conecte-se conosco


ESPORTES

No Palmeiras desde a infância, Giovani realiza sonho e lembra encontro com Dudu

Publicado


Apesar de ter apenas 17 anos, o atacante Giovani conhece muito bem o Palmeiras. O menino nascido em Itaquaquecetuba, Região Metropolitana de São Paulo, chegou ao Verdão em 2014 para integrar o Sub-10 do clube, voltado para a transição do futsal para o futebol de campo, e passou por todas as demais categorias até estourar em 2020, quando, atuando pelo Sub-17 e Sub-20 ao mesmo tempo, foi o artilheiro geral da base alviverde com 14 gols. Tal desempenho despertou a atenção do técnico Abel Ferreira, que o trouxe para treinar entre os profissionais em 2021.

“Estar aqui hoje é um sonho de criança realizado. Nos meus primeiros dias com os jogadores, eu fingia que estava tudo normal, mas chegava em casa e pensava: ‘Pô, estava com os caras lá hoje cedo’. Até tempos atrás, eu só os via pela televisão. É inacreditável”, afirmou o jovem, que estreou como profissional logo em um Derby, no dia 3 de março, na Arena Corinthians, pelo Campeonato Paulista. “Quando o professor me chamou, confesso que deu um frio na barriga imenso e fiquei muito ansioso. Mas, quando entrei em campo, já fiquei mais tranquilo, pois coloquei na cabeça que estava em um campo de futebol, que é um lugar onde estive desde sempre. Mas a ficha de ter estreado pelo Profissional do Palmeiras só foi cair mesmo no dia seguinte (risos)”, disse.

O debute como titular foi no último dia 18, contra o Botafogo-SP, em Riberão Preto-SP, após ter entrado também contra São Caetano e Ferroviária. “Fiquei feliz com meu desempenho como titular. Acho que deu para apresentar um bom futebol. Infelizmente, não alcançamos a vitória, mas consegui mostrar minhas principais características, que são o drible e a velocidade. Agora é trabalhar firme para ter mais oportunidades e aproveitá-las bem”, comentou.

Leia mais:  "Eram três finais. Ganhamos a primeira, faltam duas", destaca António Oliveira

Giovani foi campeão Sub-15 na Coreia do Sul (Torneio de Jeju), na Itália (We Love Football), no Japão (Copa Internacional Tóquio) e no Paulista da categoria. Mas o título mais inesquecível foi o Paulista Sub-11 de 2015, por conta de um encontro especial. “Fomos campeões paulistas e depois fomos a um jogo no Allianz Parque para dar volta olímpica. O torcedor foi muito legal com a gente, aplaudiu bastante. Éramos crianças, não tínhamos muita noção do que estávamos fazendo. Depois, pudemos ir ao vestiário conversar com os jogadores. Pude ver Gabriel Jesus, Dudu e outros pela primeira vez. O Dudu, um ídolo para mim, foi muito legal e falou para eu continuar trabalhando firme que um dia estaria no Profissional com ele. Ele não está aqui hoje, mas eu estou. Deu certo. Isso foi marcante para mim até hoje”, lembrou o garoto, palmeirense mais jovem inscrito nas Libertadores de 2020 e 2021.

Elogiado por Abel Ferreira em entrevistas pelo que apresenta no dia a dia, Giovani mostra desenvoltura também fora de campo. Convocado para o trote habitual das Crias da Academia convocadas para jogos do Profissional, o atacante interagiu bastante com os mais experientes do elenco e conquistou o carinho de todos. “Eu sou uma pessoa alegre. Tento sempre trazer alegria para onde estou, e os caras me abraçaram muito bem aqui. Eles brincaram comigo no trote, e levei na boa, fique solto. Sou juvenil (risos). São brincadeiras saudáveis porque eles gostaram de mim e estou muito feliz aqui no Profissional”, destacou. “Passo mais tempo no Palmeiras do que em casa. Isso tudo é uma família para mim. Cada dia que passa, me sinto mais feliz aqui. O Palmeiras foi o time que me acolheu da melhor forma. Já passei muitas coisas aqui, ruins e boas, e devo muito a esse clube. Vou trabalhar muito para retribuir tudo isso com muitos títulos”, completou.

Leia mais:  Palmeiras bate Independiente del Valle e garante vaga antecipada às fases decisivas da Libertadores
Foto: Cesar Greco/Palmeiras

Comentários Facebook
publicidade

ESPORTES

Com gol de Felipe Jonatan, Santos vence o Boca Juniors

Publicado


Na noite de terça-feira (11), o Santos FC venceu o Boca Juniors por 1 a 0 na Conmebol Libertadores, e subiu para a zona de classificação para a fase mata-mata da competição. Com o triunfo, o Peixe foi para a 2ª colocação do Grupo C, ultrapassando a equipe argentina pelo saldo de gols. Na estreia do técnico Fernando Diniz, o lateral Felipe Jonatan foi o autor do tento santista.

Terça-feira que vem (18), o Santos tem outra decisão pela Libertadores, e enfrenta o The Strongest na Bolívia. O time da Vila Belmiro depende apenas de suas forças para garantir a vaga para as oitavas de finais.

O jogo

A primeira boa chegada do time santista ocorreu através de Ângelo. Aos 3 minutos, ele parte para cima da marcação, dribla o primeiro e invade área. Na hora do chute, a defesa argentina consegue travar o Menino da Vila.

Precisando da vitória, o Santos foi para a cima, e a partida ficou aberta. Kaio Jorge recebeu na entrada da área, aos 12 minutos, e finalizou firme, obrigando o goleiro a fazer a defesa em dois tempos.

Com Lucas Braga e Ângelo abertos pelas pontas, o Santos explorou bem as jogadas nas laterais na primeira etapa, dando enorme trabalho aos defensores argentinos. Mesmo com apenas 16 anos, o garoto Ângelo não se intimidou com a marcação, e mostrou personalidade.

Aos 31 minutos, Felipe Jonatan coloca na área, e o goleiro espalma. Na sobra, Pará é mais rápido que o defensor, fica com a bola e sofre falta próxima a área. Na cobrança, Jean Mota chuta na barreira.

E na velocidade, no melhor estilo santista, o Peixe abriu o marcador. Pará puxa contra-ataque e lança Kaio Jorge em ótimas condições na ponta direita. O atacante cruza para trás, e Felipe Jonatan chega primeiro que o zagueiro, corta o marcador seguinte, e com categoria, bate no canto do goleiro. Foi o 5º gol marcado pelo lateral com a camisa do Santos.

Leia mais:  Com gol de Felipe Jonatan, Santos vence o Boca Juniors

Antes de finalizar o primeiro tempo, Gabriel Pirani ainda teve mais uma chance para o Peixe, mas foi travado pela zaga.

Logo no início da segunda etapa, o árbitro não marcou uma penalidade para o Santos. A bola bateu na mão do zagueiro do Boca Juniors dentro da área, e arbitragem mandou a jogada seguir.

Os atacantes santistas continuaram levando a melhor diante dos zagueiros. Lucas Braga realizou uma ótima jornada, principalmente com lances pela esquerda em cima de Buffarini.

Típico jogo de Libertadores, e principalmente por ser um duelo Brasil e Argentina, a partida ficou muito disputada e aguerrida na segunda etapa. Os dois treinadores foram expulsos pelo árbitro.

De forma muito inteligente, o Peixe sob conduzir a partida, contando também com uma ótima postura defensiva, inibindo os ataques do Boca Juniors.

Comentários Facebook
Continue lendo

ESPORTES

Internacional é derrotado pelo Deportivo Táchira na Venezuela

Publicado


O Clube do Povo visitou o Deportivo Táchira-VEN, na noite de terça-feira (11/05), pela quarta rodada do grupo B da Libertadores. No Estádio Pueblo Nuevo, o Colorado saiu na frente, gol de Galhardo, mas sofreu a virada dos locais, vitoriosos por 2 a 1.

Agora, o Inter volta suas atenções para o Gauchão, campeonato pelo qual recebe, no próximo domingo (16/05), às 16h, o Grêmio. A partida abre a final do Estadual. Pela Libertadores, o Colorado visita, na quinta-feira da semana que vem (20/05), o Olimpia. Duelo ocorre a partir das 21h.

O Clube do Povo criou boas oportunidades na primeira etapa de partida, especialmente pelo corredor esquerdo de ataque. Logo aos três, Moisés foi ao fundo e cruzou com açúcar para Yuri Alberto, que desviou na primeira trave e, por detalhe, não inaugurou o marcador.

Combativo, o Táchira tentava apertar a saída de bola colorada. Quando bem-sucedida, porém, a troca de passes vermelha encontrava espaços nas costas da marcação rival. Mesmo assim, o escore seguiu zerado até o intervalo, também de parte do time da casa, que assustou apenas com Góndola, em oportunidade que enviou pela linha de fundo.

O Inter abriu o placar assim que reiniciado o confronto, quando Cuesta sofreu pênalti convertido por Thiago Galhardo. Em desvantagem, o time da casa realizou mudanças na linha de ataque, trocas recompensadas com nítida melhor dentro de campo. De tanto pressionar, a equipe chegou primeiro ao empate e, depois, nos instantes finais, a virada.

Comentários Facebook
Leia mais:  Corinthians supera a Inter de Limeira e avança para semifinal do Paulistão
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana