conecte-se conosco


MATO GROSSO

Futura e MTI firmam parceria para serviços de captura ao vivo de dados biométricos

Publicado


A Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI) e a Futura fecharam uma parceria estratégica, nesta terça-feira (09.02), para a solução de gestão de identificação de dados biométricos em Mato Grosso.

O projeto nomeado como MTI CAV (captura ao vivo de dados biométricos) visa a integração e gestão centralizada de dados biométricos no Estado, economia de até 50% de valores gastos com captura biométrica e a expansão dos 37 pontos de coleta atuais, para 100 pontos em Mato Grosso.

O projeto ainda prevê a criação de uma base de dados centralizada, com a integração com outros órgãos da segurança do Estado e um novo serviço de validação de identificação civil.

De acordo com o diretor presidente da MTI, Antônio Marcos de Oliveira, o projeto é inovador e novamente coloca o Estado na vanguarda. “O MTI CAV é um produto com grande potencial de ser comercializado inclusive fora das fronteiras de Mato Grosso, devido ao seu custo muito vantajoso para os clientes e equipamentos de ponta homologados inclusive pelo Denatran (Departamento Nacional de Trânsito)”, disse.

Conforme o presidente, o projeto já está em análise pelo Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT) e deve começar a ser implementado já no próximo mês.

Após a efetivação e centralização dos dados biométricos em um único banco, a MTI ainda irá disponibilizar como serviço para clientes uma API (abreviação para Application Programming Interface, ou, em português, interface de programação de aplicação) de validação de biometria.

“Ela pode ser comercializada para muitos clientes que precisem validar a biometria de uma pessoa no formato por requisição, um produto 100% da MTI e que também irá gerar novas divisas a exemplo do SERPRO que disponibiliza produtos semelhantes monetizando sua base de dados”, concluiu o diretor presidente da MTI, Antônio Marcos de Oliveira.

Leia mais:  Escola João Brienne distribui livros didáticos e roteiro de estudos semanal

Segundo Paulo Macedo, gerente da Unidade de Gestão Estratégica de Inovação (UGEIN), a ideia do projeto MTI CAV nasceu a partir de um relatório pelo Tribunal de Contas do Estado que apontava um custo muito alto com os serviços de captura ao vivo de dados biométricos por parte do Estado. Por conta disso, a MTI decidiu por desenvolver uma ferramenta própria para reduzir o gasto e melhorar o serviço.

Com base na Lei 13.303/2016, a MTI buscou viabilizar o produto por meio de uma parceria estratégica. Conforme Macedo, a Futura irá se encarregar de cuidar da parte operacional, enquanto a MTI realizará a gestão e inteligência.

“O cenário da identificação digital hoje ainda está longe do ideal, parte da base de dados biométrica estava fora do estado e na posse de empresas particulares, enquanto a outra parte de responsabilidade da POLITEC que mantém o Sistema de Identificação Civil (SIC) est[a hospedada na Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp)”, afirmou.

Com esse projeto, a MTI viabiliza a curto prazo a integração e gestão centralizada de dados biométricos no Estado. “Esse será o principal legado do projeto e do novo produto disponibilizado de forma inovadora, moderna, e com inquestionável vantajosidade econômica”, disse o gerente.

Conforme a projeção da Ugein, o Detran-MT vai economizar 50% dos valores gastos com os serviços de captura ao vivo. A projeção ainda considera a expansão dos 37 pontos de coleta atuais, para 100 pontos de coleta.

Benefícios do MTI CAV:

  • Base de dados e biométricos de identificação civil centralizado
  • Criação de um serviço de validação de identificação civil
  • Expansão de negócios para área de serviços de identificação com grande potencial.
  • Economicidade para os clientes, como exemplo o Detran-MT em seu serviço de Captura ao Vivo (Projeto CAV)
  • Integração com outros órgãos da segurança do Estado, aumentando a base de dados de identificação civil
  • Detenção de conhecimento de captura de dados biométricos, íris, facial, digital, etc.
Leia mais:  Reeducandos de Mato Grosso fazem prova do Enem
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Estado notifica órgãos de controle sobre bloqueio de UTIs no Pronto Socorro de Cuiabá

Publicado


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou a Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá, o Tribunal de Contas do Estado e o Ministério Público Estadual e Federal sobre o bloqueio de 38 leitos de Terapia Intensiva para o tratamento da Covid-19 no Hospital e Pronto Socorro Municipal da capital.

O Hospital e Pronto Socorro de Cuiabá conta com 95 leitos de UTI pactuados, mas apenas 57 vagas estão disponíveis para a regulação – sendo que 56 já estão ocupadas nesta quarta-feira (24.02). O fato leva ao descumprimento do Plano de Contingência Municipal e Estadual e do Termo de Compromisso Emergencial, firmado junto ao Tribunal de Contas.

Dos 38 leitos indisponíveis, 23 estão na ala adulto e 15 na ala pediátrica. Conforme o relatório da supervisão, o bloqueio se dá por falta de medicamentos e falta de médico cirurgião pediátrico.

O bloqueio do alto número de leitos de Terapia Intensiva impacta diretamente na taxa de ocupação hospitalar das UTIs pactuadas pela rede do Sistema Único de Saúde (SUS) em Mato Grosso. Nesta quarta-feira (24.02), foi registrada a ocupação de 81,44% dos leitos para adultos, mas no dia anterior era de 72,85%.

Também é importante ressaltar que os leitos de enfermaria do Hospital e Pronto Socorro de Cuiabá registram 26% de ocupação, enquanto as enfermarias dos Hospitais Metropolitano e Santa Casa, também da Baixada Cuiabana, registram 81% e 58% respectivamente.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Quarta-feira (24): Mato Grosso registra 246.469 casos e 5.716 óbitos
Continue lendo

MATO GROSSO

Mato Grosso recebe 11,8 mil doses da CoronaVac nesta quinta-feira (25)

Publicado


Uma nova remessa da vacina CoronaVac chegará em Mato Grosso às 10h desta quinta-feira (25.02) no Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, por um voo da Azul. De acordo com o Ministério da Saúde, a previsão é de que cheguem 11,8 mil doses para a imunização dos grupos da primeira fase da Campanha de Vacinação contra a Covid-19.

As unidades desta nova remessa serão utilizadas somente como segunda aplicação. Para a vacina CoronaVac, o prazo para a aplicação da segunda dose varia entre 14 e 28 dias.

Imediatamente após a chegada do imunizante, as equipes da Vigilância Estadual trabalharão no recebimento das doses, na conferência da quantidade, na catalogação dos imunizantes e no encaixotamento para distribuição e retirada dos municípios.

Na manhã desta quarta-feira (24.02), o estado também recebeu 21 mil doses da vacina AstraZeneca. Até o momento, já foram recebidas 212.760 mil doses de imunizantes contra a Covid-19 em Mato Grosso.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Sede do Procon-MT em Cuiabá suspende atendimento presencial nesta quinta e sexta-feira (25 e 26)
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana