conecte-se conosco


MATO GROSSO

Suspeito pela morte de mulher encontrada despida em construção é preso pela Polícia Civil

Publicado


A Polícia Civil prendeu em Rondonópolis (220 km ao sul de Cuiabá) o homem suspeito pelo homicídio de uma mulher que foi morta na última semana, em uma construção no bairro Parque Universitário. O homem de 32 anos foi preso no final da tarde de terça-feira pela equipe da Delegacia de Homicídios de Rondonópolis, em cumprimento a um mandado de prisão temporária.

A vítima, ainda não identificada, foi encontrada despida no dia 09 de fevereiro em uma casa que está em obras.

A delegada Juliana Buzetti instaurou inquérito para apurar o crime e a partir de informações coletadas pela equipe de investigação, a Polícia Civil chegou à identificação do suspeito pelo crime. Foi representada pela prisão dele, deferida pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Rondonópolis.

O suspeito foi preso em seu local de trabalho, uma borracharia no mesmo bairro onde ocorreu o crime. Na casa dele, os policiais civis cumpriram um mandado de busca e apreensão e recolheram as roupas que ele vestiu no dia do crime e um aparelho celular. O material apreendido passará por exame pericial e por análise.

A Justiça também autorizou a coleta de material biológico do suspeito para a realização de exame de confronto de DNA.

Frieza

Em depoimento à delegada, ele confessou o crime e disse que usou um pedaço de madeira e uma lixadeira para matar a vítima. O suspeito alegou ainda que cometeu o crime porque, segundo ele, a mulher teria desferido um tapa em seu rosto.

Agindo com frieza, durante o depoimento o suspeito disse que ficou com medo de ser identificado pelo DNA e por isso comprou álcool, voltou ao local do crime e ateou fogo ao corpo da vítima e, depois que ela já estava morta, ainda deu chutes na mulher. Ele não admitiu o abuso sexual e disse não se lembrar se manteve relação com a vítima.  

Leia mais:  Polícias civis e MJ deflagram operação de combate à violência doméstica em todo o País

O inquérito segue em andamento para reunir outras informações necessárias ao esclarecimento do crime. O suspeito deve ser indiciado por estupro e homicídio triplamente qualificado (feminicídio e com emprego de meio cruel e para garantir ocultação de crime).

Depois da formalização da prisão, o homem foi encaminhado para a Penitenciária Major Eldo Sá Corrêa.

O suspeito possui condenações anteriores por roubo, tentativa de furto, tráfico e estupro. Em 2014 foi preso em flagrante por um estupro cometido no mesmo bairro onde mora e trabalha, contra uma mulher de 43 anos. À época, ele confessou o crime.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Projeto Mulheres na Roda de Samba dá visibilidade a cantoras e musicistas de Cuiabá

Publicado


A mulher está onde ela quiser. E elas estão, como nunca, no samba. Produtoras, instrumentistas, cantoras, compositoras, tirando som na palma da mão, sensíveis e fortes, politizadas e empoderadas. Neste cenário é que nasceu o projeto cultural Mulheres na Roda de Samba, selecionado no edital MT Nascentes da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT).

Com o objetivo de valorizar e dar visibilidade às sambistas de Cuiabá, o projeto iniciou suas atividades com a divulgação da trajetória dessas mulheres pelas redes sociais. A roda de samba deve ocorrer até abril, conforme possibilidades, de acordo com a pandemia em Mato Grosso, mas enquanto isso, o público vai conhecendo quem são as mulheres que têm o samba correndo na veia pelas páginas do instagram e facebook @mulheresnosambacba. 

Cantoras, compositoras e instrumentistas integram o projeto coordenado por Luanda Taiana e Liliane Nascimento. Pelas redes sociais, e em breve no evento, o projeto destaca as artistas Deize Águena, Sandra Regina, Fadia Ravilã, Larissa Paddilha, Josita Priante, Bia Boreo, Rita Cassia, Mariana Borealis, Andréa Rosa Oliveira, Ju Grisólia, Juma Yara, Bia Scaff, Kalinca Nunes, Mônica Campos e Aninha.

A iniciativa foi inspirada no 2º Encontro Nacional de Mulheres na Roda de Samba, realizado em 2019 e que contou com a participação de Cuiabá pela primeira vez. Com realização simultânea em 23 estados brasileiros e quatro países, o encontrou propiciou a integração e visibilidade de sambistas femininas no cenário nacional.

“A partir desse evento nacional, entendemos que deveríamos criar um projeto nosso, um evento para ser símbolo de luta e resistência das mulheres em um mercado que ainda impera o sexo masculino, e do resgate das mulheres no samba”, explica Liliane Nascimento.

Ao justificar a importância do projeto no contexto social, a produtora cultural Luanda Taiana relembra que a segregação de gênero ainda é registrada nas rodas de samba e no universo do gênero musical. 

Leia mais:  Jotabê Medeiros realiza palestra online em maratona de jornalismo cultural

“Este projeto visa valorizar, fortalecer e divulgar para o público a força das mulheres que sempre estiveram presentes nas rodas de samba, porém nunca tiveram visibilidade e reconhecimento como sambistas”.

Além do show musical Mulheres na roda de samba, as coordenadoras do projeto são idealizadoras e realizadoras do tradicional evento ‘Samba das Pretas’ e coordenaram o 2º Encontro Nacional das Mulheres na Roda de Samba na capital mato-grossense.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MATO GROSSO

Beneficiários dos programas de incentivo devem enviar relatórios ao Governo do Estado; entenda

Publicado


Empresas beneficiadas com programas de incentivos do Governo de Mato Grosso devem encaminhar documentação para demonstração do valor do benefício fiscal que usufruíram no mês e dos valores devidos aos Fundos estaduais. Para auxiliar os empresários, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec) desenvolveu um manual orientativo (download abaixo, no final da página) quanto ao envio de documentos e o monitoramento dos programas.

Devem encaminhar as informações os beneficiários dos programas de Incentivo ao Algodão de Mato Grosso (Proalmat), de Desenvolvimento Industrial e Comercial de Mato Grosso (Prodeic) e de Desenvolvimento Rural de Mato Grosso (Proder) até o dia 20 de cada mês, relacionado a cada mês em que foi usado o incentivo. 

Excepcionalmente, para as informações mensais referentes aos períodos de janeiro a dezembro de 2020, e janeiro a fevereiro de 2021, o prazo de envio dos documentos relacionados será de 30 dias corridos, contados a partir de 10 de março de 2021, podendo ser prorrogável por igual período.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, o monitoramento é fundamental para o sucesso dos programas estaduais. “Desta forma, o Estado consegue acompanhar e ainda oportuniza a obtenção de dados para diagnósticos dos programas e do desenvolvimento econômico estadual”, afirma.

Os documentos que deverão ser enviados são relatório de Escrituração Fiscal Digital (EFD), comprovante de recolhimento de Fundos, planilha de monitoramento em formato de Excel (download abaixo, no final da página). Deverão ser encaminhados para os seguintes e-mails, conforme cada programa: [email protected], [email protected], [email protected]

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Escola Técnica de Sinop homenageia servidoras no Dia Internacional da Mulher
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana