conecte-se conosco


MATO GROSSO

Operação Dispersão IV já aplicou mais de R$ 1 milhão em multas por descumprimento de medidas restritivas

Publicado


Em vigência há quase dois meses, a Operação Dispersão IV já aplicou R$ 1,2 milhão em multas pelo descumprimento das normas restritivas nos 141 municípios de Mato Grosso. O valor corresponde a 1.379 multas por aglomerações, não uso da máscara de proteção facial e fechamento de estabelecimentos fora do horário determinado.

A medida está prevista em decretos estaduais com o objetivo de conter a pandemia da Covid-19 em Mato Grosso. No período de 3 de março a 26 de abril, 89.107 pessoas receberam orientação sobre a restrição de circulação, 37.048 pessoas foram encontradas em ambientes com aglomerações, 30.977 pessoas foram orientadas a fazer o uso da máscara.

Conforme levantamento da Polícia Militar, 851 pessoas foram notificadas por não obedecer a restrição de circulação e 4.427 barreiras foram montadas, 131 pessoas foram detidas por não cumprir o horário de fechamento do comércio, outras 740 foram detidas em aglomerações e 432 pessoas detidas por não cumprir a restrição de circulação.

Balanço

Entre a noite de sexta-feira (23.04) e a madrugada desta segunda (26.04), a Polícia Militar registrou 61 multas que totalizaram R$ 49,5. Foram 1.520 orientações em geral referentes a todas as restrições atuais, 1.331 pessoas presentes em aglomerações dispersadas e 24 detenções, inclusive em barreiras.

Denúncias

O cidadão que identificar algum caso de desrespeito às medidas restritivas do decreto estadual pode fazer denúncias pelos canais de emergência das forças de segurança, o 190 (Polícia Militar) e o 197 (Polícia Judiciária Civil). A ligação é gratuita e a identidade do denunciante é mantida em sigilo.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Sexta-feira (07): Mato Grosso registra 371.781 casos e 10.076 óbitos por Covid-19
publicidade

MATO GROSSO

Trabalho ostensivo prende dois homens com armas de fogo e identifica desmatamento ilegal

Publicado


Dois homens de 31 e 40 anos foram presos nesta sexta-feira (07.05), por porte ilegal de arma de fogo na zona rural da cidade de Novo Mundo (a 785 km de Cuiabá). Na ação, foram apreendidos uma espingarda calibre 36, um revólver calibre 38 e sete munições de ambos os calibres.

A região vem sendo monitorada pela equipe do 15º Comando Regional devido a denúncias de intimidação por parte de grileiros que vem ameaçando moradores da localidade.

Em diligências constantes foram identificados desmate ilegal e construções de barracos e um trator sem numeração. Durante os trabalhos, três homens armados foram vistos. Um deles fugiu, abandonando uma espingarda. Ele não foi localizado.

Com a dupla que ficou foi apreendido o revólver. Um deles alegou que estava construindo uma estrada para ter acesso ao seu lote, onde vai construir uma casa.

Foram anexadas no boletim de ocorrência as imagens do desmatamento ilegal na área para as devidas providências.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 08000.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Trabalho ostensivo prende dois homens com armas de fogo e identifica desmatamento ilegal
Continue lendo

MATO GROSSO

Auxílio estará disponível a partir deste sábado (08); Veja lista dos estabelecimentos credenciados

Publicado


O valor de R$ 150 do Ser Família Emergencial será creditado nos cartões do programa a partir deste sábado (08.05). Por cinco meses, as famílias beneficiadas com o auxílio poderão adquirir alimentos em mais de 700 estabelecimentos cadastrados. A lista dos supermercados está disponível no site da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc).

As famílias contempladas com o auxílio emergencial deverão usar o benefício para a compra exclusiva de alimentos, sendo proibida a aquisição de bebidas alcoólicas, produtos a base de tabaco, cosméticos e combustíveis.

O estabelecimento que for identificado comercializando produtos que não sejam de gênero alimentício, através do cartão do Ser Família Emegencial, poderá ser descredenciado, e a situação relatada aos órgãos de controle.

Em todo o Estado, serão beneficiadas 100 mil famílias mato-grossenses que vivem abaixo da linha da pobreza. O auxilio emergencial foi criado pelo Governo do Estado após pedido da primeira-dama Virginia Mendes. 

Os contemplados fazem parte do Cadastro Único das Políticas Sociais Brasileiras do Ministério da Cidadania (CadÚnico), e recebem até R$ 70 per capita por mês.

Para tornar possível o programa Ser Família Emergencial, o Governo contou com o apoio da Assembleia Legislativa e do senador Jayme Campos. Serão mais de R$ 75 milhões destinados para ajudar famílias em situação de vulnerabilidade social. 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Educadora financeira orienta servidores sobre os cuidados com o orçamento doméstico em tempos de pandemia
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana