conecte-se conosco


MATO GROSSO

Comunicação não-violenta é tema de treinamento na CGE

Publicado


Muitos conflitos e mal-entendidos são gerados por falhas e equívocos cometidos tanto por quem fala quanto por quem escuta. A comunicação não-violenta é um método que visa resolver os atritos nos relacionamentos pessoais e profissionais de maneira pacífica. Com intuito de aprimorar as percepções, abordagens e estratégias que permeiam as relações de trabalho, auditores da Controladoria Geral do Estado de Mato Grosso (CGE-MT) participaram do treinamento virtual sobre “Comunicação Não-Violenta”.

Conduzido pela facilitadora Juliana Matsuoka, o treinamento foi dividido em quatro etapas e teve como foco desenvolver habilidades de diálogo, de escuta, de comunicação clara e assertiva e de estabelecimento de acordos, estratégias de autocomposição para solucionar conflitos.

Conforme Juliana Matsuoka, a comunicação não-violenta discorre de uma conexão consigo e com o outro, com o objetivo de ter mais atenção, de saber ouvir, cultivar e reconstruir ligações.

“Qualidade em escutar o outro é considerar o que ele fala, mesmo que concorde ou não. É importante a empatia no ambiente organizacional e formas de amenizar os conflitos gerados. Além de criar mais cooperação e engajamento, bem como liderar equipes de maneiras mais eficientes e participativas”, argumentou a facilitadora.

Para o superintendente de Atos e Auditoria de Pessoal da CGE-MT, auditor Gilmar Souza da Silva, a capacitação foi importante para compreensão da arte de se comunicar, que começa pelo caminho do sentimento de reciprocidade.

“Penso que todos tivemos a oportunidade de aprender muito sobre a arte de se comunicar com os outros, seja na parte profissional como também pessoal. Quando escolhi fazer o curso pensei que seria mais no sentido de como não ofender as pessoas, falando bruscamente. Mas a comunicação vai muito além da palavra, é saber ouvir e tentar entender o que se passa com o outro, dar a atenção devida e se expressar na forma correta que a situação pede”, ressaltou o superintendente.

Leia mais:  Governo entrega 3,3 mil cartões do Ser Família Emergencial em Santo Antônio do Leverger e Poconé neste sábado (08)

Criada na década de 1960 pelo psicólogo americano Marshall Rosenberg, a comunicação não-violenta é uma abordagem que trabalha as relações entre as pessoas de maneira menos agressiva e com mais empatia.

Na prática, para empregar a comunicação não-violenta, existem processos que passam por mecanismos e ações que podem ser tomados por quem pretende começar a se conectar e se relacionar melhor com os outros.

De acordo com a especialista, faz parte do processo entender o que está acontecendo dentro de si, o que se sente; perceber o que está acontecendo com o outro, o que este outro sente; a partir desses entendimentos, tentar resolver os conflitos.

Dentro dessa perspectiva, o superintendente de Controle da CGE-MT, auditor Breno Camargo Santiago, destacou que foi fundamental refletir sobre questões complexas, no que se refere à comunicação não-violenta.

“Eu gostei muito do curso. Nos mostrou formas de enxergar as dificuldades que se apresentam no cotidiano de uma empresa, do órgão ou da sua própria casa. Essa ideia de se colocar no lugar do outro é bastante complexa e difícil. A comunicação não-violenta é uma troca de experiência em que você tenta enxergar a maneira como o outro vê uma determinada situação e o outro tenta enxergar a maneira como você vê essa mesma situação, seja no ambiente familiar ou no trabalho. Percebo que a construção de uma comunicação não-violenta é a prática no dia a dia”, finalizou o auditor.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Regional de Alta Floresta multa e embarga áreas de desmatamento ilegal, garimpos e posto de gasolina em Apiacás e região

Publicado


A Unidade Desconcentrada da Secretaria de Meio Ambiente de Alta Floresta realizou uma operação que resultou na autuação e embargo de áreas de desmatamento ilegal, garimpo e um posto de gasolina. A fiscalização começou na segunda-feira (03.05) e terminou nesta sexta (07.05) nos municípios de Apiacás, Paranaíta e Nova Canaã.

A autuação de desmate ilegal foi no valor de R$ 6,1 milhões e um total de 1,2 mil hectares de área embargada. A operação ocorreu em parceria com a Polícia Civil de Alta Floresta, Apiacás e Monte Verde e resultou na prisão de quatro pessoas.

A equipe formada por servidores da Sema e policiais civis também autuaram e embargaram três garimpos e um posto de gasolina que estavam atuando de forma ilegal, sem licença de operação, em Apiacás.

Dois dos garimpos foram multados em R$ 200 mil cada e o terceiro em R$ 500 mil, 9 motores a diesel foram apreendidos e 2 pessoas foram presas em flagrante durante a operação. A multa no posto de gasolina foi de R$150 mil.

O diretor da Regional de Alta Floresta, Vinicius Rezek, destacou que as ações da Regional estão voltadas para a tentativa de frear o desmatamento, realizando operações de fiscalização e de combate à crimes ambientais na região.

“As ações com apoio policial são muito importantes pois conseguimos atingir os objetivos de forma mais célere, identificando os infratores e levando em flagrante para a delegacia.  Estamos em constante monitoramento pela Plataforma Planet para coibir estes crimes ambientais”, afirmou Vinicius.  

Tolerância Zero

O combate ao desmatamento ilegal faz parte da política pública do Governo do Estado de Mato Grosso de tolerância zero para crimes ambientais.  A meta é que por meio da fiscalização em campo e da Plataforma de Monitoramento da Cobertura Vegetal que utiliza Imagens de Satélite Planet a pasta possa agir de forma preventiva, minimizando os danos e aumentando a celeridade na resposta.

Leia mais:  Regional de Alta Floresta multa e embarga áreas de desmatamento ilegal, garimpos e posto de gasolina em Apiacás e região

A fiscalização que resultou no embargo e autuação de áreas de desmate ilegal de Apiacás e região foram resultados do monitoramento e alertas emitidos pela Plataforma de Satélite Planet. Já as ações nos garimpos foram motivadas por monitoramento das imagens e denúncias.

Denúncia

O cidadão pode denunciar crimes ambientais à Ouvidoria Setorial da Sema: 0800-65-3838 ou via WhatsApp no (65) 99281- 4144, nas unidades regionais da Sema ou aplicativo MT Cidadão.

Regional de Alta Floresta

A Regional de Alta Floresta embargou 2,3 mil hectares e aplicou multas no valor de R$14,6 milhões entre janeiro e março deste ano durante operações de fiscalização na região. Também foram realizados 49 autos de infração, 41 termos de embargo, 12 termos de apreensão e 58 notificações nos três primeiros meses do ano.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MATO GROSSO

Governo entrega 3,3 mil cartões do Ser Família Emergencial em Santo Antônio do Leverger e Poconé neste sábado (08)

Publicado


O Governo de Mato Grosso entrega neste sábado (08.05) os cartões do Ser Família Emergencial para moradores de Santo Antônio do Leverger e Poconé. No total, 3.341 pessoas receberão o benefício nos dois municípios.

A secretária de Assistência Social e Cidadania, Rosamaria Carvalho, fará as entregas acompanhada dos prefeitos e de deputados estaduais, entre outras autoridades.

Em Santo Antônio do Leverger, serão entregues 860 cartões e a solenidade será na Secretaria de Assistência Social do município, às 8h30.

Já em Poconé, o evento está previsto para as 11h30, no Ginásio Guido Silva. No município, 2.481 famílias serão beneficiadas com o auxílio financeiro emergencial.

Serviço

Entrega dos cartões do auxílio Ser Família Emergencial em Santo Antônio do Leverger e Poconé

Data: sábado (08.05)

Horários:

8h30 – Santo Antônio do Leverger, na Secretaria Municipal de Assistência Social, Avenida dos Tarumeiros, em frente ao restaurante Largo do Tarumeiro.

11h30 – Poconé, no Ginásio Guido Silva, atrás do Fórum.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Governo entrega 3,3 mil cartões do Ser Família Emergencial em Santo Antônio do Leverger e Poconé neste sábado (08)
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana