conecte-se conosco


POLICIAL

Polícia Civil proporciona reencontro de pai e filha após 40 anos separados

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil, através da Delegacia Regional de Barra do Garças (509 km a Leste de Cuiabá), proporcionou um encontro emociante entre pai e filha que estavam afastados há mais de 40 anos.

Moradora da cidade de Recife (PE), Ana Paula Nascimento, de 43 anos, reencontrou o pai, Paulo José do Nascimento, de 67 anos, no último domingo (25), na cidade de Cocalinho (MT).

O reencontro aconteceu após Ana Paula entrar em contato com a Delegacia Regional de Barra do Garças, contando a sua história. Ela relatou que viu seu pai pela última vez aos três anos de idade, porém nunca desistiu de reencontrá-lo.

O primeiro contato ela que fez para tentar localizar o pai foi com a Polícia Civil de Pernambuco, que após alguns levantamentos passaram a informação de que Paulo José poderia estar morando nos estados de São Paulo ou de Mato Grosso.

Diante do caso, a equipe da Delegacia Regional de Barra do Garças, através do Núcleo de Inteligência, começou a procurar informações sobre o paradeiro do senhor Paulo, encontrando uma pessoa com o mesmo nome na cidade de Cocalinho. Com auxílio dos investigadores da cidade, foi possível confirmar que realmente a pessoa localizada se tratava do pai de Ana Paula.

A localização ocorreu em novembro de 2020 e o primeiro contato virtual ocorreu no dia 08 de março de 2021. Desde então pai e filha se falam diariamente através de chamadas de vídeo.

O tão esperado encontro presencial ocorreu no domingo (25), na cidade do pai, momento em que Ana Paula disse como um dos mais felizes da sua vida. “O primeiro encontro presencial com meu pai após 40 anos. Estou vivendo os momentos mais felizes da minha vida. Agradeço muito a Polícia Civil de Mato Grosso e de Pernambuco por ter me ajudado”, agradeceu.

Leia mais:  Polícia Civil prende em flagrante mulher que furtou R$ 6 mil de amiga em Várzea Grande

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

POLICIAL

Duas pessoas envolvidas em esquema de desvio de cargas de soja são presas em flagrante

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

Policiais civis de Brasnorte prenderam nesta quarta-feira (05.05) duas pessoas envolvidas em um esquema de desvio de cargas de soja de uma propriedade rural do município. Com apoio da equipe da Polícia Civil e Polícia Militar de Campo Novo dos Parecis, o caminhão que transportava a carga foi abordado no município e recuperada 49 toneladas de soja retiradas do armazém da vítima sem nota fisal emitida pela proprietária dos grãos. 

O proprietário da fazenda desconfiou de que estivesse sendo vítima de um esquema de desvio de cargas de soja e procurou a Delegacia de Brasnorte para registrar a ocorrência. Ele relatou que desde os primeiros meses deste ano deu falta de toneladas de soja do setor de armazenamento da fazenda e suspeitava que carretas retiravam carga de soja com notas frias. 

A partir das informações repassadas pela vítima, o delegado Heberth Hugo Montenegro instaurou investigação para apurar os fatos. 

Nesta quarta-feira (05), o proprietário da fazenda informou a Polícia Civil que uma carga saiu da fazenda e seguiu em direção ao município de Campo Novo dos Parecis, sem documentação fiscal dos grãos transportados. 

Após solicitação de apoio à Delegacia de Campo Novo dos Parecis, o caminhão foi abordado e com o motorista, de 35 anos, foram encontradas notas fiscais falsas. Ele foi preso em flagrante e conduzido à delegacia de Brasnorte. 

Depois da apreensão da carga, os policiais de Brasnorte foram até o escritório da fazenda da vítima onde indagaram uma funcionária sobre o esquema de desvio das cargas de soja. Ela confessou a participação na ação criminosa, detalhando sobre a facilitação e o despacho das notas frias de soja emitidas por ela para que as carretas pudessem sair da fazenda com as cargas. 

Leia mais:  Segunda incineração do ano destrói três toneladas de entorpecentes

A funcionária da fazenda, de 37 anos, relatou aos policiais que recebia R$ 10 mil por carreta que saía com nota fria da propriedade rural. A suspeita passou mais informações e participação de outras pessoas no esquema, que serão apuradas pela equipe da Polícia Civil de Brasnorte. Na casa dela, os policiais apreenderam um notebook e um celular que será analisado. 

De acordo com o delegado, as cargas desviadas da propriedade causaram um prejuízo estimado pela vítima em R$ 1 milhão. A carga aprendida nesta quarta-feira está avaliada em 135 mil reais.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

POLICIAL

Polícia Civil prende em flagrante mulher que furtou R$ 6 mil de amiga em Várzea Grande

Publicado


Assessoria | Polícia Civil-MT

Uma mulher suspeita de furtar R$ 6 mil de uma colega de trabalho foi presa em flagrante pela Polícia Civil, na quinta-feira (06.05), em trabalho investigativo realizado pela equipe da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf-VG). A suspeita de 25 anos e portadora de tornozeleira eletrônica, foi autuada em flagrante pelo crime de furto qualificado pelo abuso de confiança.

As investigações iniciaram após a vítima de 24 anos procurar a Derf-VG para registrar a ocorrência, em que narrou que a suspeita foi até a sua residência no bairro Jardim Aeroporto e furtou a grande quantia em dinheiro.

A vítima contou que o dinheiro era das suas economias e que ela estava guardando para comprar uma moto. Ela disse que confiava na amiga e achava que poderia contar com ela, uma vez que já tinham morado juntas e eram colegas de trabalho na região do zero, em Várzea Grande.

Com base nas informações a equipe iniciou as diligências para esclarecer os fatos envolvendo duas colegas de trabalho. Segundo as investigações, a suspeita ao tomar conhecimento da quantia guardada no apartamento da vítima, planejou o crime antecipadamente e cometeu o furto do dinheiro.

Durante as investigações, os policiais civis conseguiram as imagens do condomínio que mostram toda a ação da suspeita, a qual retira uma cópia da chave do apartamento de dentro do baú de uma moto e entra no prédio, logo após a vítima sair de casa. 

Diante das evidências, a suspeita foi detida em flagrante e conduzida até a Derf-VG, onde foi interrogada pelo delegado André Eduardo Ribeiro e negou o crime, porém no celular da vítima foram encontraram diversas mensagens logo após o furto, constatando que ela fez compras e pagou dívidas com o dinheiro subtraído.

Leia mais:  Adolescente é apreendido por tráfico e produtos roubados são recuperados

A mãe da suspeita chegou a falar para filha devolver o dinheiro, pois ela não precisava disso para viver. A suspeita que possui passagens por organização criminosa, estelionato, roubo e faz uso de tornozeleira eletrônica, foi autuada em flagrante por furto qualificado pelo abuso de confiança.

Após a confecção dos autos a presa foi colocada à disposição da Justiça. Ela responderá por mais esse crime, podendo pegar pena de 2 a 8 anos de reclusão.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana