conecte-se conosco


MATO GROSSO

Governador vai pedir que Ministério da Saúde autorize compra independente de vacinas

Publicado


O governador Mauro Mendes disse nesta quarta-feira (17.02), em entrevista à Rádio Jovem Pan, que irá solicitar autorização do Ministério da Saúde para adquirir doses da vacina contra a Covid-19 diretamente dos laboratórios.

Atualmente, Mato Grosso – assim como os demais Estados da Federação – só utiliza as vacinas que são disponibilizadas pelo Ministério da Saúde, através do Programa Nacional de Imunização (PNI), e que têm chegado ao Estado de forma lenta e gradual, comprometendo a distribuição aos 141 municípios.

“Não sou só eu, aqui no Brasil temos outos governadores tentando comprar também, por isso precisamos dessa intermediação. Nós estamos trabalhando, neste momento, apenas com aquilo que o Ministério da Saúde está disponibilizando, mas é muito pouco. A vacina chega lentamente, prejudica nossa logística, porque recebemos 30 mil doses e eu tenho que distribuir para 141 municípios, em um Estado gigantesco como Mato Grosso. É avião voando pra cá, pra lá, carro saindo, e em 15 dias chegam mais 60 mil doses. Então, [a vacina está chegando] a conta-gotas…”, argumentou Mauro Mendes.

“As pessoas estão ficando muito inquietas, irritadas, a população espera muito a vacina, espera se ver livre desse fantasma, desse pesadelo. Que é um problema de saúde pública gigante e, além disso, um problema econômico e social. Isso é muito grave e nós vamos fazer o possível, e até o impossível, para minimizar esse impacto na vida das pessoas e na economia brasileira, salvando as milhares de vidas que a vacina pode salvar”, completou o governador, que deve se reunir com o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, e outros governadores, de forma remota ainda hoje.

Mato Grosso já tentou adquirir doses das vacinas diretamente das indústrias farmacêuticas Sinovac (que produz a Coronavac junto ao Butantan) e Sinopharm (cuja vacina está sendo usada na China). Além disso, o governador Mauro Mendes também tentou obter imunizantes da Pfizer, mas a farmacêutica respondeu que só negocia as vacinas diretamente com governos federais.

Leia mais:  Jotabê Medeiros realiza palestra online em maratona de jornalismo cultural

Por falta do imunizante, as cidades de Cuiabá, Rondonópolis, Sinop e Cáceres já suspenderam a vacinação e mantêm apenas a aplicação da segunda dose, até que o Ministério da Saúde disponibilize novos lotes.

“O Brasil devia estar vacinando pelo menos 10% de sua população agora e ter um horizonte de que até o final do ano nós vacinaríamos 100%. Por isso, pretendo hoje pedir que o Ministério da Saúde nos ajude, nos coordene e ajude os brasileiros a ampliar essa vacinação, através de compras que os Estados vão fazer de outros laboratórios que têm aí mundo a fora”, finalizou o governador.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

MT Hemocentro comemora 27 anos com investimentos em equipamentos de alta precisão

Publicado


O MT Hemocentro comemora 27 anos de existência em março e celebra o investimento em tecnologias de ponta para a realização dos exames, com alta precisão e qualidade nos diagnósticos de doenças do sangue. O investimento feito no laboratório da unidade começou em 2020 e continuou em 2021.

O banco de sangue trabalha em ritmo de fábrica, com produção em grande escala de bolsas de sangue e seus derivados. Os equipamentos de ponta auxiliam na análise da qualidade do sangue doado e detectam, por exemplo, a existência de doenças como HIV, Hepatite B, C, Sífilis e Doença de Chagas.

A análise subsidia laudos médicos para o tratamento de pacientes com hemofilia e anemia falciforme, atendidos no ambulatório do MT Hemocentro, além de pacientes atendidos por outras unidades da rede do Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com a diretora do MT Hemocentro, Gian Carla Zanela, a atual gestão da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) investe em novas tecnologias para os laboratórios e assegura mais precisão no diagnóstico de doenças, cujo tratamento necessita de transfusão regular de sangue.

“Essas transfusões de sangue precisam ser as mais compatíveis possível, para evitar a sensibilização do paciente que vai receber o sangue. Essa qualidade é fundamental para que a população tenha acesso a um ‘produto’ que garante o cuidado de todos – seja do doador ou do receptor”, destacou a diretora.

Os laboratórios existentes no MT Hemocentro são os de Hemostasia (verifica coagulação sanguínea), Hematologia, Bioquímica, Sorologia do Doador Paciente e do Doador de Órgãos para fins de transplante, Imunohematologia e Controle de Qualidade. A produção dos laboratórios varia, em média, entre 1.000, 3.000 até 10.000 testes por mês.

Leia mais:  Domingo (07): Mato Grosso registra 261.116 casos e 6.016 óbitos

Como agendar a doação

O mês de março marca a comemoração de 27 anos do MT Hemocentro. Além de atender normalmente de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h30, neste mês, está previsto o funcionamento da sede aos sábados, dias 13 e 27 de março, das 7h30 às 12h.

Devido à pandemia, o MT Hemocentro está agendando as coletas de sangue. As doações podem ser agendadas por meio dos telefones (65) 3623-0044 (Ramal 221 e 222) e Whatsapp (65) 98433-0624.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MATO GROSSO

Polícias civis deflagram operação de combate à violência doméstica em todo o País

Publicado


A operação integrada teve início em janeiro deste ano, nos 26 estados e o Distrito Federal. No período de 28 de janeiro a 07 de março, a Polícia Civil de Mato Grosso prendeu 379 suspeitos de crimes de violência doméstica e sexual, além do cumprimento de 51 mandados judiciais (33 de prisão e 18 de busca e apreensão).

Durante este período, as Delegacias da Mulher de Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Barra do Garças, Cáceres, Primavera do Leste, Tangará da Serra e Sinop e o Plantão 24h da Capital instauraram 1.633 procedimentos policiais relativos aos crimes registrados e realizaram 3.015 atendimentos a vítimas dos mais diversos tipos de violência doméstica e sexual. 

As ações das delegacias também levaram orientações a vítimas que tiveram o descumprimento de medidas protetivas e foram checadas denúncias sobre crimes no âmbito da Lei Maria da Penha. Todas as ações realizadas envolveram um efetivo de 137 policiais civis, entre delegadas, escrivães e investigadores.

As ações de fiscalização do cumprimento de medidas protetivas contaram com a parceria da Patrulha Maria da Penha, da Polícia Militar.

Conforme dados da Superintendência do Observatório da Segurança Pública de Mato Grosso, no ano de 2020, os casos de feminicídio aumentaram em 59% em Mato Grosso, índice que demonstra a importância de ações integradas na área, mesmo diante da crise de saúde enfrentada, com muitos servidores afastados por ter contraído o coronavírus.

De acordo com a delegada da Mulher de Várzea Grande, Mariell Antonini Dias, que coordenou a operação em Mato Grosso, verifica-se certa sensação de impunidade entre os autores de crimes de violência doméstica e sexual e o trabalho integrado, com a colaboração da imprensa, é fundamental para demonstrar a efetividade da Lei Maria da Penha, bem como o esforço dos profissionais que atuam na área.

Leia mais:  Domingo (07): Mato Grosso registra 261.116 casos e 6.016 óbitos

Nesta segunda-feira (08), as equipes das Delegacias da Mulher fazem a fiscalização do cumprimento de medidas protetivas de vítimas.

Números parciais do País 

Em todo o País, a Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça contabilizou 44,6 mil denúncias de violência contra a mulher. As Polícias Civis das 27 unidades da federação realizaram 64,9 mil visitas domiciliares, atenderam 108 mil mulheres e instauraram 45,2 mil inquéritos policiais. Foram presos 7.869 agressores e apreendidas 1.151 armas de fogo. 

Os dados totais da operação Resguardo estão sendo contabilizados pelo Ministério da Justiça e serão divulgados ainda nesta segunda-feira.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana