conecte-se conosco


MATO GROSSO

Jotabê Medeiros realiza palestra online em maratona de jornalismo cultural

Publicado


Nascido na Paraíba em 1962, formado em Comunicação pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), no Paraná, em 1986, autor de livros como “O bisbilhoteiro das galáxias”, “Raul Seixas: Não diga que a canção está perdida” e “Belchior: Apenas um rapaz latino-americano”, o jornalista Jotabê Medeiros ministra, na próxima terça-feira (9), a partir das 20h, uma palestra online sobre um “Panorama do jornalismo e da crítica cultural no Brasil”.

O encontro virtual faz parte da extensa programação da Maratona Jornalismo Cultural – (In) Formar Público, idealizada pela também jornalista cuiabana Maria Clara Cabral, contemplada pelo edital da MT Nascentes na categoria de “projetos de formação em backstage”, promovido pela Secretaria do Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), com recursos federais da Lei Aldir Blanc. 

A palestra de Jotabê fecha o primeiro dia de programação da Maratona, em que ocorre o Seminário de Abertura, transmitido via Youtube e aberto a todos, sem necessidade de inscrições. Nesta conversa, o jornalista pretende abordar a realidade do jornalismo cultural e formas de enfrentar os desafios: “Quais são as ferramentas que dispõe o jornalista hoje para fazer um bom trabalho, uma boa cobertura na área cultural? Quais são os grandes desafios que se propõem? Como o jornalista pode fazer para eleger as prioridades do seu trabalho?”, questiona o comunicólogo.

Segundo o paraibano, nos anos 80 e 90 o jornalismo cultural era muito mais segmentado, e feito por profissionais especializados, enquanto atualmente os jornalistas escrevem sobre mais assuntos, ou optam por focar em “curadorias de produção”. “Eu vou abordar isso, como também eu pretendo abordar a questão do emprego. Acho que essa é talvez a maior angústia do jornalista iniciante hoje: como ele vai fazer para tornar remunerada a sua atividade, fazer com que ele seja remunerado pelo seu trabalho. Nós temos uma nova ordem que se apresenta, temos que fazer algo que talvez o pessoal das artes também está fazendo, o próprio músico está fazendo, que é virar uma espécie de empresário de si mesmo”, completa.

Leia mais:  Governo inicia fase de terraplanagem na MT-220 em Porto dos Gaúchos

Dentre outros desafios, Jotabê elenca a falta de tratamento profissional às notícias da área cultural, que surge junto à maior disseminação da informação pela internet. “Você tem uma dispersão muito grande das informações e não tem, também, a curadoria do material artístico, do material de cultura que se apresenta para a sociedade. O debate é pulverizado, você não tem foco nas coisas que realmente têm valor, ou que têm pelo menos uma qualidade capaz de assegurar a sua permanência, e você também não tem jornalistas trabalhando nisso. Você tem jornalistas especializados, mas boa parte deles está trabalhando em outras coisas no momento”, explica. Na conversa, Jotabê pretende apresentar formas de superar estas objeções e seguir resistindo e fazendo jornalismo cultural da melhor forma possível.

Além do paraibano, participam da mostra de abertura representando a produção jornalística mato-grossense Lorenzo Falcão, do site especializado em cultura, Tyrannus Melancholicus; o diretor da Rádio Assembleia, Eduardo Ferreira e a jornalista Marianna Marimon. Ambos, criadores do site Cidadão Cultura. Também integra o quadro de colaboradores do projeto, a jornalista Lidiane Barros, que soma na produção do evento com sua bagagem e paixão pelo segmento.

Programação
A programação começa no dia 9 de março, terça-feira, às 16h, com quatro palestras: “Arte e jornalismo in(fusão)”, com Lorenzo Falcão; seguido de “Assessoria de comunicação para (in)formação de plateia” com Lidiane Barros, às 16h30; “Cultura na TV e Rádio mato-grossense”, com Eduardo Ferreira, às 17h e “A arte de fazer jornalismo literário”, com Marianna Marimon, às 17h30. Em seguida, das 18h às 19h, acontece um debate mediado por Maria Clara, e Jotabê encerrando a mostra, das 20h às 20h40. Tudo será transmitido online via Youtube.

Leia mais:  PM realiza live com promoção de 516 policiais militares e atrações musicais nesta terça-feira (20)

Além da mostra de abertura – para a qual não é necessário se inscrever – o evento terá debates, oficinas e minicursos. Dentre elas, uma atividade com a Mídia Ninja, rede colaborativa que nasce em Cuiabá a partir de práticas do jornalismo cultural independente; uma parceria com a Laboratório de Comunicação e Cultura ‘A Lente’, com dicas para divulgação de projetos e produtos para artistas e empreendedores; e uma atividade voltada a rádios comunitárias e produtores de podcasts com o artivista multimedia Eduardo Ferreira, que também é diretor da Rádio Assembleia. As inscrições para estas atividades já estão encerradas. 

O projeto

Maria Clara, jornalista, mestranda no Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e proponente do projeto conta que a ideia nasceu junto à sua pesquisa de mestrado, em que ela estuda o jornalismo cultural em Mato Grosso.

“É um projeto que parte muito da vontade de entender as experiências desses jornalistas que escrevem sobre cultura num Estado como o nosso, que é muito pautado economicamente e culturalmente pelo agronegócio”, explica.

Dentre suas inquietações acerca do tema estava o incômodo com a ideia de que o jornalismo cultural seria somente voltado às artes, e que a arte estaria distante das vivências da população. Atualmente, é notório o espaço reduzido – em alguns casos, inexistente – para a cobertura cultural.

As atividades são voltadas principalmente para jornalistas, estudantes e artistas, mas está aberta a todos os interessados. Inclusive, por ser realizada de forma online, o evento não se limita a participantes somente de Mato Grosso.

Serviço

Maratona Jornalismo Cultural – (In) Formar Público

Evento: 09 a 15/03

Transmissão online: YouTube Maratona Jornalismo Cultural

Programação: AQUI 

Fonte: GOV MT

Leia mais:  Governo de MT compra helicóptero para reforçar combate aos crimes ambientais

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

STJ atende recurso do Governo de MT e mantém competência da Vara Especializada da Saúde Pública

Publicado


O ministro Og Fernandes, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), acolheu questão de ordem proposta pelo Governo de Mato Grosso para manter a Vara Especializada da Saúde Pública do Estado como unidade para julgar e processar casos afetos à saúde pública. 

A decisão é do dia 14 de abril e determina que os processos ajuizados pelas partes originariamente na 1ª Vara Especializada da Fazenda Pública da Comarca de Várzea Grande continuem tramitando normalmente. 

No recurso, o Governo de Mato Grosso solicitou esclarecimento sobre a extensão de uma medida liminar.

Conforme o ministro, somente as ações que não eram originárias na Vara da Saúde devem ser redistribuídas. “Não há qualquer determinação na medida liminar no que tange aos processos ajuizados pelas partes originariamente na 1ª Vara Especializada da Fazenda Pública da Comarca de Várzea Grande/MT, os quais, portanto, poderão prosseguir normalmente no referido juízo, até determinação ulterior”, escreveu Og Fernandes, em trecho da decisão. 

O ministro estabeleceu, ainda, a imediata suspensão dos processos sobre o tema que estejam em tramitação ou propostos nas várias comarcas e juizados especiais do Estado, até que o  Incidente de Assunção de Competência seja julgado em definitivo, caso o fundamento, expresso ou implícito, seja ato administrativo do TJMT, independentemente da matéria ou dos sujeitos envolvidos.

O STJ determinou, por fim, que os feitos redistribuídos com fundamento nessa norma retornem temporariamente aos juízos de origem, inclusive no que diz respeito ao julgamento de mérito.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Procon-MT divulga calendário da sessão de julgamento da Turma Recursal
Continue lendo

MATO GROSSO

Segunda-feira (19): Mato Grosso registra 344.792 casos e 9.168 óbitos por Covid-19

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta segunda-feira (19.04), 344.792 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 9.168 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 1896 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 344.792 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 10.992 estão em isolamento domiciliar e 322.617 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 514 internações em UTIs públicas e 458 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 95,90% para UTIs adulto e em 57% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (73.237), Rondonópolis (25.643), Várzea Grande (22.608), Sinop (18.139), Sorriso (12.336), Tangará da Serra (11.464), Lucas do Rio Verde (11.051), Primavera do Leste (9.807), Cáceres (7.364) e Alta Floresta (6.510).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 305.351 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 592 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

No domingo (18), o Governo Federal confirmou o total de 13.943.071 casos da Covid-19 no Brasil e 373.335 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 13.900.091 casos da Covid-19 no Brasil e 371.678 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados desta segunda-feira (19).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Leia mais:  STJ atende recurso do Governo de MT e mantém competência da Vara Especializada da Saúde Pública

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana