conecte-se conosco


MATO GROSSO

Cantora cuiabana celebra diversidade em videoclipe; canção exalta amor entre duas mulheres

Publicado


Em novo projeto, a cantora e compositora Paula Shaira evoca toda doçura para celebrar o amor em sua diversidade. Uma mensagem escrita no compasso nostálgico das teclas de uma máquina de escrever dá a deixa a “Bilhete”, música a ser lançada nas plataformas de streaming, Deezer e Spotfy, no dia 30 de abril.  Já o videoclipe de divulgação da música chega ao seu canal oficial no YouTube no dia 5 de maio.

Shaira aposta que talvez seja esta, a primeira produção audiovisual de Cuiabá a exaltar o amor entre duas mulheres. “Essa é minha história também, quero que a música – uma linguagem universal – me represente, fale sobre mim. Quero que pessoas que compartilham desses sentimentos, se sintam representados do mesmo modo”, ressalta a cantora.

A letra fala sobre o desejo de um reencontro. “De fazer morada em alguém. Do lar que não é um lugar, mas uma pessoa”, descreve. “E para traduzir várias nuances da narrativa, tem um pouco de folk com pegada brazuca. Tem ainda, em caráter experimental, as batidas da máquina de escrever como elemento percussivo. Gostei muito do resultado”, diz Paula Shaira.

A produção é do músico Lucas Oliveira, do time da Sumac Records. “Eu tenho muito a agradecer ao Lucas, ao João Reis, que fez o violão e ao Willian Kanashiro, que fez a ponte entre mim e a equipe da Sumac. Importante citar também o músico João Abrantes, que é como um irmão para mim. Durante toda a produção me deu todo suporte necessário e inclusive, participou do clipe”.

Ao comentar suas apostas, Lucas diz que priorizou a leveza. “Isso da máquina de escrever foi uma aposta para fundir o auditivo e visual. Montei os sons da máquina em uma bateria eletrônica e João Reis fez o violão. Outro elemento percussivo foi a moringa, um instrumento árabe de percussão que traz um tom mais alegre e orgânico”, descreve Lucas Oliveira.

Leia mais:  Governo entrega 3,3 mil cartões do Ser Família Emergencial em Santo Antônio do Leverger e Poconé neste sábado (08)

Depois disso, entrou em cena um dos mais importantes engenheiros de som do Brasil. “Ela foi mixada por Luiz Paulo Serafim, que já trabalhou com Caetano Veloso, Rita Lee e Djavan, dentre outros gigantes da música popular brasileira”.

Produzindo na pandemia

A propósito, foi a partir de uma provocação da Sumac Records, que ela se inscreveu no edital da Lei Aldir Blanc e enfim, concretizou com a seleção do projeto “Bilhete, com Paula Shaira”, no Edital MT Nascentes, realizado pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT).

Mal imaginava que mesmo em meio às condições tão adversas impostas pela pandemia, conseguiria realizar um trabalho tão elaborado, com suporte técnico e criativo.

Ultimamente também não estava conseguindo concentrar os esforços na produção autoral dada a agenda movimentada de apresentações em bares e casas de show de Cuiabá e Sinop.

“Tive que dar um tempo, pois precisava me manter. Daí a gente tem que realizar outros tipos de trabalho, além de apostar no trabalho de intérprete para manter a agenda de apresentações. Agora, enfim, estou realizando mais um sonho”.

O secretário de Estado de Cultura, Esportes e Lazer (Secel-MT), Alberto Machado, músico que é, se entusiasma com o projeto. “Muitos artistas tiveram que interromper sua agenda, de onde tiram seu sustento. Este edital foi importante porque além de garantir renda aos artistas, possibilitou que eles desenvolvessem novos projetos. Paula Shaira tem muito potencial. Estamos curiosos para conhecer a nova música”.

Trajetória

Paula Shaira, hoje com 23 anos, deu os primeiros passos rumo à música, aos 13, motivada pelo irmão e sua mãe (in memorian). “Eles foram muito importantes e me incentivaram muito. Mas o despertar veio mesmo quando comecei a tocar o violão de um amigo. Foi então que passei a compor. Aos 15, já tinha 180 músicas”, orgulha-se. No processo de composição, cria primeiro as melodias e então, a letra surge.

Leia mais:  Governo do Estado contempla 5 mil famílias do Nortão com auxílio financeiro

Das incursões por estúdios, foi em 2013, também aos 15, que passou a produzir suas músicas no estúdio de Well Ribeiro.

“A primeira vez que entrei no estúdio foi para gravar músicas de uma banda que eu tinha que se chamava ‘Estúdio Zero’ junto com meu amigo Hyago Felipe. Conseguimos gravar na época porque fui ‘apadrinhada’ pelo meu amigo Rodrigo Marcell, que sempre me ajudou muito e custeou as gravações. Pagou inclusive aulas de canto para mim quando eu não podia arcar com os custos. Aulas essas com a preparadora vocal Raquel Rocha que continua me acompanhando, devo muito a ela”.

Sua carreira solo profissional começava a se delinear, pois logo veio o primeiro EP, com a produção de Thomas Alexander, baterista da Restart.

“Ele se tornou um parceiro musical. À ocasião, gravamos quatro músicas sendo que duas delas, eu passei a tocar bastante nas noites e eventos de música autoral. A ‘Descaso’ e ‘Tô bem assim’”.

Em 2018 passou a morar na casa do amigo Paul Domingos, em São Thomé das Letras (MG). “Já moramos juntos antes em São Paulo, mas foi em 2018 que passamos a produzir mais conteúdo. Ele começou a gravar minhas coisas. Idealizamos o projeto sinestésico ‘Um Dia Inteiro’”. O projeto consistia na criação de três vídeos, reproduzindo ‘sensações’ em cada um deles. O primeiro é o da manhã.

“Uma música minha chamada ‘Canção de Ninar para meu eu distante’ com sons característicos da manhã; o 2° é o da tarde chuvosa e a música se chama ‘Nasceu assim’ e por fim, o terceiro é o da noite. A música se chama ‘Sem ar’ e conta com o vento, fogueira crepitando, sons noturnos”, explica.

Leia mais:  Ateliê Gestando Arte expõe criações inspiradas no gestar, parir e maternar

Ao voltar de São Thomé, começou a trabalhar cada vez mais com apresentações em barzinhos, fazendo música ao vivo. E eis que em meados de 2020, Paul mostrou o trabalho da cantora para o diretor artístico Marcos Maynard, que já atuou como diretor artístico da CBS, presidente da Polygram e da EMI no Brasil e diretor da Abril Music, além de lançar grandes nomes da música brasileira. A partir daí, integrou o casting da Editora Maynard.

“Ele gostou do meu trabalho. Nos conhecemos e novamente, com a produção de Thomas, gravei mais três músicas. Foi um contato bem legal que fiz, pois daí foram gravadas ‘Ioiô’, ‘Sozinha’ e ‘Toda errada’. Depois veio a pandemia e comecei a produzir músicas à distância com Thomas e ainda pela Maynard, produzi músicas como ‘Acredito no Amanhã’ e uma ainda a ser lançada”, adianta.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Regional de Alta Floresta multa e embarga áreas de desmatamento ilegal, garimpos e posto de gasolina em Apiacás e região

Publicado


A Unidade Desconcentrada da Secretaria de Meio Ambiente de Alta Floresta realizou uma operação que resultou na autuação e embargo de áreas de desmatamento ilegal, garimpo e um posto de gasolina. A fiscalização começou na segunda-feira (03.05) e terminou nesta sexta (07.05) nos municípios de Apiacás, Paranaíta e Nova Canaã.

A autuação de desmate ilegal foi no valor de R$ 6,1 milhões e um total de 1,2 mil hectares de área embargada. A operação ocorreu em parceria com a Polícia Civil de Alta Floresta, Apiacás e Monte Verde e resultou na prisão de quatro pessoas.

A equipe formada por servidores da Sema e policiais civis também autuaram e embargaram três garimpos e um posto de gasolina que estavam atuando de forma ilegal, sem licença de operação, em Apiacás.

Dois dos garimpos foram multados em R$ 200 mil cada e o terceiro em R$ 500 mil, 9 motores a diesel foram apreendidos e 2 pessoas foram presas em flagrante durante a operação. A multa no posto de gasolina foi de R$150 mil.

O diretor da Regional de Alta Floresta, Vinicius Rezek, destacou que as ações da Regional estão voltadas para a tentativa de frear o desmatamento, realizando operações de fiscalização e de combate à crimes ambientais na região.

“As ações com apoio policial são muito importantes pois conseguimos atingir os objetivos de forma mais célere, identificando os infratores e levando em flagrante para a delegacia.  Estamos em constante monitoramento pela Plataforma Planet para coibir estes crimes ambientais”, afirmou Vinicius.  

Tolerância Zero

O combate ao desmatamento ilegal faz parte da política pública do Governo do Estado de Mato Grosso de tolerância zero para crimes ambientais.  A meta é que por meio da fiscalização em campo e da Plataforma de Monitoramento da Cobertura Vegetal que utiliza Imagens de Satélite Planet a pasta possa agir de forma preventiva, minimizando os danos e aumentando a celeridade na resposta.

Leia mais:  Regional de Alta Floresta multa e embarga áreas de desmatamento ilegal, garimpos e posto de gasolina em Apiacás e região

A fiscalização que resultou no embargo e autuação de áreas de desmate ilegal de Apiacás e região foram resultados do monitoramento e alertas emitidos pela Plataforma de Satélite Planet. Já as ações nos garimpos foram motivadas por monitoramento das imagens e denúncias.

Denúncia

O cidadão pode denunciar crimes ambientais à Ouvidoria Setorial da Sema: 0800-65-3838 ou via WhatsApp no (65) 99281- 4144, nas unidades regionais da Sema ou aplicativo MT Cidadão.

Regional de Alta Floresta

A Regional de Alta Floresta embargou 2,3 mil hectares e aplicou multas no valor de R$14,6 milhões entre janeiro e março deste ano durante operações de fiscalização na região. Também foram realizados 49 autos de infração, 41 termos de embargo, 12 termos de apreensão e 58 notificações nos três primeiros meses do ano.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MATO GROSSO

Governo entrega 3,3 mil cartões do Ser Família Emergencial em Santo Antônio do Leverger e Poconé neste sábado (08)

Publicado


O Governo de Mato Grosso entrega neste sábado (08.05) os cartões do Ser Família Emergencial para moradores de Santo Antônio do Leverger e Poconé. No total, 3.341 pessoas receberão o benefício nos dois municípios.

A secretária de Assistência Social e Cidadania, Rosamaria Carvalho, fará as entregas acompanhada dos prefeitos e de deputados estaduais, entre outras autoridades.

Em Santo Antônio do Leverger, serão entregues 860 cartões e a solenidade será na Secretaria de Assistência Social do município, às 8h30.

Já em Poconé, o evento está previsto para as 11h30, no Ginásio Guido Silva. No município, 2.481 famílias serão beneficiadas com o auxílio financeiro emergencial.

Serviço

Entrega dos cartões do auxílio Ser Família Emergencial em Santo Antônio do Leverger e Poconé

Data: sábado (08.05)

Horários:

8h30 – Santo Antônio do Leverger, na Secretaria Municipal de Assistência Social, Avenida dos Tarumeiros, em frente ao restaurante Largo do Tarumeiro.

11h30 – Poconé, no Ginásio Guido Silva, atrás do Fórum.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Governo do Estado contempla 5 mil famílias do Nortão com auxílio financeiro
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana