conecte-se conosco


MATO GROSSO

Vale do Araguaia abandona pecha de “Vale dos Esquecidos” e assume condução do progresso econômico de MT

Publicado


O Vale do Araguaia, que compreende 25 cidades à Nordeste de Mato Grosso, carregou durante anos a pecha de “Vale dos Esquecidos” e sofreu com a logística precária imposta pelo abandono de governos anteriores, comprometendo assim o desenvolvimento dos municípios da região e causando a desvalorização e o aumento do custo da produção no Estado.

No trecho asfaltado, o desafio eram os buracos e, na parte de terra, os riscos se revezavam entre os atoleiros na época das águas e a poeira durante a seca, na região que é considerada o principal corredor para o escoamento da produção agropecuária do Estado rumo aos portos do Arco Norte do País.

Desde 2019, porém, o Governo de Mato Grosso vem concentrando investimentos vultuosos na região, em obras de infraestrutura e demais áreas essenciais, o que garante não só o estímulo à economia, mas também a melhoria da qualidade de vida da população que ali reside. 

“Precisamos reconhecer que o Governo do Estado tem enfrentado grandes brigas, como no caso da reformulação do Fethab, o que contribuiu muito para a nossa arrecadação. Mas, sem dúvida nenhuma, o principal avanço foi a regularização dos repasses na Saúde que estão rigorosamente em dia, além da ampliação dos leitos de UTI aqui na região do Vale do Araguaia. Sofremos muito nos governos anteriores e sem essa ajuda de agora, jamais conseguiríamos enfrentar esse momento de pandemia”, relatou o prefeito de Canarana, Fábio Faria. 

Dezenas de obras estruturantes já foram concluídas e a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), sob o comando do secretário Marcelo de Oliveira, segue em processo acelerado para a finalização da pavimentação de rodovias e construção e reforma de pontes. 

Construção de ponte na MT-020 entre Paranatinga e Canarana – Foto: Albert Lima/Secom-MT

Alvos constantes de reclamação, MTs como a 110, 415, 270, 260, 020, 326 e 251 estavam paradas no tempo, mas finalmente vêm assumindo o status de sua verdadeira vocação: a de conduzir o progresso econômico do Estado. 

Promessa de anos

Este ano, a Sinfra concluiu o asfaltamento de 26,57 quilômetros da MT-110, no trecho que vai do entroncamento da MT-415, em Novo São Joaquim, até o rio Noidore, um investimento de R$ 25,4 milhões.

O Governo do Estado também concluiu a pavimentação de 41,42 quilômetros da MT-110, no trecho que vai do entroncamento da MT-270/340, em Guiratinga, até o entroncamento da MT-260 no município de Tesouro. O investimento realizado foi de R$ 56,7 milhões.

Também foi finalizada a pavimentação da MT-020, em Paranatinga. Foram asfaltados 67,5 quilômetros do trecho que vai do KM zero até o KM 67,5, em direção a Canarana. O investimento total nessa obra foi de R$ 45 milhões. Além desta, foram concluídas ainda as pontes localizadas na MT-110, sobre o Rio Batovi no município de Tesouro, e sobre o Córrego Onça.

Leia mais:  Secel convoca contemplados em editais da Lei Aldir Blanc para capacitação

Asfalto na região de Guiratinga e Tesouro – Foto: Mayke Toscano/Secom-MT

A Sinfra dá seguimento, ainda, a pavimentação da MT-326, em um trecho de 76,5 quilômetros da rodovia.  São executados dois lotes de obras de asfaltamento, cujos investimentos somam R$ 119,9 milhões.  

Ainda na MT-110, está em execução a pavimentação no trecho que vai do entroncamento da MT-415, em Novo São Joaquim, até o entroncamento da MT-251, no Distrito de Placa Nativa. São asfaltados 25,21 quilômetros entre o KM 370,3 até o KM 388,8 da rodovia. O investimento estimado é R$ 21,8 milhões e a obra já está em estágio avançado de execução. 

Além das obras que foram concluídas e as que já estão em andamento, o Governo do Estado já emitiu ordem de serviço para o início das obras de pavimentação da MT-020, que vai interligar definitivamente os municípios de Paranatinga e Canarana por vias asfaltadas. 

Além da pavimentação, serão executadas obras de restauração da rodovia, totalizando uma extensão de 66,4 quilômetros da MT-020, que receberão asfalto novo e melhorias na malha rodoviária. O investimento será de R$ 27 milhões. 

As obras serão executadas em três trechos da rodovia. O primeiro é para pavimentação do KM 99,8 até o KM 137. O segundo trecho é para a restauração do asfalto do KM 137,4 até o KM 157,3. Por último, será feita a pavimentação do trecho entre o KM 157,3 até o KM 166,2. 

Os dois trechos a serem pavimentados são obras que foram iniciadas em 2009 e 2014, respectivamente, mas não foram concluídas, e são retomadas agora pelo Governo de Mato Grosso.

Com a conclusão desse asfalto, será possível realizar o escoamento da produção agropecuária da BR-158 até a BR-070, utilizando-se da MT-020, em direção ao Terminal Ferroviário de Rondonópolis. Essa rodovia vai encurtar quase 200 quilômetros do caminho do cidadão que mora na região do Médio Araguaia. 

Ponte sobre o Rio das Mortes

Além disso, estão em construção na MT-326 seis pontes de concreto sobre o Rio das Mortes e os rios Borecaia e vazante, Corixinho, Corixão, Água Preta e Água Suja. A ponte sobre o Rio das Mortes é a maior já construída em Mato Grosso, com 483 metros de extensão. Para sua construção estão previstos investimentos de R$ 52 milhões. 

Reestruturação da Saúde e enfrentamento à Covid-19

Em condição caótica até 2018, a Saúde, sob o atual Governo do Estado, foi completamente transformada e viabilizou desde o início da gestão, somente para os municípios do Vale do Araguaia, cerca de R$ 60 milhões em recursos que foram empregados na Atenção Primária, Programa de Apoio ao Desenvolvimento e Implementação dos Consórcios Intermunicipais de Saúde (Paici), Regionalização, Farmácia Básica e diabetes mellitus, Incentivo para (Re)estruturação do Serviço Municipal de Vigilância Sanitária, Hanseníase, Leitos de UTI, Média e Alta Complexidade, UPA 24h, Política Nacional de Atenção Integral à Saúde das Pessoas Privadas de Liberdade (PNAISP) e Leitos de UTI Covid-19.

Leia mais:  Residência artística com fotógrafa e artista visual de Florianópolis abre inscrições

Além de regularizar os repasses na área da Saúde para os municípios, o Governo de Mato Grosso concentrou esforços também para ampliar o atendimento médico na região. Até então, pacientes que precisavam de internação em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ou de atendimento em determinadas especialidades tinham que se deslocar para Cuiabá. 

Agora, com a abertura de 15 leitos de UTI nas cidades de Água Boa (10) e Barra do Garças (05), a população garante o serviço de forma rápida e com qualidade, o que tem sido fundamental para salvar vidas, principalmente neste período de pandemia. 

Milhares de medicamentos foram encaminhados às Prefeituras, incluindo os do chamado “Kit Covid”, além de testes rápidos para a detecção do coronavírus.

Novas escolas

E os resultados dos investimentos na infraestrutura escolar por parte do Governo do Estado também começam a ser colhidos na região. Duas unidades no Vale do Araguaia, a EE Coronel Vanique, em Nova Xavantina, e a EE 31 de março, em Canarana, foram literalmente reconstruídas, pois estavam prestes a ruir. Além da resolução dos problemas estruturais, as escolas ganharão mobiliários como carteiras e armários, além de aparelhos de condicionadores de ar, todos novos. O investimento nas duas obras, cujas inaugurações estão previstas para março de 2021, foi de mais de R$ 8 milhões. 

Obra de reconstrução da Escola 31 de março em Canarana – Foto: Mayke Toscano/Secom-MT

“O governador Mauro Mendes tem sido um grande parceiro dos prefeitos. A Escola 31 de Março é uma das mais importantes do município e nós ganhamos uma reforma completa, em tempo recorde. Era uma conquista que buscávamos há muitos anos”, comemorou o prefeito de Canarana.

“Mais que um prédio novo, é conforto para alunos e profissionais da educação, é motivação para todos que vai refletir na aprendizagem. Sem falar que os pais participam mais das atividades escolares”, salientou o secretário de educação, Alan Porto. 

Leia mais:  Profissionais da linha de frente do combate à Covid-19 são vacinados no interior

Setasc em ação

Impossibilitada de executar diversas atividades que estavam previstas para ocorrer neste ano, por conta da pandemia da Covid-19, a Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc-MT) remanejou recursos para atender as pessoas que foram mais atingidas pela crise. 

Entre as ações, a Setasc fez o repasse de R$ 16,2 milhões do Fundo Estadual da Assistência Social (FEAS) para os municípios mato-grossenses. Deste total, R$ 2,2 milhões foram destinados ao Vale do Araguaia. Os repasses são a contrapartida do Estado para a rede do Sistema Único de Assistência Social (Suas) e referentes aos anos de 2019 e 2020.

Esses repasses são revertidos em ações voltadas para o cidadão, por meio das unidades socioassistenciais (Centros de Referência de Assistência Social, Centros de Referência Especializado de Assistência Social, Centro dia, Centro Pop e unidades de acolhimento).

“Mesmo antes da pandemia, já acompanhávamos de perto a situação de extrema vulnerabilidade de muitos cidadãos mato-grossenses. E a Covid-19 provocou o aumento do empobrecimento de uma parcela significativa da população, principalmente nos municípios mais distantes da Capital e com menos recursos disponíveis. O compromisso do Governo de Mato Grosso é auxiliar as pessoas mais carentes”, frisou a titular da Setasc, Rosamaria Carvalho.

Desde a chegada da pandemia, o Governo do Estado tem tomado medidas emergenciais para atender a população em situação de vulnerabilidade social e extrema pobreza. Neste sentido, parte dos recursos como da qualificação social e profissional foram transferidos para os Programas ‘Vem Ser Mais Solidário’, ‘Aconchego’ e ‘Restaurante Prato Popular’.

Os programas ‘Vem Ser Mais Solidário’ e ‘Aconchego’ têm a intenção de beneficiar famílias em situação de vulnerabilidade, totalizando, até final do ano, 330 mil cestas básicas e 200 mil cobertores entregues. A ação ‘Vem Ser Mais Solidário – MT unido contra o coronavírus’ é liderada voluntariamente pela primeira-dama, Virginia Mendes, e já atendeu praticamente todos os municípios do Estado. 

Em Campinápolis (a 554 km de Cuiabá), a comunidade indígena de São José foi contemplada com 2 mil cestas básicas com kits de material de limpeza e higiene, que irão beneficiar índios de 180 aldeias da etnia Xavante. Recentemente, também foram entregues mais 400 cestas básicas e 400 cobertores à etnia Xavante na Terra Indígena de Sangradouro, localizada entre os municípios de Primavera do Leste e Barra do Garças.

Já o município de Confresa (1.161 km de Cuiabá) recebeu 1 mil cestas básicas da campanha ‘Vem Ser Mais Solidário- MT unido contra o coronavírus’ e cobertores do programa ‘Aconchego’.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Domingo (24): Mato Grosso registra 208.088 casos e 4.968 óbitos por Covid-19

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (24.01), 208.088 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 4.968 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 341 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 208.088 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 8.296 estão em isolamento domiciliar e 193.762 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 283 internações em UTIs públicas e 319 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 70,43% para UTIs adulto e em 37% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (45.380), Várzea Grande (13.815), Rondonópolis (13.840), Sinop (11.009), Tangará da Serra (9.173), Sorriso (9.048), Lucas do Rio Verde (8.388), Primavera do Leste (6.367), Cáceres (4.838) e Nova Mutum (4.373).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 178.572 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.271 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

No último sábado (23), o Governo Federal confirmou o total de 8.816.254 casos da Covid-19 no Brasil e 216.445 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 8.753.920 casos da Covid-19 no Brasil e 215.243 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de domingo (24).

Recomendações

Já há uma vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Leia mais:  Remessa com 24 mil doses da vacina de Oxford será destinada aos trabalhadores da saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

MATO GROSSO

Remessa com 24 mil doses da vacina de Oxford será destinada aos trabalhadores da saúde

Publicado


O Governo de Mato Grosso recebeu, neste domingo (24.01), 24 mil doses da vacina AstraZeneca/Oxford. O quantitativo foi encaminhado pelo Ministério da Saúde e será totalmente destinado aos trabalhadores que atuam na linha de frente do combate ao coronavírus. 

Diferente da primeira remessa – em que foram encaminhadas 126 mil doses para imunizar cerca de 63 mil pessoas, com 2 doses para cada -, neste lote o Ministério da Saúde decidiu encaminhar os imunizantes relativos especificamente à primeira dose, de forma que todo o quantitativo será utilizado na primeira aplicação. 

A remessa com as unidades da segunda dose da vacina AstraZeneca será encaminhada posteriormente pelo Ministério da Saúde. 

“Vamos trabalhar muito para intensificar o ritmo da campanha de vacinação. É importante reforçar que essas vacinas serão utilizadas prioritariamente para imunizar os trabalhadores da saúde à frente do combate ao coronavírus”, disse o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo.

Como este é um imunizante diferente daquele já distribuído, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) irá elencar junto ao Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Mato Grosso (Cosems-MT) o público prioritário que integra o grupo de trabalhadores da saúde. Depois do alinhamento, será feita a distribuição proporcional aos municípios. 

No momento, as equipes da Vigilância Estadual trabalham na conferência da quantidade, na catalogação dos imunizantes e no encaixotamento para distribuição e retirada dos municípios. 

“O Estado repetirá toda a logística que já foi desenhada para a distribuição das doses da CoronaVac, contando com o apoio das equipes de segurança”, concluiu o secretário adjunto de Vigilância à Saúde em exercício, Oberdan Coutinho Lira.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Profissionais da linha de frente do combate à Covid-19 são vacinados no interior
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana