conecte-se conosco


ESPORTES

Há 17 anos, Rincón marcou seu último gol pelo Corinthians

Publicado


O último gol da trajetória de Rincón no Timão saiu há 17 anos: na tarde do dia 25 de abril de 2004, o Corinthians recebeu o Paysandu-PA para mais uma partida do primeiro turno do Brasileirão.
Na ocasião, logo aos 10 minutos do primeiro tempo, Anderson abriu o placar para o Alvinegro. Na segunda etapa, a equipe de Belém também marcou. A partida parecia que ia terminar empatada, mas nos acréscimos, Rincón recebeu cruzamento dentro da área e mandou de cabeça para a rede.

O meia Freddy Eusébio Rincón Valencia chegou ao Corinthians no segundo semestre de 1997 e fez sua estreia com a camisa alvinegra no dia 14 de setembro, contra a Portuguesa, no Canindé, em jogo válido pelo Brasileirão daquele ano.

Após conquistar vários títulos na carreira em seu país, no Real Madrid e no Napoli, Rincón chegou ao Corinthians para viver seu melhor momento. Durante a sua trajetória como jogador de futebol, ele jogou como meia ofensivo, mas no Corinthians foi deslocado para a posição de volante, onde jogou com grande êxito e com características essenciais, como a marcação forte e o espírito de raça, além das cobranças de pênaltis perfeitas e os chutes de fora da área.

Ao lado de Vampeta, formou a melhor dupla de volantes do futebol brasileiro e uma das melhores do mundo na época. Contou também com a companhia de Marcelinho e Ricardinho no meio campo.

O gol mais importante de Rincón no Corinthians foi o gol que garantiu a classificação para a final do Mundial de 2000. O camisa 8 marcou o segundo gol do Timão na vitória por 2 a 0 sobre o Al Nassr, da Arábia Saudita. O tento marcado fez com que o Corinthians chegasse a quatro gols de saldo, contra três do Real Madrid, com ambos empatados em 7 pontos no grupo A.

Leia mais:  Corinthians supera a Inter de Limeira e avança para semifinal do Paulistão

No Corinthians, Rincón disputou 158 jogos e marcou 11 gols. Conquistou quatro títulos, são eles: Brasileiro (1998 e 1999), Paulista (1999) e o primeiro Mundial de Clubes da FIFA (2000). Nesse último, foi ele quem levantou a taça de campeão.

Rincón teve duas passagens pelo Corinthians. A primeira foi de 1997 até 2000 e a segunda foi no ano de 2004, onde ficou por um semestre e disputou 21 partidas. Foi também técnico nas categorias de base do clube em 2009.

Tags: Notícias, Futebol, Especiais

Categoria(s): Futebol, Especiais

Fonte: https://www.corinthians.com.br/ha-17-anos-rincon-marcou-seu-ultimo-gol-pelo-corinthians

COMENTE ABAIXO:

Comentários Facebook
publicidade

ESPORTES

Com gol de Felipe Jonatan, Santos vence o Boca Juniors

Publicado


Na noite de terça-feira (11), o Santos FC venceu o Boca Juniors por 1 a 0 na Conmebol Libertadores, e subiu para a zona de classificação para a fase mata-mata da competição. Com o triunfo, o Peixe foi para a 2ª colocação do Grupo C, ultrapassando a equipe argentina pelo saldo de gols. Na estreia do técnico Fernando Diniz, o lateral Felipe Jonatan foi o autor do tento santista.

Terça-feira que vem (18), o Santos tem outra decisão pela Libertadores, e enfrenta o The Strongest na Bolívia. O time da Vila Belmiro depende apenas de suas forças para garantir a vaga para as oitavas de finais.

O jogo

A primeira boa chegada do time santista ocorreu através de Ângelo. Aos 3 minutos, ele parte para cima da marcação, dribla o primeiro e invade área. Na hora do chute, a defesa argentina consegue travar o Menino da Vila.

Precisando da vitória, o Santos foi para a cima, e a partida ficou aberta. Kaio Jorge recebeu na entrada da área, aos 12 minutos, e finalizou firme, obrigando o goleiro a fazer a defesa em dois tempos.

Com Lucas Braga e Ângelo abertos pelas pontas, o Santos explorou bem as jogadas nas laterais na primeira etapa, dando enorme trabalho aos defensores argentinos. Mesmo com apenas 16 anos, o garoto Ângelo não se intimidou com a marcação, e mostrou personalidade.

Aos 31 minutos, Felipe Jonatan coloca na área, e o goleiro espalma. Na sobra, Pará é mais rápido que o defensor, fica com a bola e sofre falta próxima a área. Na cobrança, Jean Mota chuta na barreira.

E na velocidade, no melhor estilo santista, o Peixe abriu o marcador. Pará puxa contra-ataque e lança Kaio Jorge em ótimas condições na ponta direita. O atacante cruza para trás, e Felipe Jonatan chega primeiro que o zagueiro, corta o marcador seguinte, e com categoria, bate no canto do goleiro. Foi o 5º gol marcado pelo lateral com a camisa do Santos.

Leia mais:  Corinthians supera a Inter de Limeira e avança para semifinal do Paulistão

Antes de finalizar o primeiro tempo, Gabriel Pirani ainda teve mais uma chance para o Peixe, mas foi travado pela zaga.

Logo no início da segunda etapa, o árbitro não marcou uma penalidade para o Santos. A bola bateu na mão do zagueiro do Boca Juniors dentro da área, e arbitragem mandou a jogada seguir.

Os atacantes santistas continuaram levando a melhor diante dos zagueiros. Lucas Braga realizou uma ótima jornada, principalmente com lances pela esquerda em cima de Buffarini.

Típico jogo de Libertadores, e principalmente por ser um duelo Brasil e Argentina, a partida ficou muito disputada e aguerrida na segunda etapa. Os dois treinadores foram expulsos pelo árbitro.

De forma muito inteligente, o Peixe sob conduzir a partida, contando também com uma ótima postura defensiva, inibindo os ataques do Boca Juniors.

Comentários Facebook
Continue lendo

ESPORTES

Internacional é derrotado pelo Deportivo Táchira na Venezuela

Publicado


O Clube do Povo visitou o Deportivo Táchira-VEN, na noite de terça-feira (11/05), pela quarta rodada do grupo B da Libertadores. No Estádio Pueblo Nuevo, o Colorado saiu na frente, gol de Galhardo, mas sofreu a virada dos locais, vitoriosos por 2 a 1.

Agora, o Inter volta suas atenções para o Gauchão, campeonato pelo qual recebe, no próximo domingo (16/05), às 16h, o Grêmio. A partida abre a final do Estadual. Pela Libertadores, o Colorado visita, na quinta-feira da semana que vem (20/05), o Olimpia. Duelo ocorre a partir das 21h.

O Clube do Povo criou boas oportunidades na primeira etapa de partida, especialmente pelo corredor esquerdo de ataque. Logo aos três, Moisés foi ao fundo e cruzou com açúcar para Yuri Alberto, que desviou na primeira trave e, por detalhe, não inaugurou o marcador.

Combativo, o Táchira tentava apertar a saída de bola colorada. Quando bem-sucedida, porém, a troca de passes vermelha encontrava espaços nas costas da marcação rival. Mesmo assim, o escore seguiu zerado até o intervalo, também de parte do time da casa, que assustou apenas com Góndola, em oportunidade que enviou pela linha de fundo.

O Inter abriu o placar assim que reiniciado o confronto, quando Cuesta sofreu pênalti convertido por Thiago Galhardo. Em desvantagem, o time da casa realizou mudanças na linha de ataque, trocas recompensadas com nítida melhor dentro de campo. De tanto pressionar, a equipe chegou primeiro ao empate e, depois, nos instantes finais, a virada.

Comentários Facebook
Leia mais:  Com gol de Felipe Jonatan, Santos vence o Boca Juniors
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana