conecte-se conosco


ESPORTES

Com jogo de volta no Allianz Parque, Palmeiras enfrenta CRBna terceira fase da Copa do Brasil

Publicado


As duas equipes nunca se enfrentaram pela Copa do Brasil. No retrospecto geral, no entanto, a vantagem é alviverde: foram seis embates, quatro pelo Campeonato Brasileiro, um pela Série B e um amistoso, sendo quatro vitórias, um empate e uma derrota. Nestas partidas, o Verdão balançou as redes 14 vezes e sofreu apenas três gols. Contra clubes alagoanos, o Palmeiras disputou 21 jogos, venceu 15 deles, empatou três e foi superado em outros três, com 41 gols marcados e nove sofridos.

Foi contra o CRB-AL que o Verdão registrou sua maior goleada na história do Campeonato Brasileiro: em 1984, o Alviverde venceu a equipe alagoana por 7 a 0, no estádio do Morumbi, com gols de Jorginho (3), Reinaldo Xavier (2), Vágner Bacharel e Márcio Alcântara. O último duelo entre Palmeiras e CRB-AL aconteceu em 2003, pela Série B do Brasileiro. Na ocasião, os dois times empataram em 1 a 1.

A terceira fase da Copa do Brasil conta com a entrada de 12 times: os classificados para a CONMEBOL Libertadores, o nono colocado do Campeonato Brasileiro e os campeões da Série B, da Copa do Nordeste e da Copa Verde. Os potes do sorteio foram organizados de acordo com o Ranking Nacional de Clubes – os 16 mais bem colocados, incluindo o Palmeiras, ocuparam o Pote I, enquanto os restantes ficaram no II. O chaveamento das próximas fases não está determinado – haverá um novo sorteio para definição dos duelos das oitavas de final.

Leia mais:  Flamengo empata com o Unión La Calera por 2 a 2 no Chile

Retrospecto na Copa do Brasil

O Palmeiras venceu o Grêmio na decisão da Copa do Brasil 2020 e comemorou o título no Allianz Parque (Foto: Mauro Horita/Copa Intelbras do Brasil)

Atual campeão, o Palmeiras disputa o torneio pela 26ª vez (a primeira participação foi em 1992). Em 2020, o clube se sagrou campeão de maneira invicta, com seis vitórias, dois empates, 15 gols marcados e quatro sofridos, e superou o Grêmio na final tanto na ida, na arena do adversário (1 a 0), quanto na volta, no Allianz Parque (2 a 0). Além da edição de 2020, o Verdão venceu a Copa do Brasil em 1998, 2012 (invicto) e 2015. Apenas o Cruzeiro, com seis títulos, e o Grêmio, com cinco, levantaram a taça mais vezes.

O retrospecto alviverde na Copa do Brasil é positivo. No total, o Maior Campeão do Brasil entrou em campo pelo torneio em 162 oportunidades, venceu em 93 delas, empatou em 39 e foi superado 30 vezes, com 307 gols marcados e 154 sofridos. Como mandante, foram 77 duelos disputados, com 54 triunfos, 16 igualdades no placar e sete reveses, 176 bolas na rede e 60 gols sofridos. E, mesmo atuando como visitante, o Verdão leva vantagem: são 85 jogos, 39 vitórias, 23 empates e 23 derrotas, balançando as redes adversárias 131 vezes e sendo vazado 94.

Veja todos os confrontos da terceira fase:

América-MG x Criciúma
Athletico Paranaense x Avaí
Atlético-MG x Remo
Bahia x Vila Nova
Ceará x Fortaleza
Chapecoense x ABC
Corinthians x Atlético-GO
Cruzeiro x Juazeirense
Flamengo x Coritiba
Fluminense x Red Bull Bragantino
Grêmio x Brasiliense
Internacional x Vitória
Palmeiras x CRB
Santos x Cianorte
São Paulo x 4 de Julho
Vasco da Gama x Boavista

Comentários Facebook
publicidade

ESPORTES

Com gol de Felipe Jonatan, Santos vence o Boca Juniors

Publicado


Na noite de terça-feira (11), o Santos FC venceu o Boca Juniors por 1 a 0 na Conmebol Libertadores, e subiu para a zona de classificação para a fase mata-mata da competição. Com o triunfo, o Peixe foi para a 2ª colocação do Grupo C, ultrapassando a equipe argentina pelo saldo de gols. Na estreia do técnico Fernando Diniz, o lateral Felipe Jonatan foi o autor do tento santista.

Terça-feira que vem (18), o Santos tem outra decisão pela Libertadores, e enfrenta o The Strongest na Bolívia. O time da Vila Belmiro depende apenas de suas forças para garantir a vaga para as oitavas de finais.

O jogo

A primeira boa chegada do time santista ocorreu através de Ângelo. Aos 3 minutos, ele parte para cima da marcação, dribla o primeiro e invade área. Na hora do chute, a defesa argentina consegue travar o Menino da Vila.

Precisando da vitória, o Santos foi para a cima, e a partida ficou aberta. Kaio Jorge recebeu na entrada da área, aos 12 minutos, e finalizou firme, obrigando o goleiro a fazer a defesa em dois tempos.

Com Lucas Braga e Ângelo abertos pelas pontas, o Santos explorou bem as jogadas nas laterais na primeira etapa, dando enorme trabalho aos defensores argentinos. Mesmo com apenas 16 anos, o garoto Ângelo não se intimidou com a marcação, e mostrou personalidade.

Aos 31 minutos, Felipe Jonatan coloca na área, e o goleiro espalma. Na sobra, Pará é mais rápido que o defensor, fica com a bola e sofre falta próxima a área. Na cobrança, Jean Mota chuta na barreira.

E na velocidade, no melhor estilo santista, o Peixe abriu o marcador. Pará puxa contra-ataque e lança Kaio Jorge em ótimas condições na ponta direita. O atacante cruza para trás, e Felipe Jonatan chega primeiro que o zagueiro, corta o marcador seguinte, e com categoria, bate no canto do goleiro. Foi o 5º gol marcado pelo lateral com a camisa do Santos.

Leia mais:  "Eram três finais. Ganhamos a primeira, faltam duas", destaca António Oliveira

Antes de finalizar o primeiro tempo, Gabriel Pirani ainda teve mais uma chance para o Peixe, mas foi travado pela zaga.

Logo no início da segunda etapa, o árbitro não marcou uma penalidade para o Santos. A bola bateu na mão do zagueiro do Boca Juniors dentro da área, e arbitragem mandou a jogada seguir.

Os atacantes santistas continuaram levando a melhor diante dos zagueiros. Lucas Braga realizou uma ótima jornada, principalmente com lances pela esquerda em cima de Buffarini.

Típico jogo de Libertadores, e principalmente por ser um duelo Brasil e Argentina, a partida ficou muito disputada e aguerrida na segunda etapa. Os dois treinadores foram expulsos pelo árbitro.

De forma muito inteligente, o Peixe sob conduzir a partida, contando também com uma ótima postura defensiva, inibindo os ataques do Boca Juniors.

Comentários Facebook
Continue lendo

ESPORTES

Internacional é derrotado pelo Deportivo Táchira na Venezuela

Publicado


O Clube do Povo visitou o Deportivo Táchira-VEN, na noite de terça-feira (11/05), pela quarta rodada do grupo B da Libertadores. No Estádio Pueblo Nuevo, o Colorado saiu na frente, gol de Galhardo, mas sofreu a virada dos locais, vitoriosos por 2 a 1.

Agora, o Inter volta suas atenções para o Gauchão, campeonato pelo qual recebe, no próximo domingo (16/05), às 16h, o Grêmio. A partida abre a final do Estadual. Pela Libertadores, o Colorado visita, na quinta-feira da semana que vem (20/05), o Olimpia. Duelo ocorre a partir das 21h.

O Clube do Povo criou boas oportunidades na primeira etapa de partida, especialmente pelo corredor esquerdo de ataque. Logo aos três, Moisés foi ao fundo e cruzou com açúcar para Yuri Alberto, que desviou na primeira trave e, por detalhe, não inaugurou o marcador.

Combativo, o Táchira tentava apertar a saída de bola colorada. Quando bem-sucedida, porém, a troca de passes vermelha encontrava espaços nas costas da marcação rival. Mesmo assim, o escore seguiu zerado até o intervalo, também de parte do time da casa, que assustou apenas com Góndola, em oportunidade que enviou pela linha de fundo.

O Inter abriu o placar assim que reiniciado o confronto, quando Cuesta sofreu pênalti convertido por Thiago Galhardo. Em desvantagem, o time da casa realizou mudanças na linha de ataque, trocas recompensadas com nítida melhor dentro de campo. De tanto pressionar, a equipe chegou primeiro ao empate e, depois, nos instantes finais, a virada.

Comentários Facebook
Leia mais:  Corinthians supera a Inter de Limeira e avança para semifinal do Paulistão
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana