conecte-se conosco


POLÍTICA MT

Sindicato pede apoio da ALMT para retorno de eventos controlados no estado

Publicado


O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado estadual Eduardo Botelho (DEM), reuniu-se na manhã desta terça-feira (26) com representantes do Sindicato das Empresas de Eventos e Afins de Mato Grosso (Sindieventos-MT), que solicitaram apoio para assegurar a sobrevivência do setor, fortemente afetado pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19). A reunião foi articulada pelo deputado Carlos Avalone (PSDB), que preside o Observatório Socioeconômico da ALMT.

Conforme a presidente do Sindieventos, Alcimar Moretti, mais de 5.200 empresas filiadas ao sindicato foram prejudicadas por conta das medidas restritivas adotadas durante os 11 meses de pandemia.  “O nosso setor é o único que foi 100% afetado e nós viemos buscar o apoio da Assembleia Legislativa. Estamos sem faturamento, demitimos funcionários. Nós movimentamos 53 segmentos da economia e precisamos ser ouvidos”.

Diante da situação, o sindicato pede que haja flexibilização das regras estabelecidas pelo decreto nº 783/2021, publicado pelo governo do estado, e seja liberada a realização de determinados tipos de eventos que, segundo Moretti, não promovem aglomerações e nos quais podem ser adotadas as medidas de biossegurança necessárias para evitar a disseminação da Covid-19. 

“Há muitos eventos possíveis de serem controlados, como os corporativos e as feiras técnicas e agropecuárias, que são realizadas em locais abertos, com distanciamento entre os stands e pouca circulação de pessoas”, salientou.

O sindicato solicita ainda a isenção do IPVA de 2021 dos veículos das empresas com a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) do setor; a realização de licitações para o setor por lotes e de acordo com o segmento; a flexibilização, em razão da pandemia, das dívidas com entes públicos; o adiamento da publicação no Diário Oficial da lei do FUNDES até que sejam liquidados os 37 financiamentos que estão em fase final; e a ampliação dos prazos para pagamento de financiamentos anteriormente contratados.

Leia mais:  Botelho debate hoje com governo criação de centro de triagem da Covid-19 em VG

O deputado Eduardo Botelho afirmou que buscará diálogo junto ao governo do estado para amenizar as dificuldades enfrentadas pelo setor. “Vamos trabalhar em todos os sentidos para ajudá-los, porque a situação deles é muito complicada. Vamos levar a discussão ao governo do estado e solicitar a possível liberação de eventos controlados, onde possam ser adotadas medidas de segurança sanitária. Acho que pode haver ajustes no decreto”.

Carlos Avalone também reforçou a importância da flexibilização das medidas. “Os eventos técnicos que acontecem no interior, como feiras agropecuárias, antes eram shows, mas hoje não são mais. São feitos com distanciamento. Podemos separar esse tipo de coisa no decreto. Precisamos separar o que é festa e o que é evento que possa ter garantia de segurança. Temos que voltar a uma certa normalidade e garantindo a saúde de todos, o que é mais importante”.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA MT

Botelho debate hoje com governo criação de centro de triagem da Covid-19 em VG

Publicado


Foto: ANGELO VARELA / ALMT

O primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM) debateu a possibilidade de transformar o Hospital São Lucas, de Várzea Grande, em um centro de triagem para Covid-19. Botelho vai recorrer ao governo do estado para a firmação de uma parceria que consolide essa proposta, já que a doença avança cada vez mais no estado e sobrecarrega o atendimento da Arena Pantanal e Pronto Socorro. Para isso, ele agendou uma reunião com o governador Mauro Mendes, no Palácio Paiaguás, hoje (3), às 14 horas.
Pela manhã, Botelho visitou a unidade hospitalar, onde foi recebido pelos diretores do hospital, os médicos Hilton Taques e Augusto Cesar da Mota Menezes, além do secretário interino de Saúde de Várzea Grande, Gonçalo de Barros.
“Estamos aqui preocupados com a situação da Covid, está super lotado, nos disseram que há atendimento até do lado de fora, na calçada e estamos procurando uma solução. Vamos falar hoje com o governador que certamente irá nos atender para amenizar a situação, pois precisamos criar mais estrutura para atender os pacientes com Covid e esse hospital foi colocado como uma possibilidade. Então, vim aqui com o secretário de Saúde conhecer e levar a proposta ao governador para ver se conseguimos encampar essa ideia para ajudar a população”, afirmou Botelho.
Barros destacou a importância do centro de triagem da Covid no Hospital São Lucas. Disse que vai desafogar as unidades e alertou que o número de leitos disponíveis está esgotado e que o trabalho em conjunto é fundamental. “Com o apoio direto do deputado Botelho, que é muito humano, do governo do estado e entendimento do prefeito Kalil, poderemos montar o centro de triagem com capacidade de monitorar e estender com medicação nos moldes do que vem acontecendo na Arena Pantanal, obviamente, com capacidade bem menor, mas seria neste momento em que a situação está se agravando, muito importante não só para Várzea Grande, mas todo estado. O município não dispõe de recursos financeiros e precisamos desse apoio do estado”, esclareceu o secretário.

Leia mais:  Faissal pede reformas em escolas de Itiquira
Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

POLÍTICA MT

Publicada lei que proíbe a extinção da Empaer pelo Estado

Publicado


Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

Foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) que circulou no dia 25 de fevereiro, a Lei Complementar 683/2021, fruto de projeto de autoria do deputado estadual Wilson Santos (PSDB), que proíbe o governo do estado de extinguir a Empresa Mato-Grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer).

 A lei reconhece o relevante interesse social e econômico da autarquia para o Estado e a população de Mato Grosso e é desdobramento do PLC 49/2020. A nova legislação ainda estabelece que a Empaer será objeto de proteção específica e deverá buscar sua autonomia orçamentária e financeira por meio de serviços e de pesquisa agrícola.

 Inicialmente, a lei complementar havia sido aprovada pela Assembleia Legislativa, mas, veio a ser vetada pelo governador Mauro Mendes (DEM).  Posteriormente, o veto foi derrubado pelo plenário do Legislativo.

 O deputado Wilson Santos comemorou a aprovação, destacando a importância da agricultura familiar para a garantia de alimentos principalmente nos menores municípios de Mato Grosso.

“Uma vitória muito importante. O mini e pequeno produtor não tem condições financeiras para custear a assistência técnica ou a elaboração de projetos técnicos para sua pequena propriedade. Daí surge a Empaer como única esperança. São 141 municípios divididos em nove regiões administradas pela Empaer e que presta suporte às famílias de baixa renda que vivem do ramo agrícola”, disse.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Leia mais:  Levantamento legislativo deve ampliar as possibilidades para o enfrentamento à violência contra a mulher
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana