conecte-se conosco


MATO GROSSO

Seduc publica edital para criação de Diretorias Regionais de Educação

Publicado


A secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) publicou o edital 823, de 15 de fevereiro de 2021, que trata da criação e estruturação das Diretorias Regionais. A proposta é criar 15 DRES que vão funcionar como órgão descentralizador.

Secretário de Estado de Educação, Alan Porto explica que o decreto é transitório, ou seja, ele cria e autoriza a estruturação organizacional das Diretorias Regionais de Educação. Após essa fase, assessores e diretores vão auxiliar na formatação de projeto de lei a ser enviado para a Assembleia Legislativa.

“O principal objetivo das DREs é levar a Seduc para mais próximo das escolas. Elas serão estruturadas e organizadas com a missão de implantar e implementar as políticas educacionais, de gestão administrativa e financeiras nas unidades escolares. As diretorias também serão essenciais na divulgação de todas as informações corretas dos processos da Seduc”, destaca o secretário.

Outra função das DREs será implantar, implementar e fortalecer o regime de colaboração entre estado e municípios.

“As DREs vão levar a Seduc para mais próximo das escolas e permitir que a administração seja cada vez mais pautada em evidências, com a utilização das melhores práticas, levando em consideração cada realidade. Não estamos inventando a roda. Vamos implantar um sistema que já existe em vários outros estados e tem dado resultados positivos, principalmente na melhoria dos indicadores pedagógicos”, acrescenta Alan.

Entenda

O decreto determina que a estruturação organizacional seja feita até o final do terceiro trimestre deste ano. A missão será de uma comissão técnica de transição que será composta por servidores do órgão central, dos Centros de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação Básica/Cefapros, Conselho Estadual de Educação e assessores pedagógicos.

Essa comissão terá que propor os instrumentos legais necessários à estruturação das Regionais de Educação, propor estrutura e modelo de gestão, com método e instrumentos suficientes para assegurar o cumprimento da missão.

Leia mais:  Policiais penais evitam entrada de celulares e drogas por meio de drones

As diretorias e coordenadorias dos Cefapros ficam responsáveis por acumular, temporariamente, a função das DREs, apoiando a implementação dos trabalhos da Comissão Técnica de Transição no âmbito de sua circunscrição territorial.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Pedagoga muda história de vida com dedicação aos livros e força de vontade

Publicado


De cozinheira em garimpo à graduação em Pedagogia, a história da coordenadora de Saúde e Segurança da Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), Zilda Alves da Silva, de 51 anos, impressiona e inspira. Nascida na zona rural de Juína, ela poderia ter passado a maior parte da vida longe da vida urbana, mas o desejo de estudar falou mais alto.

O casamento aos 16 anos aliou-se à expectativa de completar os estudos, que tinham ido até a 4º ano do Ensino Fundamental. Porém, os planos de voltar para a sala de aula deram lugar a um emprego como cozinheira num garimpo local, dos 18 aos 20 anos. Os trabalhos seguintes como açougueira e feirante também estavam aquém do que ela desejava.

Foi somente aos 25 anos, separada e com três filhos pequenos, que ela conseguiu juntar forças para se dedicar aos estudos. A solução encontrada para otimizar o tempo perdido longe dos livros e cadernos foi se matricular em um supletivo. “Eu pensei: agora vou estudar mesmo com filhos pequenos. Mulher sozinha é mais forte que um homem”, diz.

A dedicação aos estudos foi, aos poucos, traçando outro rumo à vida de Zilda, que passou rapidamente de aluna à educadora. Quando ainda estava cursando o Ensino Médio, começou a dar aula de forma interina para substituir uma tia que precisou pedir licença por problemas de saúde. O trabalho como docente logo deu lugar a outra função.

“Comecei a gostar de trabalhar como professora e, logo em seguida, comecei a trabalhar na secretaria da escola. E trabalhando na secretaria, eu me apaixonei pelo serviço e fiz o concurso para técnico da Seduc-MT e passei”, conta.

Leia mais:  Segunda-feira (08): Mato Grosso registra 263.410 casos e 6.085 óbitos

Zilda trabalha desde 2001 como servidora efetiva, primeiramente como secretária escolar e depois no setor de Saúde e Segurança da Seduc-MT. Enquanto exercia as funções na carreira pública, seguiu estudando e formou-se em Pedagogia quando tinha 35 anos, em 2005.

Com os filhos já criados (eles têm 33, 30 e 28 anos) e três netos (de 12, 6 e 3 anos de idade), Zilda tem certeza que sua dedicação aos livros e a força de vontade fizeram ela reescrever a própria história.

“Com a educação eu mudei a minha vida. A mulher tem que ser independente e estudar, estudar e estudar. É só por meio do estudo que se consegue alguma coisa. Sou uma servidora púbica com muito orgulho e uma mulher realizada profissionalmente. Não foi fácil, com três filhos pequenos, mas amo o que faço. Foram muitas conquistas e muitos desafios, mas sou uma mulher realizada”, conta.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MATO GROSSO

Primeira-dama recebe homenagem da Câmara de Vereadores de Cuiabá por trabalho em defesa da mulher

Publicado


A primeira-dama Virginia Mendes foi homenageada, nesta segunda-feira (08.03), durante a sessão solene em alusão ao Dia Internacional da Mulher, realizada na Câmara de Vereadores de Cuiabá. A iniciativa foi proposta pelas vereadoras Michelly Alencar e Edna Sampaio que entregaram moções de aplausos a diversas personalidades mato-grossenses.

“Estou honrada com o convite e por participar da sessão ao lado dessas mulheres. Dia da mulher é todos os dias como mãe, mulher, filha, empresária ou qualquer outra profissão. A luta pela garantia dos direitos plenos da mulher deve ser constante. E este 8 de março, Dia Internacional da Mulher, é extremamente necessário para que todos reflitam sobre igualdade”, salientou Virginia Mendes.

Entre as ações desenvolvidas pela primeira-dama em Mato Grosso estão o fortalecimento das ações de amparo e defesa das mulheres, com a implantação do programa Ser Mulher, voltado ao atendimento de mulheres vítimas de violência doméstica, em situação de medida protetiva, para custeio de moradia. O valor pago mensal é de até um salário mínimo. E também a inauguração do Plantão 24 horas, no bairro Planalto, que contribuiu para que as mulheres tenham segurança e se sintam acolhidas ao denunciar casos de violência doméstica.

“Defender os direitos da mulher é tornar nossa sociedade mais justa e igualitária. Nós mulheres mato-grossenses somos capazes de fazer absolutamente tudo. E o mundo precisa nos respeitar. Porque somos fortes e precisamos de espaço”, afirmou a primeira-dama.

A vereadora Michelly Alencar pontuou direitos históricos conquistados pelas mulheres, como a inserção da mulher no mercado de trabalho, a Lei Maria da Penha, e a Lei n° 6.643, que institui ações de combate aos delitos sexuais no transporte coletivo do município.

“Nós decidimos ser protagonistas da nossa história e acreditar que podemos conquistar cada vez mais. Nossa força está quando assumimos nossos propósitos de vida e as mulheres têm papel fundamental na geração de vida, na jornada em casa e nas políticas públicas. A nossa luta é por justiça e equidade, e quero valorizar a luta, história e força de cada uma”, disse a parlamentar.

Leia mais:  PM desfez mais de 500 aglomerações no final de semana e dispersou 6.200 pessoas desde o início das medidas restritivas

A vereadora Edna Sampaio, por sua vez, destacou a busca pelos direitos plenos de cidadania. “Nós, mulheres, sabemos o peso que há em uma sociedade desigual. As homenagens são um ato simbólico que representam todas as mulheres que contribuem nos espaços onde atuam e para que tenham voz. O direito das mulheres precisa ser o elo deste mandato”, declarou.

Transmitida ao vivo pela Câmara de Vereadores a sessão contou com a participação virtual do presidente da Câmara de Vereadores de Cuiabá, Juca do Guaraná, e de outras mulheres que atuam na causa feminina como a deputada federal, Rosa Neide dos Santos, a presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher de Mato Grosso (Cedm), procuradora Glaucia Amaral, a presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Maria Helena Gargaglione Póvoas, a jornalista Neusa Baptista Pinto, a escritora Marilza Ribeiro, a educadora Keila Alves, entre outras.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana