conecte-se conosco


MATO GROSSO

Sistema de segurança terá biometria e informações da movimentação de reeducandos

Publicado


Com 15 unidades penitenciárias do Estado já contempladas, o Sistema de Gestão Penitenciária (Sigepen) visa oferecer mais segurança, por meio do compartilhamento de informações e identificação via biometria. Dos 11 mil reeducandos ativos atualmente, quatro mil já estarão com os dados incluídos e a impressão digital cadastrada ainda este mês, com a conclusão da instalação na região Leste de Mato Grosso.

O projeto teve uma pausa no mês de março de 2020, em função das medidas de prevenção ao coronavírus (Covid-19), e foi retomado em novembro. Entre o total de unidades já contempladas estão as seis unidades penais femininas do Estado. A primeira etapa, que consiste na ativação do sistema de cadastro e movimentação de recuperandos, deve ser concluída em outubro de 2021.

Depois serão efetivados o módulo de visitantes e a integração com os órgãos de segurança e Justiça. Dessa forma, serão incluídos no Sigepen também os dados dos visitantes de cada reeducando(a). Atualmente, o procedimento é praticamente manual, com visitas controladas pela Carteira Individual de Visitantes (CIV). Com o sistema, cada visitante irá apresentar os documentos pessoais e cadastrar a biometria, juntamente com uma foto. Assim, a lista de visitantes permitidos e aceitos pela pessoa privada de liberdade ficará salva, oferecendo maior controle.

Além do trabalho de implantação, o projeto inclui o treinamento dos servidores para operar o sistema, por isso teve início nas unidades menores. “Estamos bem otimistas com o andamento do projeto e acredito que até dezembro deste ano concluiremos todas estas etapas. Com isso, Mato Grosso será um dos únicos estados a ter um sistema próprio de gestão penitenciária”, explica o chefe da Unidade de Modernização e Informação do Sistema Penitenciário, Bernardo Morais Filho.

O sistema começou a ser desenvolvido pela equipe de Tecnologia de Informação da extinta Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh-MT) e, com a fusão, passou a contar também com a equipe de Tecnologia de Informação da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), sob supervisão Unidade de Modernização e Informação do Sistema Penitenciário.

Leia mais:  Polícia Civil prende suspeito de furto de gado e identifica associação criminosa em Poconé

“O projeto é resultado do trabalho árduo de toda a equipe, que conta com profissionais dedicados, tanto que estamos conseguindo cumprir os prazos previstos, por isso agradeço a todos os envolvidos”, acrescenta Bernardo Morais.

A analista de sistema da Adjunta de Administração Penitenciária (SAAP) da Sesp-MT, Daniele Ferreira de Arruda, que é gerente do projeto, ressalta que além de todas as informações pessoais dos reeducandos, constarão informações relacionadas a todos os processos e movimentações internas e externas, ou seja, desde troca de cela quanto transferências de unidades.

“O Sigepen é importante para a tomada de decisões no Sistema Penitenciário, facilita a parte de entrada, a parte de saída dos recuperandos, para saber realmente quem é quem e evitar ao máximo que alguém tente usar uma identidade alheia, além de o sistema ajudar muito na parte de movimentações e cotidiano da na unidade penitenciária”, frisa a servidora.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Sábado (27): Mato Grosso registra 250.526 casos e 5.786 óbitos

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste sábado (27.02), 250.526 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 5.786 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 557 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 250.526 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 8.771 estão em isolamento domiciliar e 234.677 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 392 internações em UTIs públicas e 361 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 87,11% para UTIs adulto e em 41% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (53.656), Rondonópolis (19.387), Várzea Grande (15.878), Sinop (12.883), Sorriso (10.302), Tangará da Serra (9.981), Lucas do Rio Verde (9.332), Primavera do Leste (7.419), Cáceres (5.545) e Nova Mutum (5.064).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 215.765 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 890 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na última sexta-feira (26), o Governo Federal confirmou o total de 10.455.630 casos da Covid-19 no Brasil e 252.835 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 10.390.461 casos da Covid-19 no Brasil e 251.498 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de sábado (27).

Recomendações

Já há uma vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

Leia mais:  Curta "Grãos" convida população para participar de produção que conta a históia da soja em MT

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;
– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
– Evitar contato próximo com pessoas doentes;
– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MATO GROSSO

Curta “Grãos” convida população para participar de produção que conta a históia da soja em MT

Publicado


O curta metragem Grãos, uma obra que pretende conhecer e dar voz a algumas das muitas histórias tocantes por trás da produção de soja em Mato Grosso, está convidando os moradores de Nova Xavantina e região a se inscreverem, compartilhando histórias de vida e trajetórias transformadas pela oleaginosa.

Os interessados podem enviar um áudio ou um vídeo selfie (filmado em formato horizontal) por WhatsApp ou por e-mail, até o dia 05 de março. O objetivo é saber como a cultura da soja mudou a vida de pessoas comuns, moradores da histórica cidade de Nova Xavantina, localizada na Região Nordeste do Estado. As filmagens das entrevistas e cenas devem começar dia 12 de março.

Está prevista uma exibição especial em Nova Xavantina, antes mesmo da estreia da obra em festivais e mostras de cinema nacionais e internacionais. A produtora Cumbaru Produções Artísticas, sediada em Cuiabá, irá produzir o curta-metragem, e conta com o apoio da Miluspanda Produções, uma produtora paulista com foco no mercado chinês.

O curta é realizado com recursos do Edital MT Nascentes da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT). O projeto é resultado da união entre as cineastas Danielle Bertolini, de Mato Grosso, e Milena Moura, de São Paulo; e dois moradores de Nova Xavantina, a bióloga e pesquisadora Rosely Sanches e o fotógrafo Marcelo Okimoto, que buscam conhecer e apresentar algumas das histórias por trás deste que é um dos grãos que move a economia brasileira.

De acordo com dados da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), divulgados em janeiro deste ano, o complexo soja (grão, óleo e farelo) foi o principal produto da pauta exportadora do Brasil em 2020.  O total exportado foi de 101,04 milhões de toneladas, o que representou a entrada no país de US$ 35,24 bilhões. A China foi o maior mercado consumidor, responsável pela compra de 73,2% da soja em grão exportada.

Leia mais:  Homem é preso em flagrante pela Polícia Civil por homicídio qualificado e lesão corporal

Serviço

Curta metragem “Grãos”

Seleção de histórias: até 05/03/2021

Inscrições e dúvidas: Whatsapp (65) 99261-4197 ou e-mail [email protected]

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana