conecte-se conosco


POLÍTICA NACIONAL

Primeira conversa entre Biden e Bolsonaro deve acontecer em abril

Publicado


source
Bolsonaro foi convidado para encontro virtual com Joe Biden, mas ainda não confirmou participação
Montagem iG / Eric Haynes; Zeca Ribeiro

Bolsonaro foi convidado para encontro virtual com Joe Biden, mas ainda não confirmou participação

A primeira conversa entre o presidente dos EUA, Joe Biden , e do Brasil, Jair Bolsonaro , poderá acontecer no dia 22 de abril, em um encontro virtual planejado pelos americanos. O assunto da reunião não agrada a Bolsonaro, o que melar sua participação: as queimadas na Amazônia .

O presidente brasileiro ainda não confirmou a participação, mas esse poderá ser o primeiro encontro com Biden, após a vitória do democrata nas eleições americanas. A relação entre os dois começou estremecida, com o apoio de Bolsonaro à Donald Trump e ameaça de sansões do democrata caso o Brasil não faça nada para diminuir as queimadas na Floresta Amazônica . Para Jair Bolsonaro, os incêndios florestais são relativos e afirmou que não deverá ter intervenção de outros países em bens brasileiros.

Há a expectativa da participação de Emmanuel Macron, presidente da França e um dos maiores desafetos de Bolsonaro. A troca de farpas entre os dois chefes de estado começou após Macron se reunir com as 7 maiores economias do mundo para debater sobre as queimadas, em 2019. O chefe do Palácio do Planalto rebateu uma publicação do francês afirmando que teria usado tom sensacionalista e tinha visão de “colonialista”.

As acusações envolveram o deputado federal e filho do presidente brasileiro, Eduardo Bolsonaro, que chamou o presidente da França de “idiota, e o ex-ministro da educação, Abraham Weintraub. Por sua vez, Marcon acusou Jair Bolsonaro de mentir sobre os compromissos ambientais no Brasil.

Demora para reconhecer vitória

As relações diplomáticas entre EUA e Brasil foram se deterioraram após a vitória de Biden. Bolsonaro seguia a linha de Trump e dizia, publicamente, que houve fraude na contagem dos votos.

Mesmo após a confirmação da vitória, o Palácio do Planalto não reconheceu a eleição do democrata e se posicionou contra o pedido de impeachment de Donald Trump. Após as invasões no Capitólio , apoiadores e os filhos de Bolsonaro colocaram a foto do então presidente dos Estados Unidos como foto de perfil no Twitter , rede social em que Trump foi banido .

Bolsonaro também não condenou os ataques ao Congresso dos EUA, o que provocou repercussão negativa na política externa entre os países. O senador democrata, Bob Menendez, afirmou que se o Brasil não se pronunciar a relação com o país norte-americano será prejudicada .

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

Ciro Gomes pede impeachment de  Bolsonaro: “condena população à morte”

Publicado


source
Ciro Gomes falou sobre a pandemia e pediu o impeachment de Jair Bolsonaro em suas redes sociais
Reprodução: iG Minas Gerais

Ciro Gomes falou sobre a pandemia e pediu o impeachment de Jair Bolsonaro em suas redes sociais

O ex-candidato à presidência da República, Ciro Gomes (PDT) , comentou nesta sexta-feira (26) sobre a atuação de Bolsonaro na pandemia em um momento que o sistema de saúde tem entrado em colapso em diversas cidades . Ele voltou a pedir o impeachment do presidente.

“Mais uma vez me dirijo ao que resta de decência do Congresso Nacional: manter Bolsonaro como presidente é manter nosso povo acuado, sem emprego, sem renda, sem comida e condenado à morte!”, disse em sua conta no Twitter.

Ciro afirmou que a rejeição de Bolsonaro às medidas de contenção à Covid-19 e a promoção de aglomerações é “criminosa”. 

“O Brasil está muito próximo de viver uma tragédia assustadora! Governadores e prefeitos estão tentando proteger a população com medidas restritivas, como toque de recolher e lockdown”, defendeu. “E Bolsonaro, CRIMINOSAMENTE, promove aglomerações em municípios com graves índices de Covid-19”, completou. 

“Bolsonaro está condenando a população brasileira a assistir ainda mais mortes. Repito: o que está projetado para os próximos dias é terrível. É o colapso do sistema de saúde!” 

Comentários Facebook
Leia mais:  Daniel Silveira diz em depoimento que já estava com celulares quando foi preso
Continue lendo

POLÍTICA NACIONAL

Onyx Lorenzoni é exonerado da Secretaria-Geral da Presidência; entenda

Publicado


source
Onyx Lorenzoni teria deixado a pasta temporariamente e
José Dias/PR

Onyx Lorenzoni teria deixado a pasta temporariamente e “a pedido”

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) publicou nesta sexta-feira (26) no Diário Oficial da União (DOU) a exoneração de Onyx Lorenzoni do cargo de ministro da Secretaria-Geral da Presidência. 

Consta no DOU que a exoneração ocorreu “a pedido”. Segundo a Secretaria-Geral da Presidência, o ministro teria deixado o cargo “para tratar de emendas do orçamento no Congresso Nacional”, e retornar no dia 2 de março.

Onyx foi o quarto Secretário-Geral da Presidência durante o governo Bolsonaro; antes dele, a pasta foi dirigida pelo já falecido Gustavo Bebianno; por Floriano Peixoto; e por Jorge Oliveira.

Comentários Facebook
Leia mais:  Ciro Gomes pede impeachment de  Bolsonaro: "condena população à morte"
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana