conecte-se conosco


MATO GROSSO

Novas escolas militares de MT homenageiam policiais que prestaram serviços relevantes à sociedade

Publicado


Os nomes das novas escolas militares de Mato Grosso homenageiam policiais já falecidos e que prestaram serviços relevantes à sociedade. As unidades de ensino ficam em Barra do Garças, Várzea Grande, Cáceres e Tangará da Serra. Os diretores tomam posse nesta segunda-feira (22.02), em cerimônia na Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), a partir das 8h30.

A Lei estadual 11.273, de 18 de dezembro de 2020, estabelece que as escolas estaduais que forem transformadas em militares vão homenagear um militar que tenha atuado na região onde fica a instituição de ensino. A instituição que será responsável pela direção da unidade apresenta três opções de nomes e a escolha é feita em audiência pública.

As novas escolas militares são:

•         E.E. da Polícia Militar Tiradentes SD PM Vanilson da Silva Carvalho, em Barra do Garças (antiga E.E. São João Batista). Diretor: tenente-coronel PM RR Naildo Guedes Lima;

•         E.E. Natalino Ferreira Mendes e Escola da PM Tiradentes CB PM RR David Maciel de Campos, em Cáceres. Diretor: 2º tenente Paulo Pinto do Nascimento Jatobá. Nessa unidade também foi mantido o antigo nome.

•         E.E. da Polícia Militar Tiradentes 1º Tenente PM Salomão Fernandes Ferreira Piovesan, em Tangará da Serra (antiga E.E. Emanuel Pinheiro). Diretor: capitão Márcio Pereira da Silva;

•         E.E. da Polícia Militar Tiradentes Tenente Coronel PM Louirson Rodrigues Benevides, em Várzea Grande (antiga E. E. Nadir de Oliveira). Diretor: tenente-coronel PM RR Edivaldo Souza de Oliveira.

Veja a história dos patronos das novas escolas miliares de MT:

E.E. Ten-Cel PM Louirson Rodrigues Benevides

Nascido em 30 de janeiro de 1975, em Cuiabá, o tenente-coronel entrou nos quadros da PM quando tinha 20 anos. Ao longo da carreira, fez o Curso de Formação de Oficiais e, em 1997, quando se tornou aspirante a oficial, foi designado para trabalhar no 6º Batalhão da PM em Cáceres. Depois, atuou em Mirassol D’Oeste, São José dos Quatro Marcos, Tangará da Serra, Colniza, Várzea Grande e na Capital.

Leia mais:  Comando Regional de Juína contará com sistema de radiocomunicação digital

Em 2011, foi transferido para a unidade que se tornou seu maior referencial institucional: o Batalhão de Proteção Ambiental, em Várzea Grande. Envolvido na causa ambiental, frequentou cursos na Marinha do Brasil e Polícia Militar de São Paulo. Deixou naquele batalhão um legado de trabalho digno, valorização do aprendizado interdisciplinar e compartilhado e esforço pela preservação do meio ambiente e sustentabilidade.

Em 2014, foi designado para o 10º Batalhão de Cuiabá, no Comando da 1ª Companhia Independente da cidade de Chapada dos Guimarães e Quartel do Comando Geral da PMMT. No ano seguinte, quando estava na região do Pantanal com amigos durante o feriado de Tiradentes, sofreu acidente em uma das pontes da região. O carro em que o militar estava caiu no rio e afundou, e Benevides morreu afogado.

E.E. SD PM Vanilson da Silva Carvalho, em Barra do Garças

O cabo PM nasceu em 24 de fevereiro de 1990, em Baliza (GO), e entrou na PM de Mato Grosso em 7 de fevereiro de 2011, no polo da cidade de Água Boa. Trabalhou naquela unidade até 12 de maio de 2015. Depois, foi transferido para o 5º Comando Regional em Barra do Garças, onde serviu no Pelotão PM de Força Tática/Araguaia.

Durante a carreira, fez cursos de formação de soldados, de capacitação da Rotam (Ronda Ostensiva Tático Metropolitana) e de táticas policiais avançadas do Batalhão de Operações Especiais (Bope). O policial recebeu seis elogios de seus comandantes pelos serviços prestados e tinha comportamento considerado ótimo pela instituição.

Em 14 de junho de 2017, em Aragarças (GO), o PM estava com o irmão quando ambos foram surpreendidos por dois assaltantes. O policial reagiu e atirou nos dois bandidos, sendo que um deles morreu no local. Porém, atingido por quatro tiros, o militar morreu na manhã do dia seguinte. Em setembro do mesmo ano, a PM promoveu o então soldado ao cargo de cabo da instituição.

Leia mais:  Dezoito municípios estão com alto risco de contaminação pela Covid-19

E.E. da PM Tiradentes 1º Tenente PM Salomão Fernandes Ferreira Piovesan, em Tangará da Serra

Nascido em 15 de julho de 1986, o 1º tenente Salomão Fernandes Ferreira entrou na Polícia Militar em fevereiro de 2009, quando foi aprovado em primeiro lugar no Curso de Formação de Oficiais. Após atuar no 4º Batalhão do Comando Regional II em Várzea Grande, ele foi transferido em janeiro de 2013 para o Comando Regional de Tangará da Serra.

O tenente era considerado um policial militar íntegro, prestativo, dedicado e comprometido, e um líder exemplar que tinha interesse e satisfação em instruir os subordinados nas tarefas que lhes eram confiadas.

O policial morreu no dia 1º de julho de 2013, em Tangará da Serra. Ele estava de folga quando foi chamado para socorrer uma vítima de crime e foi baleado. Em 2015, a Academia de Polícia Militar Costa Verde inaugurou o Dojô (local de treino de artes marciais) Ten. Cel. Salomão, em função da conduta exemplar do militar. 

E.E. Natalino Ferreira Mendes e Escola da PM Tiradentes CB PM RR David Maciel de Campos, em Cáceres

David Maciel de Campos nasceu em 15/08/1961 e entrou na Polícia Militar em fevereiro de 1981. Ainda na década de 1980, ele foi o idealizador da Guarda Mirim de Cáceres, onde além dos serviços policiais, ajudava crianças e jovens na formação de caráter e boas maneiras.

O policial aposentou-se no dia 31 de janeiro de 2005, por tempo de serviço, mas ainda manteve os trabalhos na sociedade local, deixando um legado de liderança entre a juventude local, auxiliando na formação de cidadãos.

O cabo também participou da Associação de Moradores e outras atividades. Ele foi suplente de vereador na década de 2000 e foi presidente da União das Associações Rurais e Comunitárias (Unarc). O policial militar faleceu em novembro de 2015, após sofrer um infarto quando estava em casa.

Leia mais:  CGE é finalista do Concurso Nacional de Boas Práticas de Ouvidoria
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Governo envia para a Assembleia projeto que prevê multa a empresas e cidadãos que desrespeitaram restrições

Publicado


O Governo de Mato Grosso encaminhou projeto de lei que prevê multa para as pessoas e empresas que desrespeitarem as novas medidas restritivas contra o avanço da covid-19.

A proposição foi enviada nesta segunda-feira (01.03) para a Assembleia Legislativa, em regime de urgência, com o objetivo de “conter o aumento exponencial da contaminação causada pelo novo coronavírus, bem como evitar que o sistema de saúde estadual entre em colapso”.

De acordo com o projeto, a multa para as pessoas físicas que descumprirem as normas será de R$ 500. Já as empresas e/ou órgãos públicos que cometerem as infrações terão que pagar R$ 10 mil.

As penalidades serão aplicadas para as pessoas físicas e jurídicas que:

1 – Descumprirem a obrigação de uso de máscara facial em espaços abertos ao público ou de uso coletivo;

2 – Deixarem de realizar o controle do uso de máscaras faciais de todas as pessoas presentes no estabelecimento, sejam elas funcionários ou clientes;

3 – Participar e/ou promover atividades, reuniões ou eventos que geram aglomeração de pessoas, em descumprimento a normas editadas pela autoridade municipal, estadual e/ou federal;

4 – Descumprir a restrição de horários para circulação, conforme estabelecido em normas editadas pela autoridade municipal, estadual e/ou federal;

5 – Desrespeitar ou desacatar a autoridade administrativa, bem como obstruir ou dificultar sua ação fiscalizadora quando no exercício das atribuições previstas nesta Lei;

6 – Deixar de promover ações fiscalizatórias necessárias ao cumprimento desta Lei, quando se tratar de agente político ou de funcionário público com dever legal de determinar o cumprimento das medidas sanitárias fixadas nesta norma;

7 – Cometerem outras ações consideradas lesivas ao enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente do novo Coronavírus.

Leia mais:  Segunda-feira (01): Mato Grosso registra 252.528 casos e 5.832 óbitos.

As multas

As infrações poderão ser registradas pelo Procon estadual e municipal; pelos órgãos de vigilância sanitária estadual e municipal; Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e outros órgãos municipais com poder fiscalizatório.

A pessoa ou empresa multada poderá recorrer em até 15 dias após a assinatura do auto de infração.

Além da multa, os infratores também poderão ser investigados pelos crimes de infração de medida sanitária preventiva e desobediência, previstos no Código Penal.

Os recursos arrecadados com eventuais multas serão destinados à compra de cestas básicas a serem distribuídas no município onde ocorreu a autuação.

Confira as novas medidas restritivas que passam a valer a partir de quarta-feira (03.03):

– De segunda à sexta, proibição de todas as atividades econômicas das 19h às 5h. Aos sábados e domingos, a proibição será após o meio-dia. A exceção fica por conta das farmácias, serviços de saúde, funerárias, postos de gasolina (exceto conveniências), indústrias, transporte de alimentos e grãos, e serviços de manutenção de atividades essenciais, como água, energia e telefone.

– Nos horários permitidos, as atividades econômicas deverão respeitar as medidas de segurança, como o uso de máscara, distanciamento e limitação de 50% da capacidade máxima do local.

– Eventos podem ocorrer dentro do horário permitido, respeitado o limite 30% da capacidade do local, e número máximo de 50 pessoas.

– Os serviços de entrega por delivery seguem autorizados até às 23h.

– O transporte coletivo e congêneres (Uber, 99, etc) podem funcionar normalmente.

– Toque de recolher a partir das 21h até às 5h, com proibição de circulação.

– Nos órgãos públicos estaduais, fica suspenso o atendimento presencial em todas as secretarias e órgãos do governo, com exceção das unidades finalísticas. Quanto a jornada de trabalho, cada secretaria/autarquia vai disciplinar medidas para redução do fluxo de pessoas.

Leia mais:  Assessores pedagógicos fazem visitas às escolas para orientar sobre protocolos de biossegurança
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MATO GROSSO

Comando Regional de Juína contará com sistema de radiocomunicação digital

Publicado


O secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante e o comandante geral da Polícia Militar, Jonildo José de Assis, assinaram nesta segunda-feira (1°.03) um termo de doação que proporcionará a radiocomunicação digital do 8º Comando Regional de Juína, abrangendo outras nove localidades da região Noroeste de Mato Grosso.

A aquisição dos equipamentos é uma contrapartida do Grupo Nexa, responsável por uma área de mineração em Aripuanã. No entanto, a iniciativa abrangerá não só o município em questão, mas também Juína, Juruena, Colniza, Castanheira, Distrito de Conselvan, Guariba, entre outros. O valor do investimento é de R$ 866.417 mil.

Na prática, a comunicação digital permitirá que a regional seja interligada ao Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), localizado na Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), em Cuiabá, além de impedir que criminosos se utilizem da frequência utilizada pelas forças de segurança da região.

Para o secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, a medida contempla as ações de tecnologia que já estão previstas pela Pasta, por meio do Programa Mais MT, que prevê o investimento de mais de R$ 700 milhões na área de segurança pública até 2022.

“Para nós é um grande ganho e a Segurança Pública passa a atuar com mais força na região. Esse tipo de investimento faz parte do Programa Mais MT e a Nexa vem realizar essa parceria com o Executivo. Além da comunicação, essa região já cteve investimentos com reformas em unidades policiais, viaturas novas e consequentemente os índices tem melhorado bastante”, pontuou Bustamante.

Para o comandante geral da Polícia Militar, coronel PM Jonildo José de Assis, ganha a Polícia Militar, mas principalmente a região Noroeste do estado, com redução dos índices de criminalidade. “É um grande reforço, uma vez que existe não só a mineração legal, mas também ilegal na região, sendo um local com grande trânsito de pessoas e isso faz com que tenhamos um índice maior de abordagens e checagens. Com o advento do rádio digital teremos a condição de fazer essa checagem online, principalmente através do nosso Ciosp em Cuiabá”, disse o comandante.

Leia mais:  Governo de MT atualiza medidas restritivas anunciadas; confira as mudanças

Já para o comandante regional de Juína, coronel PM Fernando Bastos, a radiocomunicação digital será um divisor de águas, em função da extensão territorial da região Noroeste, que possui alguns municípios distantes de outros. “Essa era a principal dificuldade que tínhamos na região devido a distância entre municípios e nossa comunicação era no sistema analógico, então graças a essa parceria público-privada vamos modernizar nossa rede de rádio”, destacou o coronel.

“A iniciativa é resultado do diálogo entre a Nexa, o Governo de Mato Grosso e a Polícia Militar do Estado de Mato Grosso. Ao atender a demanda apresentada pelo 20º Batalhão da Polícia Militar, toda a comunidade de Aripuanã e região se beneficia, trazendo mais segurança e qualidade de vida para todos”, pontuou Lucila Ribeiro, gerente geral de Comunicação e Relações Institucionais do Grupo Nexa.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana