conecte-se conosco


MATO GROSSO

Operação do Batalhão Ambiental prende suspeitos, fecha rinha de galo e apreende pescado

Publicado


Em operação realizada simultaneamente em diversos municípios mato-grossenses entre os dias 3 e 5 de fevereiro, equipe do Batalhão Proteção Ambiental e a unidade do Comando Especializado da Polícia Militar prenderam diversos suspeitos, apreenderam pescado, desmontaram uma rinha de galo, entre outras ações de repressão aos crimes ambientais.

No município de Cláudia (620 km de Cuiabá), policiais da 1ª Companhia de PM Ambiental desmontaram um acampamento de pesca à margem do lago de usina hidrelétrica do Rio Teles Pires.

No local foram encontraram redes de dormir, apetrechos de pesca e documentos pessoais de três pessoas, além de isopores, gelo e dezenas de pescados das espécies pacu, cachara, piau, entre outras.

A poucos metros no local, prenderam três homens (de 62, 54 e 39 anos) que pescavam no lago. Eles estavam em um barco com motor. Os peixes que levavam tanto na embarcação como o que o do acamamento estavam fora de medida mínima estabelecida em lei. A cachara menos de 85 centímetros, por exemplo, se for fisgada é obrigatória sua devolução ao rio, viva.

Os três suspeitos entregues na Delegacia de Polícia Civil de Sinop. Já o pescado, por ser produto altamente perecível, foi doado para o Lar Vicentino, entidade filantrópica que abriga idosos de baixa renda.

Já em Rondonópolis (212 km de Cuiabá), no Jardim Europa, na região do Parque Dom Osório Stoffel, uma área urbana à margem da BR-163, a operação da 2ª Cia Ambiental, com apoio de policiais da Força Tática e agentes da Polícia Civil desmontaram uma rinha de galo onde apreenderam oito galos que estavam sendo maltratados, um deles cego de um olho, e 11 gaiolas usadas para mantê-los aprisionados antes dos confrontos aos quais as aves eram obrigadas.

Leia mais:  Campanha de financiamento coletivo Museu de Arte Sacra 3D entra na reta final

Diversas pessoas que estavam no local foram abordadas pelos policiais, porém somente uma conduzida para a delegacia, um homem de 69 anos, que seria o dono da rinha e organizador dos eventos ilícitos e outros crimes.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque – denúncia 0800.65.39.39. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Alunos da escola militar de Rondonópolis ganham 18 medalhas; 4 de ouro

Publicado


Quatro alunos da Escola Estadual Militar Tiradentes Major PM Ernestino Veríssimo da Silva, em Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá), ganharam medalhas de ouro na Olimpíada Nacional de Ciências (ONC) de 2020. Outros sete estudantes conquistaram medalhas de prata, sete medalhas de bronze e quatro receberam menção honrosa. O resultado foi divulgado nessa quinta-feira (25.02).

O diretor da escola, tenente-coronel Kleber Franklin de Lima Ferreira, celebrou a conquista dos estudantes e a parceria entre a Polícia Militar, responsável pela gestão da unidade, e a Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), responsável pela parte pedagógica.

“Isso ocorreu com muita determinação de todos, porque ninguém constrói nada sozinho. Assim conseguimos atingir o êxito mesmo nesse período de pandemia. Fiquei muito feliz com os resultados conquistados. Houve muita dedicação por parte de alunos, pais de alunos, professores, e trabalho conjunto entre PM e Seduc”, disse.

A escola foi criada em julho de 2019 e tem 549 alunos matriculados no Ensino Fundamental (a partir do 7º ano) e Ensino Médio (1º e 2º ano). Ferreira, que assumiu a direção em janeiro do ano passado, atribui a premiação dos alunos à filosofia que é aplicada na escola militar.

“Honra, disciplina, busca pelos preceitos éticos, cívicos e resgatar nesses estudantes a responsabilidade nos estudos. Tudo isso ajudou a atingir os resultados e queremos que os estudantes participem em mais competições”, afirmou.

Secretário de Estado de Educação, Alan Porto lembra que em Mato Grosso já são 12 escolas militares e a meta do Governo é criar mais 12 até o fim deste ano. “A parceria Seduc e Polícia Militar tem apresentado ótimos resultados, tanto que as escolas militares são as que tiveram os melhores resultados no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb)”.

Leia mais:  Sema participa de reuniões temáticas sobre Plano Estadual de Resíduos Sólidos

O secretário enfatiza que a parte pedagógica e os professores destas escolas continuam sob responsabilidade da Seduc. “Estamos em um momento de grandes mudanças, com diversas ações sendo implantadas para melhorar a aprendizagem de nossos estudantes. A criação das escolas militares é uma destas ações e ocorre com apoio da sociedade. Em 2020 tínhamos cerca de 3 mil estudantes nas escolas militares e para 2021 já são quase 9 mil”, exemplifica.

A Olimpíada

A olimpíada integra o programa Ciência na Escola, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Ministério da Educação (MEC), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (capes).

Premiados

Os alunos que receberam as medalhas de ouro foram: Rafael Correa Pereira, do 8º ano; Pedro Henrique Coterli, 1º ano EM, Deborah Laruany de Castro Petry, 9º ano; e Luangabriel Demoura Duarte, do 8º ano.

Os outros premiados da escola militar foram:

Medalha de prata

Ana Beatriz Viana Melo – 8º ano

Renê Dias Tunes – 8º ano

Vitória Souza da Silva – 8º ano

Nadine Kauany Rodrigues dos Santos – 1º ano EM

João Guilherme Arruda Ferreguti – 9º ano

Gabriel Henrique de Jesus Oliveira – 9º ano

Aaron Gabriel Maciel Nascimento – 8º ano

Medalha de bronze

Lucas Rivelo Campos Almeida – 9º ano

Giovana Matos Ribeiro – 9º ano

Pedro Lucas Rodrigues Cabral – 8º ano

Kawãn Vinnicyus Soares dos Santos – 1º ano EM

Murilo Rodrigues da Silva – 9º ano

Julia Ribeiro Lima – 1º ano EM

Felipe Viveiros Montanhini – 8º ano

Menção honrosa

Emanuelly Handyara Silva Lopes – 1º ano EM

Leia mais:  Medeiros afirma que oportunismo político atrapalha conclusão da BR-158

Luiz Ricardo Miranda – 8º ano

Sebastião Miranda de Almeida Silva Lima – 8º ano

Eber Carlos de Arruda Dias Junior – 8º ano

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MATO GROSSO

Sema participa de reuniões temáticas sobre Plano Estadual de Resíduos Sólidos

Publicado


A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) está participando de uma série de reuniões temáticas sobre o Plano Estadual de Resíduos Sólidos (PERS) entre os dias 25 de fevereiro e 3 de março. As videoconferências são coordenadas pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), por meio da Uniselva, responsável pela elaboração do Plano. Os debates têm o objetivo de continuar a coleta de dados antes do processo de autenticação.

Os debates iniciaram na quinta-feira (25.02) com reuniões pela manhã com órgãos do Governo Estadual de Mato Grosso e a tarde com representantes das prefeituras, câmaras municipais, universidades e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Tribunal de Contas do Estado (TCE), Assembleia Legislativa e Consórcios Intermunicipais.

Nesta sexta (26.02), continuaram as reuniões com o enfoque para apresentação e visão geral do projeto com a participação da Sema, Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), Defensoria, Prefeituras, Câmaras Municipais, Ministério Público do Trabalho e instituições representantes de catadores de recicláveis.

Já nos dias 1, 2 e 3 de março serão realizados debates com as partes envolvidas com objetivo de receber últimas informações e contribuições para melhoria do documento final. uma última rodada de apresentações acontecerá no mês de abril, em cinco regiões do estado, para aprovação e autenticação do plano pela sociedade.

Na próxima semana, duas reuniões acontecerão no dia 1º com os temas Resíduos Sólidos Urbanos e Resíduos de Saneamento. No dia 2 o debate é sobre Resíduos de Serviços de Saúde e Resíduos de Construção e Demolição.

Entre as entidades que participarão destes debates, além de Sema, UFMT e AMM, estão Instituições que trabalham com o saneamento básico, agências reguladoras municipais, Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Mato Grosso (Ager), entidades com foco em saúde pública, Conselho Estadual de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea) e construtoras.

Leia mais:  Alunos da escola militar de Rondonópolis ganham 18 medalhas; 4 de ouro

O tema Resíduos Agrossilvipastoris, que será debatido no dia 2, contará com a participação de diversos órgãos do setor produtivo como Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado de Mato Grosso (Aprosoja), Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa), União Nacional do Etanol de Milho (Unem), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), Sindicato Madeireiro, Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) e Associação dos Criadores de Suínos de Mato Grosso (Acrismat).

No mesmo dia serão discutidos os Resíduos Mineração com participação da Agência Nacional de Mineração (ANM), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) entre outras empresas e entidades representantes.

As discussões se encerram no dia 3 com debates sobre Resíduos de Transporte, Resíduos de Logística Reversa e Resíduos Industriais com a participação, entre outros, da Receita Federal, Sindicatos, Prefeituras, Ministério Público, entidades gestoras, Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (Fiemt), Ibama, empresas e Sindicato da Indústria de Reciclagem do Estado de Mato Grosso (Sindirecicle).

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana