conecte-se conosco


CUIABÁ

Em reunião do Consórcio Vale do Rio Cuiabá, prefeito cita ‘atraso’ no desenvolvimento econômico de municípios e apresenta ‘Programa Agro da Gente’ 

Publicado


Luiz Alves

Clique para ampliar

O prefeito Emanuel Pinheiro conduziu nesta segunda-feira (8) a primeira reunião extraordinária de 2021 do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Econômico e Social do Vale do Rio Cuiabá. Na pauta, ele apresentou aos 12 prefeitos presentes a proposta de ampliação de programas da assistência social como o Siminina, a pasta de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico apresentou um programa de fomento chamado “Programa Agro da Gente”, alicerçado pela piscicultura e pecuária leiteira. E ainda, sobre a instalação do terminal ferroviário na Capital para valorizar o mercado e a indústria garantindo maior competitividade. O encontro aconteceu na Câmara Municipal de Santo Antônio de Leverger. 

“Somos em 1,1 milhão habitantes nas duas maiores cidades sendo Cuiabá e Várzea Grande e palco das decisões políticas e administrativas. Precisamos redesenhar o modelo de desenvolvimento regional. Muitos municípios têm muito e outros muito pouco. Principalmente ao entorno de Cuiabá e Várzea Grande. Vamos discutir experiências das duas maiores cidades para definir modelo de fomento, geração de emprego e renda entre nós. Tudo isso em parceria com o Governo do Estado, Governo Federal e Bancada Federal. Precisamos integrar e socializar o desenvolvimento social”, disse o prefeito, garantindo que irá marcar uma agenda no MT Participações – MT Par – para garantir o acesso dos   13 municípios do Consórcio Vale do Rio Cuiabá ao programa Mais MT, do Governo de Mato Grosso. 

“Queremos que o Vale do Rio Cuiabá tenha oportunidade de investimento. O Mais MT vai ser pauta para que os municípios que pagam muito caro por esse desequilíbrio do desenvolvimento deve ser priorizado para olharmos com outros olhos para região mais populosa do estado. Vamos nos unir com pautas de desenvolvimento de interesses comuns, principalmente para gerar emprego e renda nessa região que é a mais populosa. Santo Antônio do Leverger, por exemplo, está a 28 km de Cuiabá e tem pouco potencial explorado. Até quando vamos viver de Carnaval, futebol amador Cururu e Siriri? Sei que é importante para nós tudo isso porque faz parte da nossa cultura, mas precisamos adotar uma política de desenvolvimento regional para o povo da baixada cuiabana, pioneiros, talentosos e com muita aptidão para o trabalho. Creio que esse Consórcio vai garantir desenvolvimento para a maior e mais importante região do Estado”, descreveu Emanuel”, comentou o prefeito.

Leia mais:  Por medidas de Biossegurança, Procuradoria reforça disponibilidade de atendimento via WhatsApp

Emanuel disse que irá colocar em pauta o assunto ”Plebiscito Já” para que os prefeitos da região metropolitana também participem das discussões quanto ao modal que deve ser implantado na Capital.  “Vou colocar o assunto para eles e fazer uma reunião para saber se eles abraçam a causa. Cada um irá decidir se optam pelo VLT ou BR”, garante o gestor de Cuiabá. 

O prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat, destaca que uma das metas é fortalecer os municípios. “É importante para todos que compõem o Consórcio porque vai fortalecer o municipalismo e vamos fazer políticas públicas voltadas às cidades da baixada cuiabana.  Também queremos discutir e acelerar as regularizações fundiárias. Temos outras demandas e em parceria com o Consórcio, podemos avançar e obter os frutos”, avalia. 

O secretário de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Francisco Vuolo, destaca que a responsabilidade do prefeito Emanuel em assumir o posto de líder do Consórcio é grande.  ” A responsabilidade que o prefeito Emanuel assume é muito grande, não podemos pensar apenas na Capital quando se pensa em desenvolvimento. Tem que se pensar em toda região. Alguns pontos devem ser discutidos e analisados que afetam a todos de forma comum, a exemplo de logística, sustentabilidade ambiental, investimentos nas áreas educacionais que comunga no fortalecimento do capital humano de toda nossa região, a agricultura familiar em função das características do solo que são similares. Estaremos aqui fortalecendo as ações de integração dos municípios”, pontua Vuolo, parabenizando a decisão do prefeito em aderir ao movimento “Plebiscito Já”.

“O poder público não pode virar as costas para a opinião da sociedade, é um erro a ser cometido”, lamentou Vuolo. 

A prefeita de Santo Antônio de Leverger, Francieli Magalhães, alerta que a cidade e outros municípios da baixada necessitam urgentemente de apoio na busca de recursos. ” Com esse Consórcio só temos a ganhar.  Santo Antônio, por exemplo, precisa de um suporte é um município carente tem mais de 2.3000 km de estrada de chão, mais 300 pontes de madeira, é um município carente e esse consórcio vem de encontro para atender a esses municípios, eu sei que sozinho ninguém chega a lugar nenhum e temos que deixar siglas partidárias e pensar na nossa população. Para que nossos resultados e benefícios cheguem no povo para que todos tenhamos qualidade na saúde, educação e todas as areas”, comentou.        

Leia mais:  Procuradora-geral informa que certidão de Não Penalidade Municipal será solicitada somente virtualmente

O prefeito de Chapada dos Guimarães, Osmar Froner, comentou que a região ao entorno da Capital vem sofrendo há anos com a falta de investimentos. “A região é importante para ser olhada em infraestrutura, agricultura familiar porque muitas coisas ainda vem de outros estados, política de urbanização de transporte público e geração de emprego e renda. Sofremos muito com isso a desagregação social, precisamos voltar nossos olhos para isso e saúde, que é uma área que precisa ser olhada com mais atenção. A gente tem que resolver junto aquilo que nos atinge”, conclui o prefeito. 

A Primeira dama de Cuiabá, Marcia Pinheiro, participou do evento e através dela, foi proposto a ampliação do projeto Siminina para as demais cidades. 

A próxima reunião do Consórcio será realizada na cidade de Planalto da Serra, no dia 5 de março, às 14h30. 

Comentários Facebook
publicidade

CUIABÁ

Polo de vacinação em Cuiabá será reaberto tão logo a Prefeitura receba novas doses

Publicado


Luiz Alves

Clique para ampliar

A Prefeitura de Cuiabá aguarda a chegada de novas doses do imunizante para dar continuidade à campanha de vacinação contra o coronavírus na capital. Com a utilização de todas as doses, o pólo de vacinação, montado no Centro de Eventos do Pantanal foi fechado temporariamente, até que o município receba novas vacinas.

Com a divulgação da distribuição de novas doses nos estados, começou uma grande especulação e consequentemente muitas dúvidas sobre o retorno da campanha. Segundo a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Valéria de Oliveira, é importante que a população tenha tranquilidade, pois assim que Cuiabá receber as doses, a campanha será retomada com segurança.

“Temos recebido muitas perguntas sobre pessoas que estão tentando fazer o agendamento mas não conseguem. Neste momento de suspensão temporária da campanha o agendamento está fechado. Nós abrimos a agenda no dia anterior à vacinação, porque a equipe da TI faz uma checagem nos dados dos agendados para garantir que a pessoa realmente faz parte do grupo contemplado”, explicou Valéria.

Outra dúvida recorrente é em relação à segunda dose dos trabalhadores da Saúde, que têm o prazo de 28 dias para serem imunizados. Valéria esclarece que todas as doses de vacinas recebidas em Cuiabá já vieram com a especificação sobre o grupo a ser vacinado e quais eram primeira ou segunda dose. “Recebemos do Estado primeiramente as vacinas destinadas à primeira dose e quando chegou perto do prazo, recebemos as vacinas de segunda dose. Atualmente temos no nosso estoque apenas 3120 doses destinadas à segunda dose dos idosos, que começarão a ser aplicadas em 11 de março. Estamos aguardando o recebimento ainda de 3030 vacinas para a segunda dose dos trabalhadores da Saúde aprazados para 28 dias”, comentou.

Leia mais:  CGM inicia reuniões de alinhamento com Secretarias com objetivo de criar aproximação e eficiência

A coordenadora reitera que não é a Prefeitura de Cuiabá que faz a reserva da segunda dose. “Nós realizamos a vacinação à medida que recebemos as doses do Estado. É importante que pessoas que ainda não receberam a segunda dose entendam que não é propositalmente. Tão logo a gente receba essas doses, faremos a imunização deste grupo, mas não nos informaram ainda quando essas doses chegarão”.

Doses destinadas para Cuiabá para vacinação até o momento:

20/01 – Coronavac – 8027 doses (para primeira dose)

26/01 – AstraZeneca – 6630 doses (para primeira dose)

26/01 – Coronavac – 3030 doses (para primeira dose)

27/01 – Coronavac – 510 doses (para primeira dose)

02/02 – Coronavac – 496 doses (para primeira dose)

02/02 – Coronavac – 8027 doses (para segunda dose)

09/02 –  Coronavac – 3120  (para primeira dose idosos a partir de 85 anos)

09/02 – Coronavac – 992 doses (para segunda dose)

09/02 – Coronavac – 680 doses (para primeira dose)

19/02 – Coronavac – 3120  (para segunda dose idosos a partir de 85 anos)

Comentários Facebook
Continue lendo

CUIABÁ

Programa Siminina se consolida como referência de atendimento à criança e adolescentes

Publicado


Vicente Aquino

Clique para ampliar

O programa Siminina  – mantido pela Prefeitura de Cuiabá e com apoio da primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro, se consolidou como referência de boas práticas no atendimento à criança e adolescentes (6 a 14 anos) em situação de vulnerabilidade social.

A  primeira-dama Márcia Pinheiro destaca que as ações são cuidadosamente delineadas e formatadas. Destaca que ao longo da primeira gestão Emanuel Pinheiro, o trabalho preventivo realizado no contraturno escolar apresenta resultados exitosos, como nenhum registro de gravidez na adolescência.

“Muito mais que educá-las, com informações sobre saúde e mediante o suporte educacional, desenvolvemos essas meninas para o protagonismo. Desde cedo, é preciso que essas meninas tenham perspectiva de um bom futuro e que estejam preparadas para essa construção, que saibam seus objetivos e os caminhos para que possam alcança-los”, explica a primeira-dama de Cuiabá, pontuando ainda que as ações do Siminina estão ligadas à Secretaria Municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência.

Uma das preocupações da coordenação do programa é quanto a permanência das meninas nas atividades e, por isso, o programa foi delineado para o atendimento distribuído por faixa etária.  Ao completar 13 anos, o currículo conta com ações preparatórias para a inserção no mercado de trabalho.

“Em razão dessa necessidade, de trabalharmos uma nova abordagem nessa mudança de fase,   surgiu o ‘Siminina Jovem’. Entre os 13 e 14 anos, as meninas participam de ações específicas para a qualificação profissional que servirão de incentivo e aumento da autoestima. São políticas públicas voltadas literalmente para nossos jovens”, explicou a coordenadora Dalma Monteiro.

No Siminina Jovem são oferecidos cursos de qualificação profissional, aulas de balett, rodas de conversa sobre sexualidade, álcool, drogas, aulas de informática, fanfarra e são instruídas também quanto elaboração de um bom currículo.

Leia mais:  Programa Siminina se consolida como referência de atendimento à criança e adolescentes

Sucesso

Criado há 26 anos, o programa Siminina conta hoje com 20 unidades distribuídas por toda a capital e tem um público assistido estimado em torno de 1,6 mil meninas. Pautado por atividades lúdicas e de estímulo, o Siminina  possibilita que as garotas se conheçam e se valorizem.  O Siminina oferta atividades como reforço escolar, cuidados médicos e psicológicos reforçados. Dalma lembra ainda que para a inserção junto ao programa, existem critérios  observados, como por exemplo a assiduidade e o bom rendimento escolar.

“Com o retorno gradativo e seguro no sistema público de ensino, estamos também nos preparando para recebê-las com todo carinho e segurança. Será um momento de muito aprendizado, não só para as meninas como também para as nossas monitoras, já que vivenciamos um longo momento de isolamento social. A gestão Emanuel Pinheiro é pautada na humanização, ofertando serviços de qualidade à população que mais precisa do apoio do Poder Público”, descreve.

Ela relembra que o Siminina conta com todo apoio de psicólogas e reforça a integração familiar, colocando as famílias junto com as alunas. Essa integração familiar é fundamental para o êxito da ação”, complementou a coordenadora.

“A mudança comportamental é clara entre as meninas assistidas. Estão bem mais disciplinadas. Procuramos incluir no cronograma de trabalho atividades temáticas específicas para esse público, pois trabalhamos com famílias em situação de vulnerabilidade social”, concluiu a primeira-dama.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana