conecte-se conosco


POLICIAL

Homicídio em Jaciara é esclarecido com prisão de suspeito logo após o crime

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

O autor de um homicídio ocorrido no município de Jaciara (144 km ao sul de Cuiabá) foi preso em flagrante, na quarta-feira (21.04), em ação da Polícia Civil e Polícia Militar, poucas horas após o crime. Segundo as investigações, o crime foi motivado por uma briga entre facções criminosas.

O suspeito de 25 anos possui diversas passagens criminais e era monitorado por medida cautelar de tornozeleira eletrônica. Ele foi preso em flagrante por homicídio qualificado, sendo a prisão convertida em preventiva.

O homicídio que vitimou Robson Henrique Luz, de 32 anos, ocorreu por volta das 18h30, em frente a casa da vítima no bairro Vila Martins em Jaciara. Na ocasião, a vítima foi alvejada com diversos disparos de arma de fogo.

As equipes da Polícia Civil e Polícia Militar foram acionadas para atender a ocorrência e durante os trabalhos receberam informações de que uma pessoa com características semelhantes às do suspeito tinha dado entrada no Hospital Municipal com um ferimento de disparo de arma de fogo nas mãos.

Questionado sobre o ferimento, o suspeito tentou alegar que foi vítima de uma tentativa de homicídio e que dois suspeitos tinham efetuados disparos contra ele, enquanto ele estava de bicicleta a caminho da casa de um primo. Os policiais fizeram a checagem do dispositivo eletrônico de monitoramento, comprovando que o suspeito estava mentindo e que na verdade ele estava no local do crime no momento dos fatos.

Segundo o delegado, Ricardo Franco, durante a execução possivelmente o suspeito efetuou um disparo acidental que causou o ferimento em sua mão esquerda. “Diante das evidências não ficou dúvida da autoria, uma vez que mesmo ferido o suspeito continuou os disparos que resultaram na morte da vítima”, disse o delegado.

Leia mais:  Mulher que traficava drogas na frente dos filhos é presa em flagrante pela Polícia Civil, em Rondonópolis

Ainda de acordo com as investigações, o crime foi motivado por uma briga entre facções criminosas, uma vez que tanto o suspeito quanto a vítima tem diversas passagens anteriores.

“A vítima possuía passagem pelo sistema penitenciário por envolvimento com a facção criminosa e o suspeito trata-se de uma pessoa muito perigosa, que responde por diversos crimes como latrocínio, homicídio, roubo e agora por mais um homicídio qualificado”, disse o delegado.

Diante dos fatos foi representada pela conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva que foi prontamente atendida pela Justiça. O delegado enalteceu a atuação de todos os policiais que aturam nas diligências investigativas que resultaram na prisão do suspeito.

“Estamos encerrando o inquérito policial esta semana, com o suspeito preso preventivamente, tirando de circulação mais um criminoso de alta periculosidade”, finalizou o delegado.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

POLICIAL

Depois de diversas tentativas de se esconder, foragido de MT por homicídio bárbaro é localizado no litoral catarinense

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT 

A trajetória de fugas de um foragido da Justiça, que cometeu um bárbaro homicídio no interior de Mato Grosso, chegou ao fim com a captura do criminoso nesta segunda-feira (10), na cidade de Balneário Camboriú, no litoral catarinense. A prisão ocorreu depois de informações repassadas pela Gerência de Polinter e Capturas de Mato Grosso à Polícia Civil de Santa Catarina, que levaram à prisão do homem de 30 anos. 

A Polinter recebeu no início deste ano uma solicitação de apoio da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Cáceres para localizar o atual paradeiro do fugitivo, que foi identificado como autor de brutal homicídio ocorrido o em 11 de fevereiro de 2011, que vitimou Benedita de Paula Nunes, de 27 anos. A vítima foi cruelmente espancada e torturada até a morte e encontrada em sua residência totalmente despida e com várias lesões no corpo. O crime chocou moradores da cidade diante da gravidade e da forma cruel como a vítima foi morta.

Com o avanço das investigações realizadas pela DEDM de Cáceres e com a autoria do crime definida, após representação criminal da autoridade policial, o Poder Judiciário decretou em outubro de 2019 a prisão preventiva do investigado. Desde então, o autor do crime passou a ser considerado foragido da justiça.

Por diversas vezes, a Polícia Civil tentou capturá-lo, mas sem sucesso, pois ele se refugiava na Bolívia, de onde  retornou poucas vezes ao Brasil.

Em fevereiro deste ano, a Polinter chegou a enviar uma equipe a Cáceres, mas as buscas pelo foragido não tiveram êxito. Uma última tentativa foi realizada para localizá-lo em Goiânia, contudo, com os dados obtidos no decorrer das investigações, a equipe da Polinter conseguiu apurar o possível paradeiro do foragido, cujas informações levavam à região Sul do Brasil.

Leia mais:  Polícia Civil cumpre ordens judiciais em investigação contra vereador de Lambari d'Oeste

Em um trabalho em conjunto com a equipe do delegado Vicente Soares, da Divisão de Investigação Criminal de Balneário Camboriú, os policiais civis do município catarinense checaram prováveis locais onde ele poderia esta e com apoio da Polícia Militar local conseguiram realizar a prisão nesta segunda-feira.

As buscas pelo foragido contaram também com o auxílio da Delegacia Regional de Cáceres.

O mandado de prisão preventiva foi expedido pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Cáceres, para onde o foragido deverá ser recambiado.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

POLICIAL

Fiscalização conjunta combate pesca predatória na Baixada Cuiabana

Publicado


Assessoria | Polícia Civil-MT

Para intensificar a prevenção a ilícitos ambientais, a Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema), em conjunto com a Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema), vem realizando várias fiscalizações em diferentes regiões do estado.

Desde a primeira semana de maio, as equipes da Dema e Sema deflagrou as ações de fiscalização na baixada cuiabana, na região de Barão de Melgaço (113 km ao sul da Capital) visando coibir a pesca predatória.

Durante os oito dias de operação foram realizadas abordagens a aproximadamente 100 pessoas. Também foram vistoriadas 12 embarcações e apreendidas três redes de malhas, quatro remos e três canoas de madeiras.

Ao todo, os policiais civis e fiscais confiscaram 48 quilos de pescados irregulares, que depois de periciados, foram doados a instituições filantrópicas por se tratar de produto perecível.

Conforme a delegada titular da Dema, Liliane Murata Costa, os policiais civis continuarão em parceria com outros órgãos, atuando de forma contínua e permanente em defesa da natureza.

“O principal objetivo dessas operações integradas é reprimir as práticas criminosas e condutas que ultrapassam os limites estabelecidos por lei, causando prejuízos e dano ao meio ambiente, que é um bem fundamental à existência humana”, destacou a delegada.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Depois de diversas tentativas de se esconder, foragido de MT por homicídio bárbaro é localizado no litoral catarinense
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana