conecte-se conosco


POLÍTICA NACIONAL

MP recomenda a Doria suspensão de cultos, missas e partidas de futebol em SP

Publicado


source
O governador reconheceu as atividades religiosas como essenciais em meio à pandemia de Covid-19 no último dia 01
Reprodução/Twitter

O governador reconheceu as atividades religiosas como essenciais em meio à pandemia de Covid-19 no último dia 01

O procurador-geral de Justiça, Mario Sarrubbo, recomendou ao governador de São Paulo, João Doria , que “tome as devidas providências para suspensão da realização de cultos, missas e demais atividades religiosas de caráter coletivo e de eventos esportivos de qualquer espécie, inclusive partidas de futebol, durante a fase vermelha do Plano São Paulo “. As informações são do blog do Fausto Macedo no jornal O Estado de S. Paulo .

A recomendação foi assinada nesta terça-feira (09), após uma reunião virtual promovida por Sarrubbo para examinar o decreto do governador que reconhece atividades religiosas como essenciais, poupando igrejas e templos de fecharem as portas durante a pandemia .

Membros do gabinete de crise da Covid-19 instituído no Ministério Público paulista, líderes religiosos e integrantes do Comitê de Contingência do governo estadual participaram da reunião virtual nesta segunda (08). Na ocasião, os médicos que integram o gabinete de crise instituído pela PGJ para orientar os promotores e procuradores de Justiça no enfrentamento à pandemia destacaram a taxa de ocupação dos leitos de UTI e o maior índice de transmissão das novas cepas da Covid-19 como fatores críticos neste momento.

Sarrubbo ressaltou que a suspensão das atividades religiosas coletivas e dos eventos esportivos “torna-se imprescindível”, considerando o aumento no número de casos, internações e mortes.

Leia mais:  Possível relator da CPI da Covid, Renan diz que vai "estudar" temas da pandemia

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

CPI da Covid: Zambelli entra na Justiça contra Renan Calheiros, possível relator

Publicado


source
Deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP)
Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP)

A deputada Carla Zambelli (PSL-SP) revelou nesta segunda-feira (19) ter protocolado ação na Justiça para tentar barrar que o senador Renan Calheiros (MDB-AL) assuma a relatoria da CPI da Covid no Senado Federal.

Bolsonarista, Zambelli afirma que o senador alagoano “não pode relatar uma CPI na qual o filho dele será investigado”, se referindo ao governador de Alagoas, Renan Filho (MDB).

“O principal foco da minha ação é o Renan Calheiros, pelo fato de ele ser o propenso relator, mas diversos integrantes da comissão são suspeitos. Jader Barbalho (MDB), por exemplo, que é suplente, também é pai de governador, Helder Barbalho (MDB), do Pará”. (…) “Essa CPI está lotada de integrantes que, de fato, só querem usar a comissão como palanque. Isso não é opinião, é fato”, afirma a deputada ao site O Antagonista.

Confira tuíte da deputada:


A CPI, que irá se reunir nesta semana para definir o presidente, vice e relator, investigará ações e suposta omissões do governo federal e das esferas estaduais e municipais.

Leia mais:  STF nega pedido de suspensão do processo de impeachment de Witzel

Comentários Facebook
Continue lendo

POLÍTICA NACIONAL

Possível relator da CPI da Covid, Renan diz que vai “estudar” temas da pandemia

Publicado


source
Senador Renan Calheiros (MDB-AL) é um dos principais críticos do governo na Casa
Edilson Rodrigues/Agência Senado

Senador Renan Calheiros (MDB-AL) é um dos principais críticos do governo na Casa

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) disse nesta segunda-feira (19) que vai começar a “estudar” temas relacionados à pandemia. O parlamentar é tido como o possível relator da CPI da Covid no Senado, que vai investigar as ações do governo federal no combate ao novo coronavírus (Sars-CoV-2) e também eventuais omissões.

Em uma publicação no Twitter, Calheiros afirmou que vai fazer um isolamento sanitário “para evitar a infecção do radicalismo, o contágio dos extremistas e o negaciovírus”.

“Até a próxima sexta vou me dedicar a estudar temas da CPI e fazer uma profilaxia digital. Para evitar a infecção do radicalismo, o contágio dos extremistas e o negaciovírus, farei um isolamento sanitário, podendo voltar a qualquer momento se houver necessidade”, escreveu o parlamentar.

De acordo com informações da CNN Brasil, os sete senadores que ficaram conhecidos como G7 e incluem independentes e opositores ao governo, se juntaram em bloco e cobraram que o senador Omar Aziz (PSD-AM) escolha Renan Calheiros como relator.

O grupo fez a exigência como moeda de troca para que Aziz tivesse o voto deles para presidir da CPI da Covid. Em resposta, ele disse que já está decidido que Renan será o relator da comissão. “Fiz o acordo e não vou mudar de ideia. Se eu for presidente, Renan é relator”, afirmou.

Leia mais:  Após pedido de "ajuda possível", Mourão diz que Brasil não pode ser mendigo

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana