conecte-se conosco


MATO GROSSO

Estado busca soluções para ataques de piranhas no Lago do Manso

Publicado


Empresários do Lago do Manso estão preocupados com os ataques de piranhas na região e procuraram o Governo do Estado para discutir soluções. A secretaria de Desenvolvimento Econômico, por meio da adjunta de Turismo, e a de Meio Ambiente reuniram – se nesta segunda-feira (22.02) em busca de ações que possam amenizar o problema, com a participação da deputada estadual Janaína Riva.  

De acordo com o secretário adjunto de Turismo, Jefferson Moreno, a medida é importante. “A gente sabe da importância que o Lago do Manso tem para o turismo e para a sociedade civil e iremos encontrar mais rápido possível a solução para esse problema”, assegura.

Um dos principais problemas apresentados foi a necessidade da conscientização coletiva da população, já que muitas pessoas acabam alimentado peixes e jogando comida na água, o que acaba contribuindo para atrair as piranhas. Além disso, a compra de predadores, como tem sido feito por muitos moradores da região, pode desiquilibrar o ecossistema, já que peixes como tucunaré comem não apenas piranhas, mas também outros peixes.

“A Sema está orientando os interessados sobre os estudos necessários, antes da autorização de soltura de qualquer espécie nos rios e lagos de MT. Vamos registar essas informações dos ataques num banco de dados e avaliar a melhor alternativa”, afirma Valmi Lima, superintendente de Licenciamento da Secretaria de Meio Ambiente.

É recomendável que turistas e moradores da região não atirem comida nas aguas e nem entrem no lago com feridas não cicatrizadas, de acordo com a Secretária de Estado de Meio Ambiente.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Seplag recebe contribuições de São Félix do Araguaia para a primeira consulta pública do ZSEE-MT
publicidade

MATO GROSSO

Medeiros afirma que oportunismo político atrapalha conclusão da BR-158

Publicado


Diante do impasse que se tornou a pavimentação da BR-158, do trecho conhecido como Contorno Leste, saindo de dentro da Terra Indígena Marãiwatsédé, o deputado federal José Medeiros (Podemos) propôs uma força-tarefa para mediar o conflito e viabilizar recursos para concluir a obra. Em conversa com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Medeiros reafirmou a viabilidade de fazer a estrada pelo reserva indígena, que representa cerca de 120 quilômetros e um custo de aproximadamente R$ 250 milhões.

“Há muito tempo venho discutindo e buscando uma solução para a BR-158. Eu disse para o presidente que não faz sentido o Brasil ficar refém da vontade de algumas pessoas. No caso da 158, apenas uma pessoa se posicionou contrário ao traçado original, que é passar a estrada dentro das terras indígenas. A maioria dos indígenas quer a rodovia por dentro, pois acreditam que ela trará melhorias como escolas, postos de saúde, estradas vicinais asfaltadas, entre outras”, disse o parlamentar.

Para colocar um fim nos conflitos, optou-se em fazer a estrada usando um contorno fora de terra indígena. Segundo Medeiros, isso vai praticamente triplicar o valor da obra e levar mais tempo para concluí-la.

“Falei sobre essa situação com o presidente. A expectativa é reunir com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, nos próximos dias, para buscar uma solução definitiva e célere para esse problema antigo e que envergonha Mato Grosso e o Brasil”, frisa Medeiros.

Medeiros critica o uso político por parte de alguns parlamentares que preferem atacar o Governo Federal e o ministro da Infraestrutura ao invés de ajudar de forma efetiva a resolver a situação.

“O governo está trabalhando para solucionar os problemas de infraestrutura de Mato Grosso. Porém, existem vários impedimentos que travam algumas obras, como é o caso da BR-158. Além das dificuldades orçamentárias, existem ações do Ministério Público Federal (MPF), Organizações Não Governamentais e a questão indígena que impedem que algumas obras sejam executadas de forma célere. O interessante é ver parlamentar de Mato Grosso, como é o caso do senador Carlos Fávaro (PSD), criticando o governo Bolsonaro e o ministro Tarcísio. Ele [Fávaro] não contribuiu com um centavo em emenda para a BR-158. Precisamos deixar de lado o oportunismo político, as falácias e unir forças com a União para resolver o problema que prejudica o escoamento da produção do nosso estado e milhares de pessoas”, enfatiza o deputado federal.

Leia mais:  Seduc entrega 364 aparelhos de ar condicionado e mobiliário para escolas de Rondonópolis

A BR-158 tem aproximadamente 800 quilômetros em Mato Grosso, ligando os municípios de Barra do Garças a Vila Rica – na divisa com o Pará.

Comentários Facebook
Continue lendo

MATO GROSSO

Seduc entrega 364 aparelhos de ar condicionado e mobiliário para escolas de Rondonópolis

Publicado


A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) fará na segunda-feira (1º.03) a entrega de 364 aparelhos de ar condicionado e mobiliário para 11 escolas da rede estadual de ensino do município.

Na oportunidade, o secretário de Educação, Alan Porto, concederá entrevista à imprensa local, na Escola Estadual Professora Renilda da Silva Moraes, no bairro Coophalis, às 10 horas.

As escolas beneficiadas com aparelhos de ar condicionado e mobiliário serão: EE Antônio Guimarães Balbino; EE Prof. Eunice Souza dos Santos; EE Marechal Dutra; EE Prof. Domingos Aparecido; EE Sebastiana Rodrigues de Souza; EE Ramiro Bernardes da Silva; EE Joaquim Nunes Rocha; EE Prof. Carlos Pereira Barbosa; EE Prof. Maria Elza Ferreira Inácio; EE Prof. Amélia de Oliveira Silva; e EE Prof. Renilda da Silva Morais.

Serviço
Seduc entrega aparelhos de ar condicionado e mobiliário para escolas de Rondonópolis
Data e hora: segunda-feira (1º.03), às 10h
Local: Escola Estadual Professora Renilda da Silva Moraes, em Rondonópolis

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Seduc entrega 364 aparelhos de ar condicionado e mobiliário para escolas de Rondonópolis
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana