conecte-se conosco


MATO GROSSO

“Somente este ano abrimos 90 novas UTIs em Mato Grosso”, relata governador

Publicado


O governador Mauro Mendes afirmou que somente neste início de ano, o Governo de Mato Grosso já habilitou 90 novos leitos de UTI para atender casos graves de covid-19.

Entre janeiro e março, foram abertos 10 novos leitos de Terapia Intensiva em Primavera do Leste, 10 leitos em Nova Mutum, 10 leitos em Alta Floresta e 10 em Lucas do Rio Verde, em parceria com as gestões municipais.

Também foram abertas UTIs na rede estadual de Saúde, sendo 10 leitos no Hospital Metropolitano, 30 no Hospital Estadual Santa Casa e 10 no Hospital Regional de Sinop.

No total, desde o início da pandemia, a estrutura de UTIs foi ampliada em quase quatro vezes: haviam 124 UTIs administradas pelo estado em março de 2020. Em março de 2021, são 483 entre as UTIs que o estado administra e as que o estado cofinancia em parceria com os municípios.

“Somente neste ano abrimos 90 novas UTIs em Mato Grosso. Mas chegamos no limite desses leitos de UTI, porque não temos médicos, não conseguimos mais encontrar fisioterapeutas, técnicos de enfermagem e demais profissionais para atuar nessas UTIs. Então é preciso diminuir a circulação das pessoas para diminuir o contágio. Espero que as pessoas compreendam isso”, ressaltou o governador.

Conforme o levantamento da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), Mato Grosso é o estado do Centro-Oeste com a maior estrutura de leitos de UTI por 100 mil habitantes (13,6), contra 12,2 de Goiás, 10,7 do Distrito Federal e 10,6 de Mato Grosso do Sul.

Além da abertura de UTIs e leitos de enfermaria, o Governo de Mato Grosso também investiu forte na testagem da população. É o segundo estado brasileiro que mais testou sua população (perdendo apenas para Roraima): a cada 100 mil habitantes, foram testados 30,6 mil.

Leia mais:  Plataforma possibilita empréstimo gratuito de livros em formato digital

“Eu espero que a população compreenda e siga as medidas de isolamento social e higiene para que possamos frear o contágio, porque nessa semana vamos chegar provavelmente a quase 100% de ocupação das UTIs”, relatou Mauro Mendes.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Governador pede prioridade para gestantes na vacinação contra a covid-19 em MT

Publicado


O governador Mauro Mendes pediu que seja dada prioridade às gestantes na vacinação contra a covid-19 em Mato Grosso.

A solicitação foi encaminhada nesta quinta-feira (22.04) à Comissão de Gestores Bipartite (CIB-MT), que é responsável por definir a distribuição dos imunizantes.

 A CIB-MT é composta por membros do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) e da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT).

“Sabemos que as gestantes estão entre os grupos mais vulneráveis a ter complicações e possuem risco elevado quando contraem a covid-19, o que coloca em risco a vida delas e de seus bebês. Por isso é importante que sejam vacinadas o quanto antes”, afirmou o governador.

De acordo com estudos da Universidade de Birmingham, no Reino Unido, gestantes infectadas pelo coronavírus tem risco 62% maior de internação em UTI e 88% mais chances de precisar de ventilação mecânica invasiva.

A conclusão foi corroborada por outro estudo feito pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos.

Conforme os cientistas, o risco ocorre porque durante a gestação há uma diminuição da capacidade respiratória por conta do crescimento do útero, que restringe o abdômen e o tórax.

O Governo de Mato Grosso já conseguiu autorização para inserir os profissionais de Segurança como prioridades que já estão em fase final de vacinação. Além disso, já pediu para que os trabalhadores da Educação também sejam colocados no grupo prioritário.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Embaixador dos EUA: "É impressionante o trabalho que o Governo de Mato Grosso está fazendo"
Continue lendo

MATO GROSSO

Auditores buscam aumentar a produtividade no home office

Publicado


Antes da pandemia da Covid-19, a modalidade de teletrabalho era vista com desconfiança devido às preocupações em relação à produtividade, entre outros fatores. Com o tempo, estudos comprovaram que é possível o crescimento da produtividade de forma criativa e eficiente. Nesse cenário, a questão é: como transpor desafios importantes que devemos superar para continuarmos produtivos? Pensando nisso, auditores da Controladoria Geral do Estado (CGE-MT) participaram da webinar “Aumentando a Produtividade no Home Office”, com o consultor Marcelo Masini.

O objetivo da webconferência foi apresentar aos participantes um processo que eleve a habilidade de alcançar grandes prioridades em meio a uma avalanche de distrações. Na webconferência, Marcelo Masini apresentou metodologia que se baseia em fazer as cinco escolhas para atingir uma produtividade extraordinária.

Pautadas em planejamento e gestão de tempo, as escolhas são: separar as atividades vitalmente importantes e prioritárias das distrações; redefinir seus papeis em termos de resultados extraordinários para alcançar metas de alta prioridade; aplicar uma cadência de planejamento e execução que produz resultados para retomar o controle de sua vida profissional e pessoal; usar a tecnologia a seu favor e se livrar de distrações configurando plataformas para aumentar sua produtividade; e aplicar as últimas descobertas da neurociência para renovar continuamente sua energia mental e física.

É importante ressaltar que, após um ano de pandemia, para muitos profissionais trabalhar remotamente, apesar de ser um sonho para a maioria, também trouxe para muitos trabalhadores dificuldades, dispersões e abstrações. Isso exige, conforme o palestrante, que a equipe se aprimore para gerenciar melhor as decisões, a atenção, a energia e a fazer escolhas que trarão o máximo retorno para o tempo investido.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  The Chanel’s lança videoclipe "Transmutáveis"
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana