conecte-se conosco


POLICIAL

“Fazer parte da Polícia Civil de MT é um motivo de imenso orgulho e honra”, afirma investigador que comemora 20 anos de carreira

Publicado


Christiane Fortunato/Polícia Civil-MT

Prestes a completar duas décadas de serviços prestados à sociedade mato-grossense e de dedicação à Polícia Civil de Mato Grosso, o investigador Jobrail André da Silva, da Delegacia de Tangará da Serra (239 km a médio norte de Cuiabá), é um dos destaques na homenagem pelos 179 anos da instituição.

Natural da cidade de Missal, no Paraná, Jobrail ingressou na Polícia Civil em 24 de setembro de 2001 e sempre exerceu sua função em municípios do interior de Mato Grosso.

A primeira lotação foi na Delegacia de Polícia de Tangará da Serra, onde ficou por quase 15 anos, entre 2001 e 2015. Depois, foi transferido para a fronteira e trabalhou na Delegacia Regional de Cáceres, no período de 2015 a 2016.

Em seguida, o investigador  foi designado para a Delegacia Regional de Nova Mutum, região em que atuou por mais quatro anos, até 2020. No ano passado, Jobrail retornou ao município de Tangará da Serra, onde está até o momento.

Para ele a opção da carreira policial foi escolhida em razão de saber da grandeza que é ser um policial civil. Fazer parte da Polícia Civil de Mato Grosso é um motivo de imenso orgulho e honra, devido à importância da instituição perante a sociedade. Me considero contemplado pela oportunidade de poder acompanhar a evolução e o avanço da Polícia Civil no estado, desde o meu ingresso até o momento atual”, destacou Jobrail André.

Das missões realizadas para investigar inúmeros delitos e combater a violência e a criminalidade, algumas são relembradas com exatidão pelo tamanho esforço empregado por toda equipe. Jobrail André conta que uma delas o emocionou muito, em 2005, quando em uma região de mata do município de Santo Afonso, a equipe policial conseguiu libertar uma vítima que era mantida refém e  prender o sequestrador.

Leia mais:  Adolescente é apreendido com 94 pedras de pasta base de cocaína em Rondonópolis

Em outra ação, já em 2015, atuando na cidade de Cáceres, ele participou de uma diligência que resultou na apreensão de 62 quilos de cloridrato de cocaína, também em uma área rural. O entorpecente era transportado por traficantes usados como mulas.

“No decorrer dos longos anos empenhado a cumprir o meu dever, vivenciei várias apreensões realizadas junto com os policiais civis da Regional de Nova Mutum, onde podemos citar a apreensão de aproximadamente 300 toneladas de fertilizantes, além de 100 quilos de cloridrato de cocaína e diversos veículos como carretas, cargas de grão como soja e milho, e vários maquinários agrícolas como pás carregadeiras, empilhadeiras e tratores”, destacou. 

Perguntado sobre o que mais o motiva a continuar desempenhando de forma exemplar a vida profissional, o investigador de polícia sem dúvida afirmou que é o poder de fazer a diferença na vida das pessoas que precisam da instituição, bem como ajudar quem passa por uma situação de sofrimento e se torna vítima de indivíduos que operam para o mal.  

Para finalizar, Jobrail destaca que as atividades laborais somente são possíveis de realizar com a união e apoio das equipes policiais. “Agradeço a todos os companheiros de serviço, delegados, investigadores e escrivães, com quem tive a oportunidade de trabalhar no dia a dia e principalmente pela confiança nesses quase 20 anos de profissão”. 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

POLICIAL

Polícia Civil prende mais um integrante de grupo que utiliza drones para enviar drogas para dentro de presídios

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Mais um homem suspeito de integrar uma organização criminosa envolvida com o tráfico de drogas e entrega de entorpecentes e objetos ilícitos dentro de presídios foi preso em flagrante pela Polícia Civil, na quarta-feira (05.05), em ação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá).

As diligências iniciaram após a equipe da Derf receber informações que durante a madrugada policiais penais apreenderam carregadores de celulares, bateria de drone e outros objetos. O material estava com um grupo criminoso que lançaria os objetos para dentro do presídio, porém um dos suspeitos teria conseguido fugir durante a abordagem policial.

Com informações sobre a possível identidade, os investigadores da Derf realizaram diligências conseguindo localizar o suspeito, que confessou ter participado da ação criminosa. Em buscas na residência, foi apreendida uma porção de maconha que estava enterrada e hélices de drone Phantom 4.

Questionado, ele confessou que guardava as partes de drone a mando da organização criminosa e na noite anterior tinha recebido uma ligação para participar da ação em que os objetos seriam enviados para dentro do presídio.

O suspeito que possui diversas passagens criminais e já era investigado pela equipe da Derf pela atuação com o tráfico de drogas na região do Jardim das Flores foi encaminhado à delegacia, onde após ser interrogado foi autuado em flagrante.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Polícia Civil prende mais um integrante de grupo que utiliza drones para enviar drogas para dentro de presídios
Continue lendo

POLICIAL

Homem que colocou fogo em casa de ex-companheira é preso em São José dos Quatro Marcos

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Um homem que colocou fogo na casa da ex-companheira em São José dos Quatro Marcos (315 km a oeste de Cuiabá) teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Civil, na quarta-feira (05.05). O suspeito de 22 anos tinha passagens anteriores por violência doméstica cometidas contra a ex-companheira de 41 anos quando cometeu o crime.

A prisão preventiva foi decretada pela Justiça após representação da Polícia Civil pelos crimes de ameaça majorada, descumprimento de medida protetiva e incêndio em casa habitada.

O crime ocorreu no dia 20 de setembro de 2020, quando as Forças de Segurança foram acionadas para atender a ocorrência de uma residência no bairro Bandeirantes II que estava pegando fogo. No local, era possível ver as chamas consumindo parte do telhado e do interior da casa.

Segundo as informações, horas antes a Polícia Militar havia sido chamada no local para atender uma ocorrência de descumprimento de medida protetiva, em que o suspeito tinha invadido a residência e ameaçado a vítima de morte.

Cerca de uma hora e meia depois, vizinhos perceberam que a casa da vítima estava pegando fogo e também relataram que ouviram o barulho da motocicleta do suspeito saindo da residência. No momento do incêndio, a vítima estava na casa de uma prima. 

Em análise do local de crime, foi constatado que uma das portas foi arrombada e também encontrado uma faca que não pertencia a moradora. Na ocasião, os policiais realizaram diligências porém o suspeito não foi localizado.

Diante dos fatos, o delegado de São José dos Quatro Marcos, Edison Ricardo Pick, representou pela prisão preventiva do suspeito que foi deferida pela Justiça e cumprida nesta quarta-feira (05), pelas investigadoras da delegacia.

Leia mais:  Cidade da Polícia Civil em Sinop proporciona qualidade na estrutura de trabalho a servidores e atendimento à população

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana