conecte-se conosco


MATO GROSSO

Quintal da Domingas oferece oficinas dedicadas à valorização da cultura popular de MT

Publicado


O Instituto INCA – Inclusão, Cidadania e Ação lança o projeto “Musicalização Semente Ribeirinha”, desenvolvido em rede com o “Ponto de Cultura Quintal da Domingas”. Totalmente gratuito, o trabalho visa criar uma Orquestra de Instrumentos Regionais, para aprendizado, resgate e perpetuação da história, com aulas de viola de cocho, mocho e ganzá, com música e cantoria, além de oficina de artesanato em cerâmica e danças tradicionais da cultura popular cuiabana, com ênfase no Siriri.

As inscrições estão abertas até o dia 24 de abril, e os interessados podem se inscrever pelo site da Associação Flor Ribeirinha. As vagas são limitadas, destinadas a crianças, jovens e adultos.

As oficinas de “Musicalização regional infantil”, “Artesanato em cerâmica” e “Dança regional – vivência para dançarino” tem duração de seis meses cada uma e devem começar no feriado do dia 1 de maio (Dia do Trabalhador), com aulas práticas e teóricas, sendo inicialmente virtuais, por conta do avanço de contaminação da Covid-19.

Os instrumentos serão disponibilizados aos alunos por meio de termos de responsabilidade assinados pelos responsáveis, para que as crianças e jovens possam fazer a aula prática em casa.  E o barro será disponibilizado semanalmente aos alunos, para que os mesmos possam fazer a aula prática em casa também.

Quando a disseminação do vírus estiver mais controlada e possibilitando maior segurança no contexto dos protocolos de prevenção a saúde, as aulas acontecerão de forma presencial no Quintal da Domingas, na comunidade São Gonçalo Beira Rio.

O Musicalização Semente Ribeirinha conta com recursos do Governo do Estado de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), através de emendas parlamentares dos deputados estaduais Lúdio Cabral, Janaíva Riva e Wilson Santos, e apoio da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

Leia mais:  Auxílio estará disponível a partir deste sábado (08); Veja lista dos estabelecimentos credenciados

As oficinas

São 10 vagas para a oficina de “Musicalização regional infantil”, para a faixa etária de 12 a 14 anos de idade, com aulas aos sábados, às 8h, disponibilizadas uma vez na semana.

Os alunos vão aprender sobre a viola de cocho, o mocho e o ganzá, desde a história ao manuseio, além da Formação em Conjunto (Orquestra Musical Regional) e o Canto Coletivo (coral). As aulas serão conduzidas pelo instrutor Eduardo Aparecido dos Santos.

A oficina de “Artesanato em cerâmica” possui 20 vagas para adultos com idade acima de 18 anos, e será realizada aos sábados, às 16h, por Domingas Leonor da Silva.

A cerâmica é fonte de sobrevivência de muitas famílias que moram à beira do Rio Cuiabá, e a cuiabana Domingas vai contar a história da Comunidade São Gonçalo Beira Rio, as influências culturais, a ancestralidade da cerâmica, do barro à argila, vai ensinar os tipos de peças e a magia do barro na palma da mão.

Após isso se dará início a prática, onde cada aluno confeccionará uma peça que ficará na comunidade para o processo de queima artesanal. Após a realização da queima a peça produzida será devolvida aos alunos para que possa expor no lugar desejado.

A oficina “Dança regional – vivência para dançarino” disponibiliza 20 vagas para maiores de 18 anos, com aulas de dança regional e repertório artístico produzido pelo grupo Flor Ribeirinha, sempre aos domingos, às 16h, pelo instrutor Michel Luiz Brito.

O projeto

O projeto foi elaborado com a finalidade de levar à sociedade formação artística e cultural, com muito regionalismo, contemplando dessa forma a criação de uma Orquestra de Instrumentos Regionais, para aprendizado, resgate e perpetuação da história, por meio das diversas manifestações culturais presentes em São Gonçalo Beira Rio, onde se vivenciam e preservam as tradições das festas de santos, produção da cerâmica em argila e comidas e bebidas típicas.

Leia mais:  Motoristas de aplicativo podem comprovar cadastro com "print", mas devem ter veículo registrado em seu nome

“É preciso demonstrar que a cultura mato-grossense precisa de resgate e difusão e que este aprendizado e vivência são válidos para todas as idades. Também de salvaguardar o patrimônio imaterial, que é a viola de cocho, o mocho e o ganzá, efetivando a produção deles, pois são instrumentos primordiais utilizados nas apresentações do Siriri e do Cururu. Desta maneira ampliamos o acesso aos benefícios gerados pela utilização e preservação, com estudo e prática das vertentes de nossa cultura”, destaca o produtor cultural do projeto Avner Augusto.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

SES alerta municípios para aumento de casos de tuberculose em crianças de 0 a 9 anos

Publicado


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), por meio da Vigilância Epidemiológica Estadual, emitiu alerta a 60 municípios para o aumento de casos de tuberculose em crianças de 0 a 9 anos. A tuberculose é uma doença de notificação compulsória ao Estado, que é diagnosticada e tratada inicialmente pela Atenção Primária dos municípios.

O alerta aponta que foram notificados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) um número elevado de 331 crianças com tuberculose, no período de 2015 a 2020, nos municípios de Água Boa, Alta Floresta, Alto Araguaia, Alto Paraguai, Alto Boa Vista, Araputanga, Apiacás, Arenápolis, Barão de Melgaço, Barra do Bugres, Barra do Garças, Bom Jesus do Araguaia, Brasnorte, Cáceres, Campinápolis, Campo Novo do Parecis, Canarana, Castanheira, Cocalinho, Colíder, Comodoro, Confresa, Cuiabá, Diamantino, Feliz Natal, Guarantã do Norte, Jaciara, Jangada, Jauru, Juara, Juína, Juscimeira, Lucas do Rio Verde, Marcelândia, Matupá, Nova Canaã do Norte,  Nova Nazaré, Novo Horizonte do Norte, Novo Mundo, Peixoto de Azevedo, Pedra Preta, Pontes e Lacerda, Porto Espiridião, Primavera do Leste, Porto Estrela, Querência, Rio Cascalheira, Rondonópolis, Rosário Oeste, Santo Antônio do Leste, Santo Antônio do Leverger, São José do Rio Claro, São Félix do Araguaia, São José do Xingu, São José dos Quatro Marcos, Santa Terezinha, Sapezal, Sinop, Sorriso,  Tangará da Serra e Várzea Grande.

Conforme o alerta, as causas prováveis para o aumento de casos em crianças podem ser a descontinuidade das ações de rotina como busca ativa de casos; identificação precoce e exame de Sintomático Respiratório (SR); não realização de Tratamento Diretamente Observado (TDO); falta de priorização das ações de controle da tuberculose e baixa realização de exames de contatos para os casos já notificados. 

Leia mais:  Governo entrega 3,3 mil cartões do Ser Família Emergencial em Santo Antônio do Leverger e Poconé neste sábado (08)

“Alertamos os profissionais de saúde para redobrarem a atenção no diagnóstico e tratamento da tuberculose, pois esse aumento de casos entre crianças pode representar o descontrole da doença, já que onde se identifica criança doente significa que ela foi infectada por um adulto doente sem tratamento”, destaca a coordenadora de Vigilância Epidemiológica da SES-MT, Márcia Aurélia Esser Veloso.

Entre as orientações da SES, para que os municípios enfrentem essa situação, está: monitorar no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) os contatos de casos confirmados e se os mesmos já foram avaliados; mapear as unidades de saúde que registraram os casos entre crianças para desenvolver atividades de busca ativa, além de criar estratégia para mitigar o número de casos e realizar tratamento diretamente observado para todos os casos confirmados de tuberculose. 

Sobre a doença

A tuberculose é infecciosa e transmissível entre seres humanos através da tosse ou espirro de pessoas com tuberculose ativa, que lançam partículas em formas de aerossóis que contém bacilos. É uma doença que pode ser prevenida e curada, mas ainda prevalece em condições de pobreza e contribui para perpetuação da desigualdade social. 

Entre os principais sintomas estão: dores no peito, tosse com mais de 3 semanas, falta de ar, perda de peso e cansaço excessivo, febre baixa (principalmente durante a noite), sudorese noturna e perda de apetite.

Os medicamentos utilizados para o tratamento da doença são fornecidos aos 16 Escritórios Regionais de Saúde (ERS), ligados à SES, que realizam a distribuição aos municípios de abrangência territorial.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MATO GROSSO

Trabalho ostensivo prende dois homens com armas de fogo e identifica desmatamento ilegal

Publicado


Dois homens de 31 e 40 anos foram presos nesta sexta-feira (07.05), por porte ilegal de arma de fogo na zona rural da cidade de Novo Mundo (a 785 km de Cuiabá). Na ação, foram apreendidos uma espingarda calibre 36, um revólver calibre 38 e sete munições de ambos os calibres.

A região vem sendo monitorada pela equipe do 15º Comando Regional devido a denúncias de intimidação por parte de grileiros que vem ameaçando moradores da localidade.

Em diligências constantes foram identificados desmate ilegal e construções de barracos e um trator sem numeração. Durante os trabalhos, três homens armados foram vistos. Um deles fugiu, abandonando uma espingarda. Ele não foi localizado.

Com a dupla que ficou foi apreendido o revólver. Um deles alegou que estava construindo uma estrada para ter acesso ao seu lote, onde vai construir uma casa.

Foram anexadas no boletim de ocorrência as imagens do desmatamento ilegal na área para as devidas providências.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 08000.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Novo single de Paula Shaira está disponível nas plataformas streaming
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana