conecte-se conosco


CUIABÁ

Projeto abre inscrições para capacitar empreendedoras negras de Cuiabá

Publicado


Estão abertas as inscrições gratuitas do projeto “Potências Negras de Cuiabá: estratégias femininas – Passado e Presente”, financiado pela Lei Aldir Blanc, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer. Serão seis encontros, com palestras, debates e oficinas, entre os dias 08 e 13 de março, sempre às 19h e de maneira virtual para ensinar mulheres a atuarem e administrarem seus negócios. O público alvo são mulheres negras, empreendedoras, atuantes na sociedade cuiabana, que tiveram e têm dificuldades em gerir os seus negócios neste cenário de pandemia da Covid-19.

Esta é uma ação cultural que busca, por meio do resgate das heranças culturais e históricas deixadas pelas pretas quituteiras e proprietárias das tabernas do centro histórico de Cuiabá (MT), fortalecer e reestruturar as redes culturais e produtivas das empreendedoras negras no presente.

E dentre elas existe a historiadora e economista, Evanilda Maria Ramos dos Santos, a “Tina”, uma das palestrantes, que também será homenageada pelo importante trabalho de educação financeira que desenvolve nas periferias de Cuiabá e Várzea Grande, para promover a independência de mulheres.

Tina é do Fórum Estadual de Mulheres Negras, com sede em Cuiabá, e a partir do projeto de educação financeira ela começou a criar parcerias, sem qualquer repasse de dinheiro, e conseguiu uma estrutura de psicóloga, fisioterapeuta e nutricionista, para mulheres, principalmente aquelas que são vítimas de violência. Tudo isso na área de sua casa, pois não havia outro lugar, fornecendo até alimentação com produtos da horta criada no local.

“O Potências Negras é um projeto pensado para apresentar e trazer visibilidade social ao empreendedorismo das mulheres negras que valorizam os saberes ancestrais, bem como estratégias desses saberes na gestão cultural de seus negócios. Promovendo independência, valorização de autoestima, geração de emprego e renda, e, sobretudo, em um movimento cultural antirracista”, destaca a historiadora, mediadora e produtora do projeto, Silviane Ramos.

Leia mais:  Projeto de jardinagem e paisagismo garante embelezamento do viaduto Murilo Domingos; Veja as imagens

Silviane é mestre em História, pela Universidade Federal de Mato Grosso, e doutora em Sociologia, pela Universidade Federal de São Carlos. Também é ativista das mulheres negras e empreendedoras culturais, sendo a primeira mulher a empreender um quilombo urbano na capital mato-grossense.

Foi conselheira Nacional do Patrimônio Imaterial e tem longa carreira no que tange a preservação das festas de santos e outros desdobramentos do patrimônio imaterial. Fez diversos cursos no âmbito da cultura, sobretudo quilombola e é militante fundadora de diversas entidades estaduais acerca das manifestações negras como: Fórum Estadual de Mulheres Negras, Coletivo Herdeiras do Quariterê e Coletivo Maria Taquara.

Além de Silviane, Tina e da proponente do projeto Potências Negras de Cuiabá, Letícia Oliveira, os encontros serão fomentados por um grupo de mulheres de grande representatividade, entre historiadoras, educadoras e cientistas sociais, bem como advogada, economista e ilustradora.

PROGRAMAÇÃO

A mediação das oficinas será feita pela proponente Letícia Oliveira, mestre em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2020), e que atua como produtora de ações culturais junto com a população negra e quilombola do Estado de Mato Grosso. Centra seus estudos e projetos, especialmente, nas manifestações culturais e religiosas afro-brasileiras, patrimônio e memória da diáspora africana.

O projeto começa no Dia Internacional da Mulher (08.03), com o tema “Os sentidos femininos de empreender”, onde as historiadoras Silviane Ramos e Joana Oliveira vão debater “Quem empreende cultura ancestral?”.

O segundo encontro (09.03) traz “Evidências e heranças no centro histórico de Cuiabá”. Com a palestra: “O que ensinam nossas ancestrais? Mulheres negras e atuantes na sociedade cuiabana dos séculos passados”, por Silviane Ramos e a ilustradora e historiadora, Cristina Soares.

Na quarta-feira (10.03) é a vez da assistente social, Elis Regina Prates, e da Tina com o tema “Aprendendo como as nossas ancestrais”, e mediação por Silviane Ramos. Também haverá um ciclo de oficinas ensinando mulheres a atuarem e administrarem em seus negócios.

Leia mais:  "O Incluiabá é um programa com causa e efeito que fortalece o nosso compromisso de uma gestão humanizada", assevera Emanuel Pinheiro

No dia 11 de março, o encontro traz o tema “Apropriando-se das estratégias negras”, com um ciclo de oficinas ensinando mulheres a atuarem e administrarem em seus negócios, pela advogada Naryanne Ramos e a historiadora Silviane Ramos.

“Você mulher negra, você mulher potência, venha participar desta roda de conversa e importante debate para o empreendedorismo e a valorização ancestral”, convida Letícia Oliveira.

SERVIÇO

As inscrições são gratuitas, destinadas aos interessados com idade a partir dos 18 anos, e devem ser feitas pelo e-mail [email protected]. Os encontros acontecerão de forma virtual, com transmissão ao vivo pela página do Facebook, “Potências Negras de Cuiabá”, sempre às 19h.

Ao final, quem concluir com 75% de presença, ganhará o certificado de seis horas, que será enviado de forma digital, por e-mail. Mais informações pelo Instagram @potencias_negras_de_cuiaba.

*Com informações da assessoria

Comentários Facebook
publicidade

CUIABÁ

“Projetos como o Incluiabá devem ser multiplicados em todo estado, em todo o Brasil”, defende deputada federal ao falar sobre o pioneirismo da Prefeitura de Cuiabá

Publicado


“Me dirijo a todos vocês para parabenizar a Prefeitura Municipal de Cuiabá por realizar esse projeto – o Incluiabá”. A afirmação é da deputada federal Rosa Neide (PT) durante o lançamento do projeto Incluiabá – Inclusão, respeito e oportunidade para todos. Para a representante da bancada federal,  falar em inclusão social tem um sentido amplo e merece atenção dos gestores e autoridades.

“Incluir pessoas é uma ação política que tem reflexos sociais para uma vida inteira. Na medida que se abre espaço para aquelas minorias se fazerem presentes no serviço público, está se criando alterativas de vida, além de exemplos à população”, defendeu a parlamentar em vídeo divulgado na tarde de hoje (22), no Palácio Alencastro.

“Projetos como esse devem ser multiplicados em todo estado de Mato Grosso como em todo o Brasil. A população de Cuiabá precisa de exemplo na medida que ao chegar à Prefeitura de Cuiabá as minorias estiverem representadas o nosso povo vai estar representado”, pontou a deputada.

A avaliação da deputada foi endossada pela assessora nacional de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas- Onu, Ângela Pires, que agradeceu a oportunidade, mesmo a distância em decorrência da pandemia do coronavírus em poder contribuir com essa ação de inclusão social.

“Sabemos que apesar de vários esforços, grupos específicos em razão das desigualdades como o racismo, machismo, são pessoas que precisam de ações especificas para reverter esse quadro de preconceito e discriminação. Nesse sentido é importante ter programas como esse, como a Prefeitura de Cuiabá que irá contribuir com a mudança da realidade. O prefeito Emanuel Pinheiro e a primeira-dama Márcia Pinheiro estão de parabéns. Que atitudes como essa sirva de exemplo para todos”, acrescentou.

Leia mais:  "O Incluiabá é um programa com causa e efeito que fortalece o nosso compromisso de uma gestão humanizada", assevera Emanuel Pinheiro

A iniciativa pioneira da Prefeitura de Cuiabá servirá de modelo para outros estados. O objetivo é promover a inserção no mercado de trabalho da população negra, LGBTQIA+, da pessoa com deficiência,  imigrantes e outros grupos sociais que também enfrentam dificuldades no acesso ao mercado. “A ação valoriza as habilidades e as potencialidades de cada um. É a prática de uma gestão humanizada”, explicou o prefeito Emanuel Pinheiro. 

Lançamento – O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro e a primeira-dama Márcia Pinheiro, lançaram na tarde de hoje (22), no auditório do Palácio Alencastro, o projeto Incluiabá. Inicialmente, 16 pessoas foram contratadas para desempenhar atividades administrativas no Executivo Municipal a partir da próxima segunda-feira (26).

O ato contou com a participação do vice-prefeito de Cuiabá, José Roberto Stopa, do Deputado federal Emanuel Pinheiro Neto, do secretário adjunto  da Pessoa com Deficiência de Cuiabá, Rubens Dias da Silva, da deputada federal Rosa Neide (PT), da assessora nacional de Direitos Humanos da ONU, Ângela Pires, e ainda com o presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Cuiabá, Juca do Guaraná, da secretária adjunta de Direitos Humanos, Christiany Fonseca, da secretária de Assistência Social, Hellen Ferreira, e representes de conselhos instalados na capital.

Comentários Facebook
Continue lendo

CUIABÁ

“O Incluiabá é um programa com causa e efeito que fortalece o nosso compromisso de uma gestão humanizada”, assevera Emanuel Pinheiro

Publicado


Luiz Alves

Clique para ampliar

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro e a primeira-dama Márcia Pinheiro, lançaram na tarde desta quinta-feira (22), no auditório do Palácio Alencastro, o projeto Incluiabá – Inclusão, Respeito e Oportunidade. A iniciativa é pioneira em todo o país no que é atinente à criação de vagas e ingresso ao mercado de trabalho da população LGBTQIA+, a pessoa com deficiência, imigrantes e outros grupos sociais.

“Essa data,  de 22 de abril de 2021, servirá de legado para a história desta capital tricentenária, terra de Dom Aquino Corrêa. Estamos trabalhando para oferecer uma cidade cada vez mais digna e que todos sejam respeitados de forma igualitária. O Incluiabá não é um gesto simbólico, e sim um programa com causa e efeito, uma ação humanitária que fortalece o nosso compromisso de uma gestão humanizada que trabalha pelo povo cuiabano”, declarou o chefe do Executivo Municipal durante o lançamento oficial do projeto, destacando que a iniciativa tem total empenho da primeira-dama, Márcia Pinheiro. “Nós precisamos trabalhar cada vez mais pela inclusão e Cuiabá, com uma gestão humanizada, sempre é um exemplo”, defendeu Márcia.

“O Incluiabá faz parte da verdade e da realidade de Cuiabá”, disse o secretário municipal de Governo Luís Cláudio Sodré que não escondeu a emoção de ter contribuído com um sonho que se tornou realidade. Ele pondera que a iniciativa  só foi possível graças a uma gestão que mantém um olhar para as pessoas, que cuida das pessoas, que cuida de gente, que não olha para massas e concretos ou valores financeiros. Fazer parte da gestão Emanuel Pinheiro é motivo de orgulho, pois busca as pessoas representantes de minorias dando oportunidade de mercado de trabalho, dignidade, representativa, dando vez e voz para aqueles que foram considerados invisíveis na sociedade”, complementou.

Leia mais:  "Projetos como o Incluiabá devem ser multiplicados em todo estado, em todo o Brasil", defende deputada federal ao falar sobre o pioneirismo da Prefeitura de Cuiabá

A secretária adjunta de Direitos Humanos, Christiany Fonseca, responsável pela elaboração das diretrizes da iniciativa, ressaltou que o projeto é único em todo o Brasil. “Com o Incluiabá será possível trazer – literalmente – para dentro da estrutura da Prefeitura, todos os grupos que de alguma forma são marginalizados pela sociedade. A situação é ainda pior quando falamos em mercado de trabalho, sendo esse o grande dilema vivenciado por essas pessoas, entre negros, idosos, travestis, transexuais, indígenas, pessoas com deficiência, dentre outros. Todos estão tendo a oportunidade de dar o primeiro passo para o sucesso”, garante Christiany.  

Inicialmente foram contratadas dezesseis novos servidores, que já passaram por capacitação técnica para iniciarem as atividades já na próxima  segunda-feira (26). A empresa Bem Estar- Prestadora de Serviços é a empresa responsável pela contratação e acompanhamento dos trabalhos. A meta é a contratação de até 50 trabalhadores.

Presente ao lançamento, o deputado federal Emanuel Pinheiro Neto- Emanuelzinho falou sobre a confusão gerada na sociedade quando se fala em minorias, pois muitos entendem e consideram o termo apenas como quantidade. “Como podemos chamar de minorias a população negra que representa 50% ou mais da população brasileira? Justamente por considerar o conceito como quantidade, mas sim como falta de oportunidade. E mais uma vez a gestão Emanuel Pinheiro sai na frente, pois conta com gestores e corpo técnico que trabalha em busca de resultados concretos. Com toda certeza essa iniciativa será copiada por muitas cidades”.

Além da lotação dessas pessoas na estrutura do gabinete do prefeito e nas secretarias lotadas no Palácio Alencastro, os novos trabalhadores também irão atuar nas demais unidades do município.

Zanandra Fernandes, cadeirante, representou os novos trabalhadores no ato do lançamento. Para ela, o sentimento de gratidão  define essa nova fase. “Essa será mais uma oportunidade de representar os grupos. Será a forma de continuar lutando pelos nossos direitos em meio a sociedade”.

Leia mais:  "O Incluiabá é um programa com causa e efeito que fortalece o nosso compromisso de uma gestão humanizada", assevera Emanuel Pinheiro

Em depoimento, a travesti Xica da Silva enalteceu a oportunidade de poder contribuir para desmistificar estigmas impostos. “Tenho 29 anos, apenas duas de carteira assinada, negra, travesti e da periferia. O que sempre escutei é o que uma pessoa {dessa} quer dentro de uma empresa? A gente não representa a todos, mas a gente faz o nosso melhor. Hoje, estamos aqui dentro. Uma mulher vítima de violência doméstica, uma deficiente visual. A gente busca o respeito todos os dias”.

“Temos que criar oportunidades. Nós, líderes da nossa capital mato-grossense,  vamos começar uma campanha de inclusão sem dar exemplo dentro de casa? A Prefeitura, desde a recepção, a porta de entrada no Palácio, bem como no sétimo andar, gabinete do prefeito- centro das decisões, vão se deparar com algo diferente. Para fazer algo acontecer temos de ter atitude, e é isso que queremos com o Incluiabá. Mostras que Cuiabá somos todos nós, todos têm o mesmo direito”, finalizou Pinheiro.

O lançamento do programa  contou com a participação do vice-prefeito de Cuiabá, José Roberto Stopa, do secretário adjunto  da Pessoa com Deficiência de Cuiabá, Rubens Dias da Silva, da deputada federal Rosa Neide (PT), da assessora nacional de Direitos Humanos da ONU, Ângela Pires, e ainda com o presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Cuiabá, Juca do Guaraná.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana