conecte-se conosco


MATO GROSSO

Curta-metragem aborda HIV e cultura drag em tempos de pandemia

Publicado


Inspirado por vídeos do canal Tempero Drag, de Rita Von Hunty, que foram companhia do produtor cultural Lucas Lemos durante o início da quarentena em Mato Grosso, o curta-metragem “Antes do Mundo Acabar” está sendo executado para lançamento em 31 de março, Dia Internacional da Visibilidade Trans.

O audiovisual recebeu R$ 25 mil para execução ao ser selecionado no edital MT Nascentes promovido Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT) com recursos federais da Lei Aldir Blanc.

Com o projeto aprovado, Lucas reuniu um time de 14 pessoas, entre contratados e assistentes, para rodar o filme e a divulgação. O curta contou com pré-produção de três dias e foi filmado em cinco dias durante o período de Carnaval. 

O enredo traz como temática, além das questões do HIV – tema pouco explorado nas produções audiovisuais do Brasil e em Mato Grosso –, o universo drag e as diferenças de classes sociais, com a pandemia como fundo. 

Fazem parte da trilha sonora, a canção ‘Tá vendo seu moço’, já confirmada por Karola Nunes e também a música ‘Plus Size’, da cantora do gênero música gorda, Hend Santana. Já na direção de arte do apartamento do casal Geovane (Eros Sgorlon) e Ricardo (Caio Augusto Ribeiro), obras dão o tom da narrativa, assinadas pelos artistas Henrique Magalhães, Gilmar Xavier, Seu Ely, Carla Renck, Tami Gondo Lage, Adriano Figueiredo, Xico Macedo, Maurício Mota, Hugo Alberto e Gilmar da Ilha.

“Em todos os detalhes, pensamos em valorizar a arte mato-grossense, as mulheres, os LGBTQI+ e a cultura brasileira, Além disso, foi gerada economia direta e indireta com transporte, alimentação e a remuneração de toda a equipe envolvida, fomentando a economia local”, destaca Lemos.

Leia mais:  STJ atende recurso do Governo de MT e mantém competência da Vara Especializada da Saúde Pública

Além dos artistas já mencionados, Bárbara Eugênia, destaque na música nacional, também confirmou a faixa ‘Por aí’, que faz parte da primeira sequência de cenas do filme. Nomes como Johnny Hooker e Clarice Falcão também estão sendo cotados para fazerem parte da trilha sonora do curta. 

Para Lucas Lemos, a classe precisa de incentivos e políticas públicas frequentes para ter condições sustentáveis de se manter trabalhando com o mercado artístico.

“Se fazer cinema no Brasil não é tarefa fácil, imagina em Mato Grosso. E vejo que Antes do Mundo Acabar traz esse caráter de resistência não só pelo roteiro, mas também em relação ao nosso fazer artístico nessa terra que, mesmo diante das dificuldades enormes, está sendo possível graças ao incentivo de uma lei federal e do apoio da classe artística”.

Além dos recursos disponibilizados via edital da Secel-MT, o projeto conta com alguns apoiadores, como Latitude Filmes, Estúdio Fenda, Tucum Camisaria, Bazar Okan, Leandro Brito, Anne Mathilde e Use Passífica. 
 
Sinopse

O filme conta a história de Pedro, um adolescente periférico, que vive com a HIV, gordo e fã de Rita Von Hunty, por isso, sonha em ter um canal no YouTube nos moldes de Tempero Drag para discutir questões sociais, gênero e LGTQI+. Contudo, esbarra na limitação financeira para filmar e produzir. Ele conta com a ajuda de um casal, o maquiador Geovane e o músico Ricardo, de classe média, que o ajudam na realização do sonho.

Em meio à pandemia da Covid-19, os amigos ficam receosos a princípio, mas decidem que vão ajudar e que seria melhor Pedro ir para casa deles durante um período de 15 dias, assim, todos se cuidariam juntos, caso pegassem o vírus e não ofereceriam riscos a outras pessoas. No decorrer desse processo de criação, começa a surgir um clima de muita parceria entre os três e uma possível paixão entre o casal e o amigo, que é atravessada pelos vírus e inseguranças de todo adolescente.

Leia mais:  Governo inicia fase de terraplanagem na MT-220 em Porto dos Gaúchos

Com informações da Assessoria

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

STJ atende recurso do Governo de MT e mantém competência da Vara Especializada da Saúde Pública

Publicado


O ministro Og Fernandes, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), acolheu questão de ordem proposta pelo Governo de Mato Grosso para manter a Vara Especializada da Saúde Pública do Estado como unidade para julgar e processar casos afetos à saúde pública. 

A decisão é do dia 14 de abril e determina que os processos ajuizados pelas partes originariamente na 1ª Vara Especializada da Fazenda Pública da Comarca de Várzea Grande continuem tramitando normalmente. 

No recurso, o Governo de Mato Grosso solicitou esclarecimento sobre a extensão de uma medida liminar.

Conforme o ministro, somente as ações que não eram originárias na Vara da Saúde devem ser redistribuídas. “Não há qualquer determinação na medida liminar no que tange aos processos ajuizados pelas partes originariamente na 1ª Vara Especializada da Fazenda Pública da Comarca de Várzea Grande/MT, os quais, portanto, poderão prosseguir normalmente no referido juízo, até determinação ulterior”, escreveu Og Fernandes, em trecho da decisão. 

O ministro estabeleceu, ainda, a imediata suspensão dos processos sobre o tema que estejam em tramitação ou propostos nas várias comarcas e juizados especiais do Estado, até que o  Incidente de Assunção de Competência seja julgado em definitivo, caso o fundamento, expresso ou implícito, seja ato administrativo do TJMT, independentemente da matéria ou dos sujeitos envolvidos.

O STJ determinou, por fim, que os feitos redistribuídos com fundamento nessa norma retornem temporariamente aos juízos de origem, inclusive no que diz respeito ao julgamento de mérito.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Mato Grosso terá Centro de Línguas Ameríndias
Continue lendo

MATO GROSSO

Segunda-feira (19): Mato Grosso registra 344.792 casos e 9.168 óbitos por Covid-19

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta segunda-feira (19.04), 344.792 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 9.168 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 1896 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 344.792 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 10.992 estão em isolamento domiciliar e 322.617 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 514 internações em UTIs públicas e 458 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 95,90% para UTIs adulto e em 57% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (73.237), Rondonópolis (25.643), Várzea Grande (22.608), Sinop (18.139), Sorriso (12.336), Tangará da Serra (11.464), Lucas do Rio Verde (11.051), Primavera do Leste (9.807), Cáceres (7.364) e Alta Floresta (6.510).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 305.351 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 592 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

No domingo (18), o Governo Federal confirmou o total de 13.943.071 casos da Covid-19 no Brasil e 373.335 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 13.900.091 casos da Covid-19 no Brasil e 371.678 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados desta segunda-feira (19).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Leia mais:  Governo inicia fase de terraplanagem na MT-220 em Porto dos Gaúchos

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana