conecte-se conosco


POLICIAL

Dois foragidos da Justiça são presos em ações da Polícia Civil de Juína

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Um homem foragido da Justiça teve o mandado de prisão preventiva cumprido pela Polícia Civil, na tarde de terça-feira (16.02), em uma ação conjunta das equipes das Delegacias de Juína (735 km a nordeste de Cuiabá) e Tangará da Serra (239 km a médio norte da Capital).

O suspeito, de 57 anos, estava com o mandado de prisão preventiva decretado pela 3ª Vara Criminal da Comarca de Juína, desde 2018, pelo crime de estupro de vulnerável. Com informações de que o foragido estava no município de Tangará da Serra, os policiais de Juína entraram em contato com a Polícia Civil local, solicitando apoio para cumprimento da ordem judicial.

Após ser localizado, o preso foi encaminhado à delegacia de polícia para as providências cabíveis e posteriormente colocado à disposição da Justiça de Tangará da Serra.

Prisão Mulher

Em outra ação para cumprimento de mandado prisão, os investigadores da Delegacia de Juína localizaram uma mulher de 31 anos, considerada foragida da Justiça de Mirassol D’ Oeste.

A mulher estava com o mandado de prisão preventiva decreta pela Comarca do município, desde 2018, pelo crime de furto qualificado. Depois de localizada pelos investigadores de Juína, a suspeita foi colocada à disposição da Justiça.

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Fiscalização da Polícia Civil constata festa clandestina e duas pessoas são presas em flagrante
publicidade

POLICIAL

Polícia Civil lamenta morte do investigador aposentado Enivaldo Pinto

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil de Mato Grosso lamenta o falecimento do investigador aposentado Enivaldo Pinto de Oliveira, 55 anos.  O policial civil faleceu no último sábado, 6 de março, em Pontes e Lacerda, em decorrência de complicações de saúde causadas pela covid-19

Enivaldo atuou durante muitos anos na Delegacia de Pontes e Lacerda.

Ele era natural de Cuiabá e ingressou na instituição em agosto de 1986, aos 20 anos de idade.

O corpo de Enivaldo foi sepultado na cidade onde serviu durante sua vida à Polícia Civil.

Aos familiares, amigos e colegas de trabalho do investigador, a Polícia Civil mato-grossense presta condolências.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Fiscalização da Polícia Civil constata festa clandestina e duas pessoas são presas em flagrante
Continue lendo

POLICIAL

Proprietária de casa noturna é presa por coação e ameaça em Nova Xavantina

Publicado


Assessoria | Polícia Civil-MT

A proprietária de uma casa noturna em Nova Xavantina (645 km a leste de Cuiabá) foi presa pela Polícia Civil do município na manhã desta segunda-feira (08.03), após ameaçar de morte a vizinha do seu estabelecimento comercial. A suspeita de 55 anos foi autuada em flagrante pelos crimes de coação no curso do processo e ameaça. 

A vítima mora ao lado da casa noturna e procurou a Delegacia de Nova Xavantina para registrar a ocorrência de perturbação da tranquilidade e ameaças.

No local, onde funciona a boate tem ocorrido aglomeração de pessoas, em desconformidade com o decreto estadual de combate a pandemia, uso de som alto, e ainda os frequentadores proferem palavras de baixo calão perturbando e incomodando a vizinhança.

Conforme a comunicante, o fato corriqueiro já havia sido relatado à Justiça em outras oportunidades, bem como já havia sido instaurado processos judiciais em desfavor da proprietária da casa noturna. Não gostando da situação, a suspeita passou a coagir a vítima e a ameaçá-la de morte, fato novamente ocorrido na noite de domingo (07.03).

Diante das informações, os policiais civis passaram a apurar os fatos, localizando a suspeita em frente a sua residência. Ela foi detida e encaminhada à Delegacia de Polícia de Nova Xavantina para esclarecimentos.

Após ser ouvida, a conduzida foi autuada em flagrante pelo crime de coação no curso do processo e perturbação do sossego. Em seguida foi arbitrada a fiança no valor de R$ 10 mil, pelo descumprimento das normas de distanciamento social.

A suspeita não realizou o pagamento da fiança alegando não ter condições de pagar o valor estipulado. Em seguida, ela foi transferida para a Cadeia Pública local, ficando à disposição da Justiça.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Policial escreve texto em que fala sobre a carreira e presta homenagem aos colegas de profissão
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana