conecte-se conosco


MATO GROSSO

Governo de MT apresenta projeto arquitetônico de reforma da praça central de Chapada dos Guimarães

Publicado


O Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) e da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), já está atuando para reformar e revitalizar a praça Dom Wunibaldo e o seu entorno, no centro da cidade de Chapada dos Guimarães.

A iniciativa atende a uma determinação do governador Mauro Mendes, a fim de valorizar a história da praça, estimular o desenvolvimento econômico e resgatar o turismo no Município.  A praça, junto à igreja Nossa Senhora de Santana, é um dos principais pontos turísticos de Chapada dos Guimarães e patrimônio histórico de Mato Grosso.

O projeto de reforma e requalificação foi elaborado em conjunto entre a Sinfra e Sedec, e apresentado ao prefeito da cidade, Osmar Froner de Mello, secretários municipais, vereadores e população durante reunião nesta terça-feira (09.02).  A apresentação foi realizada por representantes de ambas as secretarias, além do coordenador de Projetos Estratégicos, Rui Barbosa Eguale, e a arquiteta Lúcia Flavia Milani.

A proposta de reforma busca trazer um conceito mais moderno de arquitetura, sem perder a característica original da praça, de acordo com a secretaria-adjunta de Cidades da Sinfra, Rafaela Damiani.  “Essa é a praça central de Chapada dos Guimarães. Elaboramos um projeto com um conceito que casa a modernidade e o aspecto colonial já presente no local. Será uma obra importante para o Município e vai respeitar todo o traçado histórico. Tivemos uma grande preocupação em fazer o projeto de praça moderna, multiuso, sem perder a cultura”, disse.

Governo apresenta projeto para reforma da praça central de Chapada dos Guimarães

Entre as intervenções previstas para serem realizadas na praça estão as melhorias na entrada principal, com a alteração do nível do pavimento das ruas laterais, implantação de faixas de pedestre elevadas e calçamento, a fim de melhorar a acessibilidade e evitar que veículos ocupem o espaço da praça. Também está previsto projeto de drenagem, bancos de concreto com encaixe para estacionamento de bicicletas, além de bancos de madeira.

Leia mais:  Alunos da escola militar de Rondonópolis ganham 18 medalhas; 4 de ouro

Pensando em fomentar o turismo e circulação de pessoas, o projeto prevê ainda a criação de espaços multiuso, seguindo a tipologia da construção da igreja, onde será possível implantar uma área de alimentação e também voltada ao artesanato.  Também está prevista a revitalização do entorno, com a pintura das fachadas dos comércios, entre outras intervenções.

“Essa estrutura foi desenhada pensando nos dias de calor, de frio, neblina. Fizemos vários espaços pensando em ocupar o espaço da praça em dias convencionais e não apenas em finais de semana. Queremos que as pessoas usem a praça” afirmou a secretaria-adjunta.

O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, afirmou que esse é mais um compromisso firmado pela atual gestão que está sendo cumprido.  “O governador Mauro Mendes afirmou que investiria muito em turismo em Mato Grosso e é o que vem fazendo na sua gestão. Hoje, apresentamos o projeto de revitalização da praça central de Chapada dos Guimarães. Mostramos que é um projeto de restauração que contempla o moderno aliado ao contexto histórico da cidade e da praça em si, com monumentos tombados. Chapada merece este investimento”, afirmou César Miranda.

Equipes demonstraram as mudanças que vão ocorrer na praça

Já o secretário-adjunto de Turismo de Mato Grosso, Jefferson Moreno, reforçou que o Estado pretende investir no turismo em todo Mato Grosso, especialmente em Chapada dos Guimarães, que é uma cidade rica em belezas naturais.

“Chapada dos Guimarães é um dos principais destinos turísticos de Mato Grosso e merece toda essa requalificação. A cidade recebe turistas de Cuiabá e do interior todo fim de semana e queremos incentivar ainda mais estas visitas. Porque a cidade tem beleza única: paredões, trilhas, cachoeiras, o ecoturismo unido ao turismo cultural e histórico”, disse Jefferson Moreno.

Leia mais:  Sexta-feira (26): Mato Grosso registra 249.969 casos e 5.769 óbitos

Para o prefeito de Chapada dos Guimarães, Osmar Froner de Mello, o projeto é uma grande realização do Governo de Mato Grosso e atende a expectativa do Município, de modernizar o espaço sem apagar a história ou perder as características tão marcantes e já conhecidas do local.

“Nós analisamos o projeto da praça e do seu entorno e o primeiro sentimento que tive é de que esse projeto se encaixa na realidade de Chapada, respeitando os entornos do Santuário de Santana, todo o entorno do comércio e se preocupa com essa interação: de adequar aquele espaço tão rico para as pessoas que nos visitam e também com a Chapada atual e a antiga”, afirmou.

 A praça, junto à igreja Nossa Senhora de Santana, é um dos principais pontos turísticos da cidade 

Ainda segundo o prefeito, a iniciativa de reformar e revitalizar a praça demonstra o olhar comprometido do Governo do Estado em investir nas cidades turísticas, proporcionando desenvolvimento econômico e qualidade de vida.

“A projeção do projeto é maravilhosa. O que nos colocaram é que estaremos respeitando essa área que é tombada, de fragilidade, o Santuário de Santana e toda a possibilidade de reunir a população. Como prefeito, tive uma impressão muito positiva do projeto e queremos contar com essa nova visão do governador para Chapada dos Guimarães para preparar aquele espaço para nossa população usufruir no dia-a-dia e aqueles que nos visitam também, os turistas. Parabéns pelo trabalho desenvolvido”, encerrou.

Uma vez aprovado pelo Município, o projeto será submetido à anuência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em razão de ser um patrimônio tombado. Com a autorização, será iniciado o processo licitatório para contratação de empresa de engenharia e início efetivo das obras, sob responsabilidade da Sinfra.

Leia mais:  Medeiros afirma que oportunismo político atrapalha conclusão da BR-158
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Alunos da escola militar de Rondonópolis ganham 18 medalhas; 4 de ouro

Publicado


Quatro alunos da Escola Estadual Militar Tiradentes Major PM Ernestino Veríssimo da Silva, em Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá), ganharam medalhas de ouro na Olimpíada Nacional de Ciências (ONC) de 2020. Outros sete estudantes conquistaram medalhas de prata, sete medalhas de bronze e quatro receberam menção honrosa. O resultado foi divulgado nessa quinta-feira (25.02).

O diretor da escola, tenente-coronel Kleber Franklin de Lima Ferreira, celebrou a conquista dos estudantes e a parceria entre a Polícia Militar, responsável pela gestão da unidade, e a Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), responsável pela parte pedagógica.

“Isso ocorreu com muita determinação de todos, porque ninguém constrói nada sozinho. Assim conseguimos atingir o êxito mesmo nesse período de pandemia. Fiquei muito feliz com os resultados conquistados. Houve muita dedicação por parte de alunos, pais de alunos, professores, e trabalho conjunto entre PM e Seduc”, disse.

A escola foi criada em julho de 2019 e tem 549 alunos matriculados no Ensino Fundamental (a partir do 7º ano) e Ensino Médio (1º e 2º ano). Ferreira, que assumiu a direção em janeiro do ano passado, atribui a premiação dos alunos à filosofia que é aplicada na escola militar.

“Honra, disciplina, busca pelos preceitos éticos, cívicos e resgatar nesses estudantes a responsabilidade nos estudos. Tudo isso ajudou a atingir os resultados e queremos que os estudantes participem em mais competições”, afirmou.

Secretário de Estado de Educação, Alan Porto lembra que em Mato Grosso já são 12 escolas militares e a meta do Governo é criar mais 12 até o fim deste ano. “A parceria Seduc e Polícia Militar tem apresentado ótimos resultados, tanto que as escolas militares são as que tiveram os melhores resultados no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb)”.

Leia mais:  Campanha de financiamento coletivo Museu de Arte Sacra 3D entra na reta final

O secretário enfatiza que a parte pedagógica e os professores destas escolas continuam sob responsabilidade da Seduc. “Estamos em um momento de grandes mudanças, com diversas ações sendo implantadas para melhorar a aprendizagem de nossos estudantes. A criação das escolas militares é uma destas ações e ocorre com apoio da sociedade. Em 2020 tínhamos cerca de 3 mil estudantes nas escolas militares e para 2021 já são quase 9 mil”, exemplifica.

A Olimpíada

A olimpíada integra o programa Ciência na Escola, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Ministério da Educação (MEC), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (capes).

Premiados

Os alunos que receberam as medalhas de ouro foram: Rafael Correa Pereira, do 8º ano; Pedro Henrique Coterli, 1º ano EM, Deborah Laruany de Castro Petry, 9º ano; e Luangabriel Demoura Duarte, do 8º ano.

Os outros premiados da escola militar foram:

Medalha de prata

Ana Beatriz Viana Melo – 8º ano

Renê Dias Tunes – 8º ano

Vitória Souza da Silva – 8º ano

Nadine Kauany Rodrigues dos Santos – 1º ano EM

João Guilherme Arruda Ferreguti – 9º ano

Gabriel Henrique de Jesus Oliveira – 9º ano

Aaron Gabriel Maciel Nascimento – 8º ano

Medalha de bronze

Lucas Rivelo Campos Almeida – 9º ano

Giovana Matos Ribeiro – 9º ano

Pedro Lucas Rodrigues Cabral – 8º ano

Kawãn Vinnicyus Soares dos Santos – 1º ano EM

Murilo Rodrigues da Silva – 9º ano

Julia Ribeiro Lima – 1º ano EM

Felipe Viveiros Montanhini – 8º ano

Menção honrosa

Emanuelly Handyara Silva Lopes – 1º ano EM

Leia mais:  Sexta-feira (26): Mato Grosso registra 249.969 casos e 5.767 óbitos

Luiz Ricardo Miranda – 8º ano

Sebastião Miranda de Almeida Silva Lima – 8º ano

Eber Carlos de Arruda Dias Junior – 8º ano

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MATO GROSSO

Sema participa de reuniões temáticas sobre Plano Estadual de Resíduos Sólidos

Publicado


A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) está participando de uma série de reuniões temáticas sobre o Plano Estadual de Resíduos Sólidos (PERS) entre os dias 25 de fevereiro e 3 de março. As videoconferências são coordenadas pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), por meio da Uniselva, responsável pela elaboração do Plano. Os debates têm o objetivo de continuar a coleta de dados antes do processo de autenticação.

Os debates iniciaram na quinta-feira (25.02) com reuniões pela manhã com órgãos do Governo Estadual de Mato Grosso e a tarde com representantes das prefeituras, câmaras municipais, universidades e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Tribunal de Contas do Estado (TCE), Assembleia Legislativa e Consórcios Intermunicipais.

Nesta sexta (26.02), continuaram as reuniões com o enfoque para apresentação e visão geral do projeto com a participação da Sema, Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), Defensoria, Prefeituras, Câmaras Municipais, Ministério Público do Trabalho e instituições representantes de catadores de recicláveis.

Já nos dias 1, 2 e 3 de março serão realizados debates com as partes envolvidas com objetivo de receber últimas informações e contribuições para melhoria do documento final. uma última rodada de apresentações acontecerá no mês de abril, em cinco regiões do estado, para aprovação e autenticação do plano pela sociedade.

Na próxima semana, duas reuniões acontecerão no dia 1º com os temas Resíduos Sólidos Urbanos e Resíduos de Saneamento. No dia 2 o debate é sobre Resíduos de Serviços de Saúde e Resíduos de Construção e Demolição.

Entre as entidades que participarão destes debates, além de Sema, UFMT e AMM, estão Instituições que trabalham com o saneamento básico, agências reguladoras municipais, Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Mato Grosso (Ager), entidades com foco em saúde pública, Conselho Estadual de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea) e construtoras.

Leia mais:  Festival de Narração de Histórias de Primavera do Leste encerra neste sábado (27)

O tema Resíduos Agrossilvipastoris, que será debatido no dia 2, contará com a participação de diversos órgãos do setor produtivo como Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado de Mato Grosso (Aprosoja), Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa), União Nacional do Etanol de Milho (Unem), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), Sindicato Madeireiro, Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) e Associação dos Criadores de Suínos de Mato Grosso (Acrismat).

No mesmo dia serão discutidos os Resíduos Mineração com participação da Agência Nacional de Mineração (ANM), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) entre outras empresas e entidades representantes.

As discussões se encerram no dia 3 com debates sobre Resíduos de Transporte, Resíduos de Logística Reversa e Resíduos Industriais com a participação, entre outros, da Receita Federal, Sindicatos, Prefeituras, Ministério Público, entidades gestoras, Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (Fiemt), Ibama, empresas e Sindicato da Indústria de Reciclagem do Estado de Mato Grosso (Sindirecicle).

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana