conecte-se conosco


CUIABÁ

Pavimentação do Residencial Coxipó e Parque Atalaia deve ser iniciada ainda neste primeiro semestre

Publicado


Luiz Alves

Clique para ampliar

Em entrevista concedida para a Rádio Nazareno, nesta segunda-feira (15), o prefeito Emanuel Pinheiro anunciou que pretende, ainda no primeiro semestre deste ano, iniciar novas obras de pavimentação na Capital. Conforme relatado pelo chefe do Executivo municipal, entre os bairros programados para receber o benefício estão o Residencial Coxipó e o Parque Atalaia, ambos situados na Região Sul.

De acordo com Pinheiro, no caso do Residencial Coxipó, serão cerca de R$ 5 milhões investidos na pavimentação completa da comunidade, incluindo a construção da rede de drenagem de águas pluviais, meio-fio e calçada. O recurso é fruto do trabalho de articulação que o prefeito tem feito com a bancada federal mato-grossense, em Brasília. Para atendimento dessa demanda, o valor virá por meio de emenda do senador Wellington Fagundes.

“Assinei há 10 dias a documentação que garante a chegada de R$ 5 milhões, de uma emenda do senador, para pavimentar todo o Residencial Coxipó. Encontrei no senador e no deputado federal Emanuel Pinheiro Neto, o Emanuelzinho, o apoio necessário para realizar esse sonho tão importante para a comunidade. Nossa previsão é de que ainda neste primeiro semestre lancemos a obra”, disse.

No caso do Parque Atalaia, Emanuel contou que o bairro está entre os que serão asfaltados com o recurso, no valor de R$ 75 milhões, conquistados por meio de financiamento no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Segundo ele, em algumas semanas o contrato entre o Município e a instituição financeira será formalizado, beneficiando o Parque Atalaia e outros locais que serão definidos.

“Vamos asfaltar o bairro inteiro. No Atalaia, reconstruímos e entregamos a Escola Municipal de Educação Básica Floriano Bocheneki, a Unidade de Saúde da Família e, neste momento, estamos recuperando todo o trecho urbano da Rodovia Palmiro Paes de Barros, que é o principal acesso ao bairro. Ou seja, temos um conjunto de ações nessa região e a pavimentação está incluída”, pontuou.

Leia mais:  Secretária acompanha vereadores em visita de inspeção no Hospital de Referência que disponibiliza 95 leitos de UTI's exclusivas para Covid

As obras fazem parte do programa Minha Rua Asfaltada, implantado pelo prefeito Emanuel Pinheiro em 2017. Desde então, a iniciativa já alcançou mais de 50 comunidades com obras de pavimentação, rede de drenagem, meio-fio e calçada. O programa também é utilizado para a recuperação do asfalto em vias de grande movimentação. 

Comentários Facebook
publicidade

CUIABÁ

Secretária de Saúde e equipe técnica se reúnem com Estado para solicitar doses de vacinas pendentes

Publicado


Reprodução

Clique para ampliar

A secretária municipal de Saúde, Ozenira Félix e as coordenadoras da campanha de vacinação contra o coronavírus, Valéria de Oliveira e Flávia Guimarães vão se reunir nesta segunda-feira (1º) com o secretário estadual de Saúde Gilberto Figueiredo. A gestora solicitou a reunião para solicitar ao Estado as 3.030 doses do imunizante Coronavac destinados para a segunda dose dos trabalhadores da saúde.

“Nós vamos nos reunir na segunda-feira com o secretário Gilberto para tratarmos sobre a vacinação. Temos um grupo que deve começar imediatamente a segunda dose, que não foi encaminhada para nós. Vamos discutir com o secretário Gilberto para tomarmos decisões em relação a isto. Possivelmente na terça-feira vamos retomar a vacinação e até lá divulgaremos qual grupo vamos atender e qual o quantitativo de doses disponíveis. Assim que fizermos as definições sobre a segunda dose junto com a SES, vamos divulgar o que ficou decidido”, disse a secretária Ozenira.

Valéria de Oliveira explicou que todas as doses de vacinas recebidas em Cuiabá já vieram com a especificação sobre o grupo a ser vacinado e quais eram primeira ou segunda dose e que as 3030 segundas doses dos trabalhadores de saúde não foram entregues para Cuiabá até o momento. “Temos no nosso estoque as 3120 doses destinadas à segunda dose dos idosos, que começarão a ser aplicadas em 11 de março. Na especificação das doses de Coronavac que recebemos nesta sexta-feira (26) não consta que devam ser usadas para este público já imunizado com a primeira dose. Estamos seguindo à risca as diretrizes do Plano Nacional de Imunização e precisamos das doses que ainda não foram entregues para que possamos contemplar todo este grupo apropriadamente”, disse.

Leia mais:  Um dia após morte do tio, Pinheiro lamenta falecimento de sua tia também pela COVID-19

A coordenadora esclarece que parte das estratégias para esta nova fase da campanha dependem do recebimento destas doses que faltam. “Nós temos grupos específicos para vacinar, de acordo com o Plano Nacional de Imunização e dependemos destas vacinas para prosseguirmos corretamente. Caso essas doses não sejam entregues para Cuiabá, precisaremos fazer adaptações para prosseguirmos com a campanha, com o temor de faltar doses para os grupos subsequentes”, concluiu.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

CUIABÁ

Prefeito estuda retomar toque de recolher em Cuiabá para conter disseminação da Covid-19

Publicado


Luiz Alves

Clique para ampliar

Luiz Alves/ Secom

O prefeito Emanuel Pinheiro informou que estuda a possibilidade de retomar o toque de recolher em Cuiabá. A medida foi pauta em reunião realizada nesta sexta-feira (26), com o Comitê Municipal de Enfrentamento contra a Covid-19.

“Cresce uma onda alarmante e preocupante na nossa Capital, bem como detectamos a sobrecarga na rede municipal de saúde, na atenção secundária (upas e policlínicas), e nos leitos de enfermarias e UTIs [Unidade de Terapia Intensiva]”.

De acordo com o gestor da Capital, ainda aguarda informações essenciais de pneumologistas, sanitaristas, médicos e do Ministério da Saúde para saber como e quais medidas que podem ser tomadas.

“É hora de buscarmos tomar medidas que visem dar uma certa segurança e tranquilidade à sociedade, porque estamos trabalhando para garantir a proteção, a saúde e a vida da população cuiabana”, informou Pinheiro.

O prefeito também afirmou que após ter tomado conhecimento do pedido do Ministério Público Estadual (MPE) na Justiça sobre a adoção de medidas sanitárias mais restritivas, por 14 dias, vai aguardar a decisão judicial.

“Como eu entendo que o momento é de união, não vamos sobrepor uma decisão. Eu vou aguardar a decisão da Justiça para anunciar as medidas que Cuiabá irá tomar, que terá como base o toque de recolher”, afirmou.

Comentários Facebook
Leia mais:  Secretaria de Saúde abre prazo para solicitação de aplicação de imunoglobulina em crianças de até 2 anos de idade
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana