conecte-se conosco


POLÍTICA NACIONAL

Bolsonaro vai visitar região atingida por enchentes no Acre nesta quarta-feira

Publicado


source
Bolsonaro vai visitar região atingida por enchentes no Acre nesta quarta-feira
Agência Brasil

Bolsonaro vai visitar região atingida por enchentes no Acre nesta quarta-feira

O presidente  Jair Bolsonaro (sem partido) vai ao Acre, nesta quarta-feira (24), visitar as regiões atingidas por enchentes causadas pelas cheias dos rios. Por conta das cheias, houve um surto de dengue, que somou-se à crise migratória na fronteira com o Peru e a falta de leitos de UTI para pacientes com Covid-19.

Bolsonaro falou sobre o tema com o senador do estado Márcio Bittar (MDB) e o ministro Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) na manhã deste domingo (21).

Medidas de auxílio ao Acre 

Entre as medidas que o governo federal deve anunciar está a liberação de R$ 450 milhões para diversos municípios do estado que sofreram com as enchentes.

Situação do estado 

O governador do Acre, Gladson Cameli, decretou, nesta última terça-feira (16), situação de emergência e foi à capital federal na semana passada pedir ajuda para o estado, que sofre com os problemas acumulados.

Você viu?

Pelo menos 130 mil pessoas foram atingidas de alguma forma pelas enchentes na capital e no interior. Muitos moradores foram levados para abrigos montados em escolas, igrejas e barcos. Além dos desabrigados, há várias famílias desalojadas.

Pandemia de Covid-19 

Em relação à pandemia, o estado também está em nível de emergêncie desde 1 de fevereiro. O governo do estado já fala em temor por um possível colapso do sistema de saúde local.

No balanço deste sábado (20), o estado registrou 181 novos casos de coronavírus em 24 horas, chegando a um total de 54.743, dos quais 24.552 estão concentrados na capital Rio Branco.

No mesmo período, foram registrados seis novos óbitos, o que elevou para 957 o registro de mortes desde o início da pandemia.

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

Ciro Gomes pede impeachment de  Bolsonaro: “condena população à morte”

Publicado


source
Ciro Gomes falou sobre a pandemia e pediu o impeachment de Jair Bolsonaro em suas redes sociais
Reprodução: iG Minas Gerais

Ciro Gomes falou sobre a pandemia e pediu o impeachment de Jair Bolsonaro em suas redes sociais

O ex-candidato à presidência da República, Ciro Gomes (PDT) , comentou nesta sexta-feira (26) sobre a atuação de Bolsonaro na pandemia em um momento que o sistema de saúde tem entrado em colapso em diversas cidades . Ele voltou a pedir o impeachment do presidente.

“Mais uma vez me dirijo ao que resta de decência do Congresso Nacional: manter Bolsonaro como presidente é manter nosso povo acuado, sem emprego, sem renda, sem comida e condenado à morte!”, disse em sua conta no Twitter.

Ciro afirmou que a rejeição de Bolsonaro às medidas de contenção à Covid-19 e a promoção de aglomerações é “criminosa”. 

“O Brasil está muito próximo de viver uma tragédia assustadora! Governadores e prefeitos estão tentando proteger a população com medidas restritivas, como toque de recolher e lockdown”, defendeu. “E Bolsonaro, CRIMINOSAMENTE, promove aglomerações em municípios com graves índices de Covid-19”, completou. 

“Bolsonaro está condenando a população brasileira a assistir ainda mais mortes. Repito: o que está projetado para os próximos dias é terrível. É o colapso do sistema de saúde!” 

Comentários Facebook
Leia mais:  Ciro Gomes pede impeachment de  Bolsonaro: "condena população à morte"
Continue lendo

POLÍTICA NACIONAL

Onyx Lorenzoni é exonerado da Secretaria-Geral da Presidência; entenda

Publicado


source
Onyx Lorenzoni teria deixado a pasta temporariamente e
José Dias/PR

Onyx Lorenzoni teria deixado a pasta temporariamente e “a pedido”

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) publicou nesta sexta-feira (26) no Diário Oficial da União (DOU) a exoneração de Onyx Lorenzoni do cargo de ministro da Secretaria-Geral da Presidência. 

Consta no DOU que a exoneração ocorreu “a pedido”. Segundo a Secretaria-Geral da Presidência, o ministro teria deixado o cargo “para tratar de emendas do orçamento no Congresso Nacional”, e retornar no dia 2 de março.

Onyx foi o quarto Secretário-Geral da Presidência durante o governo Bolsonaro; antes dele, a pasta foi dirigida pelo já falecido Gustavo Bebianno; por Floriano Peixoto; e por Jorge Oliveira.

Comentários Facebook
Leia mais:  Ciro Gomes pede impeachment de  Bolsonaro: "condena população à morte"
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana