conecte-se conosco


POLÍTICA NACIONAL

Palácio do Planalto nega que Bolsonaro tenha ameaçado impor ditadura do Brasil

Publicado


source
Bolsonaro durante live do dia 11/03
Reprodução

Bolsonaro durante live do dia 11/03

Nesta sexta-feira (12), o assessor especial do atual presidente Bolsonaro , Tércio Arnaud Tomaz ressaltou que, após supostamente Bolsonaro ter usado “tom de ameaça” ao citar a possibilidade de uma nova ditadura no Brasil , a fala do presidente foi tirada de contexto em uma reportagem publicada pelo Uol. As informações foram apuradas pelo Poder 360.  

Em sua live semanal de quinta-feira, o presidente falou sobre a possiblidade de um regime militar que de acordo com o servidor do Palácio , foi tirada de contexto e ele fez um vídeo que publicou em sua rede social em que diz comprovar as suas afirmações.

No vídeo publicado por ele, mostra os primeiros seis segundos de um vídeo de 2 minutos e 57 segundos, trecho da transmissão do presidente em que ele fala: “Como é fácil impor uma ditadura no Brasil. Vou repetir: Como é fácil impor uma ditadura no Brasil”. Em seguida, o vídeo volta alguns instantes e mostra o presidente dizendo: 

“Eu sou a pessoa, queiram ou não, critiquem ou não, me ofendam ou não, que posso garantir a sua liberdade. Se a facada do Adélio fosse mortal, estaria no meu lugar o Haddad ou o Ciro Gomes. São 2 elementos de esquerda. O 2º manda no Ceará. O outro é o poste do Lula. Os governadores do PT, todos eles, fizeram lockdown no passado. Todos, sem exceção. Do Ceará é a mesma coisa. Se está o Haddad aqui ou o Ciro, o Brasil estaria fechado igual a Argentina está. Qual o futuro do nosso país? Vocês lembram do vídeo nosso que vazou, que não era para ter vazado, mas o ministro Celso de Mello falou que tinha que botar tudo para fora porque ali estava a prova que eu interferi na PF [Polícia Federal]. Em 1º lugar, não tinha interferência nenhuma. Em dado momento, eu falei, e era espontâneo: ‘como é fácil impor uma ditadura no Brasil’. Vou repetir: ‘Como é fácil impor uma ditadura no Brasil’”. 

Leia mais:  Eleições 2022: PDT de Ciro Gomes contrata ex-marqueteiro do PT

Pelo decorrer do vídeo , uma montagem mostra a seguinte mensagem: “Que vergonha, UOL. Editando e tirando de contexto”. O título da matéria também é exposto no vídeo: ‘Como é fácil impor uma ditadura’, diz Bolsonaro em tom de ameaça”. 

Quando consultada às 11h40 desta sexta (12), a reportagem continha o título “‘Como é fácil impor uma ditadura no Brasil’, diz Bolsonaro por duas vezes”. Porém, depois foi acrescentado a menção ao suposto “tom de ameaça” do presidente.  

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

Mourão cogita candidatura ao Senado após fim de mandato na vice-presidência

Publicado


source
Vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB)
Alan Santos/PR

Vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB)

O vice-presidente da República,  Hamilton Mourão  (PRTB), afirmou nesta quinta-feira (22) que estuda a possibilidade de ser candidatar à disputa por uma vaga no Senado após o fim de seu como vice-presidente. O general descarta a possibilidade de concorrer contra Jair Bolsonaro em 2022 por ser algo que ele diz estar “fora de seus preceitos éticos”.

“Hoje estou preparado para cumprir minha parte como vice-presidente do presidente Bolsonaro e acompanhá-lo até o final esse mandato”, comentou Mourão. O comentário foi feito durante live promovida pelo programa Brasil em Questão no período da tarde.

“Hoje não vejo nenhuma possibilidade de candidatura minha à Presidência, uma vez que o presidente Bolsonaro é candidato. Eu jamais irei concorrer contra ele”, completou.

Com uma relação pouco próxima com seu vice, o chefe do Executivo também não planeja repetir a chapa de 2018. Nos últimos dias, Mourão foi excluído das preparações para a participação do Brasil na Cúpula do Clima , que ocorreu nesta quinta e terá continuidade na sexta-feira (23). Mourão é chefe do Conselho da Amazônia.

“Agora, pode ser que seja necessária a minha participação para concorrer ao Senado. Isso ainda está em estudo”, declarou o vice-presidente.

Essa não é a primeira vez que Mourão cogita competir por um posto no Senado. Em entrevista à Veja , no dia 30 de outubro, Mourão havia sinalizado que talvez poderia concorrer para senador no futuro. Desde então, o vice vinha desconversando quando questionado sobre suas pretensões políticas.

Leia mais:  Impeachment de Bolsonaro é pedido por "ladrão e maconheiro", diz filho deputado

Comentários Facebook
Continue lendo

POLÍTICA NACIONAL

Advogados de Monique dizem que ela era dopada e agredida por Dr. Jairinho

Publicado


source
Dr. Jairinho é o principal suspeito pela morte do menino Henry
Tânia Rêgo/Agência Brasil

Dr. Jairinho é o principal suspeito pela morte do menino Henry

Os advogados de Monique Medeiros, mãe do menino Henry Borel, disseram à polícia de forma que a mãe de Henry sofria agressões e era constantemente dopada pelo vereador Dr, Jairinho. Ambos estão presos sob a acusação de serem os responsáveis pela morte do menino Henry. As informações foram obtidas de forma exclusiva pela Record TV.

Segundo o laudo do  IML (Instituto Médico Legal) Henry morreu após sofrer agressões físicas, em especial uma pancada forte no fígado, que provocou hemorragia e levou o garoto a óbito.

Os advogados de Monique defendem que ela “conte a verdade” sobre a morte do filho. Para isso, pedem que Monique seja ouvida novamente para mudar sua versão dos fatos.

Comentários Facebook
Leia mais:  Impeachment de Bolsonaro é pedido por "ladrão e maconheiro", diz filho deputado
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana