conecte-se conosco


POLÍTICA NACIONAL

Flávio Bolsonaro pede expulsão de presidente da OAB ao Tribunal de Ética

Publicado


source
Flávio Bolsonaro pede expulsão de presidente da OAB ao Tribunal de Ética
Agência Senado

Flávio Bolsonaro pede expulsão de presidente da OAB ao Tribunal de Ética

A defesa do senador Flávio Bolsonaro fez, nesta quinta-feira (11), uma representação contra o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, no Tribunal de Ética e Disciplina da entidade. A ação pede a ‘exclusão’ de Santa Cruz dos quadros da OAB. A informação foi publicada pela colunista Bela Megale, do jornal o ‘O Globo’.

A representação contra o presidente da OAB foi encabeçada pela advogada de Flávio, chamada Luciana Pires, que argumenta a ação com base em uma frase que o líder da OAB já disse.

“Não há qualquer chance de essa advogada de porta de cadeia entrar em uma lista da OAB. Gente desqualificada não entra na lista”. A frase dita à colunista do jornal ‘Extra’, Berenice Seara, se referia à indicação que a Ordem fará para uma vaga no Tribunal de Justiça do Rio.

A declaração de Santa Cruz causou muita repercussão dentro do staff de Flávio. Na representação ao Tribunal de Ética, a advogada pede ainda que Santa Cruz pague uma multa pela ofensa.

Luciana Pires já ajuizou uma ação civil por danos morais contra Santa Cruz em que pede o pagamento de R$ 100 mil em indenização. Ela também entrou com um pedido de investigação contra ele na Delegacia da Mulher.

Comentários Facebook
Leia mais:  Mulher de Daniel Silveira ganhou auxílio emergencial enquanto tinha cargo no MME
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

Daniel Silveira diz em depoimento que já estava com celulares quando foi preso

Publicado


source
Deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ)
Reprodução: iG Minas Gerais

Deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ)

O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ)  prestou depoimento ao Ministério Público Federal (MPF) nesta sexta-feira (26) na unidade prisional da Polícia Militar em Niterói.

Silveira depôs referente ao inquérito que investiga os dois telefones celulares encontrados na cela onde estava preso por agentes da polícia federal.

Ele apenas permaneceu com os telefones que já estavam com ele”, diz o advogado Maurizio Spinelli, que defende o deputado.

Segundo Spineli, Daniel Silveira já estava com posse dos celulares quando foi preso em flagrante pela Polícia Federal no dia 17 de fevereiro, e que não houve revista.

Você viu?

A versão contradiz a fala da Polícia Federal, que afirma que Daniel foi revistado antes de entrar no espaço onde ficou detido, e o celular teria sido entregue a um assessor.

A versão apresentada ao MPF também contradiz a declaração de André Rios, outro advogado de Daniel, que no dia em que veio a público a notícia da apreensão dos celulares, disse que não sabia de quem era e nem como foi para lá.

Segundo informações, seis pessoas visitaram o parlamentar entre os dias 17 a 18, quando ele foi transferido para o Batalhão Especial Prisional em Niterói. Dois deputados do PSL estavam entre os visitantes, Rodrigo Amorim, deputado estadual, e Major Fabiana, deputada federal.

Leia mais:  Mulher de Daniel Silveira ganhou auxílio emergencial enquanto tinha cargo no MME

Comentários Facebook
Continue lendo

POLÍTICA NACIONAL

Mulher de Daniel Silveira ganhou auxílio emergencial enquanto tinha cargo no MME

Publicado


source
Paola da Silva Daniel, esposa do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ)
Reprodução/ Facebook

Paola da Silva Daniel, esposa do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ)

Enquanto exercia um cargo no Ministério do Meio Ambiente, a esposa do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), Paola da Silva Daniel , recebeu parcelas do auxílio emergencial. Ela ocupava o cargo de coordenadora de gestão de pessoas no Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro. As informações foram apuradas pelo Metrópole. 

A nomeação de Paola foi divulgada no Diário Oficial da União no dia 16 de outubro de 2020. Com o seu cargo de coordenadora de gestão de pessoas, recebeu cerca de R$ 5,6 mil por mês.

Durante o tempo em que ocupou o cargo no Ministério do Meio Ambiente , a advogada retirou quatro parcelas do auxílio emergencial. Os dados constam no sistema de pagamentos da Caixa Econômica Federal. Um total de sete parcelas foram recebidas e quatro pagas, contabilizando R$ 1.800.  

Instituído pela Lei de nº 13.982/2020, o auxílio emergencial ou coronavaoucher, foi criado com o intuito de ajudar amenizar os impactos econômicos enfrentados devido a pandemia do novo coronavírus. Microempreendedores individuais, trabalhadores informais, contribuintes individuais do INSS e população de baixa renda, tem direito ao benefício de R$ 600 por mês. 

Comentários Facebook
Leia mais:  Bolsonaro alega que sua família sofre 'perseguição' pela Lava-Jato
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana