma casa.

Foram anexadas no boletim de ocorrência as imagens do desmatamento ilegal na área para as devidas providências.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 08000.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Sexta-feira (07): Mato Grosso registra 371.781 casos e 10.076 óbitos por Covid-19
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana