conecte-se conosco


CUIABÁ

Semob alerta sobre novas interdições na Avenida Beira Rio a partir desta segunda-feira

Publicado


Luiz Alves

Clique para ampliar

A Prefeitura de Cuiabá – por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) – informa que, a partir da manhã desta segunda-feira (11), será realizada nova interdição na rotatória da Avenida Beira Rio para dar continuidade às obras do Viaduto Murilo Domingos. A Semob solicita aos condutores que redobrem a atenção à sinalização e reforça que agentes de trânsito irão permanecer naquela localidade para controlar o fluxo. A via já está sinalizada com placas verticais onde acontecerá o desvio. 

A rota de desvio para os condutores que desejarem acessar Várzea Grande será executada pela Ponte Sergio Mota, passando pela rua Paraíso, no bairro Praeirinho, onde deverão utilizar a abertura no canteiro central da Avenida. Doutor  Paraná para acessar a Ponte e posteriormente, Várzea Grande.

Já os condutores que estejam em Várzea Grande e desejarem acessar Cuiabá, pela Ponte Sérgio Mota, obrigatoriamente, terão que virar na Rua Paraíso, no bairro Praeirinho para terem acesso à região do Coxipó.

Aos condutores que estiverem no Coxipó e desejarem ir para a região do Porto pela  Beira Rio, deverão acessar a Avenida Tancredo Neves e depois a Rua Couto Magalhães, no bairro Grande Terceiro, onde irão conseguir retornar para a Beira Rio.

Aos  motoristas que desejarem fazer o sentido contrário, ou seja, do Porto ao Coxipó pela Avenida Beira Rio, seguiram no mesmo sentido citado anteriormente até o canteiro de obras, onde farão o retorno para depois acessar a Avenida Jacques Brunini. Nesse caso, os motoristas têm duas opções, seja pela Avenida Carmindo de Campos ou pela  General Melo, para poder retornar a Avenida Beira Rio.

A orientação da Pasta é para que os condutores, nesse período das obras, utilizem as Avenidas Fernando Corrêa Costa e Carmindo de Campos, como rota alternativa. Dessa maneira, poderão ser evitados os bloqueios.

Leia mais:  Pinheiro lamenta falecimento de conselheiro aposentado do TCE por COVID-19

INVESTIMENTO: 

A construção do elevado recebe do Município o investimento de R$ 16.340.726,63 e deve ser entregue à população no início de 2021. A estrutura do viaduto Murilo Domingos já está pronta, no entanto, ainda resta a pavimentação da pista e o levantamento das cabeceiras nos dois lados para concluir a obra e liberar as pistas bloqueadas.

Comentários Facebook
publicidade

CUIABÁ

Pinheiro lamenta falecimento de conselheiro aposentado do TCE por COVID-19

Publicado


Reprodução

Clique para ampliar

É com imenso pesar que o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro recebe a notícia de falecimento do conselheiro aposentado do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE/MT), Teresino Alves Ferraz, neste sábado (16), vítima da COVID-19.

“Infelizmente a COVID-19 fez mais uma vítima e dessa vez nos levou o conselheiro aposentado Teresino. Um servidor dedicado, de família tradicional cuiabana. Que Deus conforte os familiares e amigos neste momento de perda”, declarou o prefeito de Cuiabá.

Teresino Alves Ferraz foi nomeado conselheiro no TCE/MT em 1978 pelo então governador José Garcia Neto (ARENA) e aposentou-se em 2000 do cargo. Antes disso, Teresino já era servidor da instituição desde 1961, totalizando então 39 anos de serviços prestados ao TCE/MT. Ele era irmão do ex-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), ex-deputado estadual Benedito Alves Ferraz Junior.

Comentários Facebook
Leia mais:  Pinheiro lamenta falecimento de conselheiro aposentado do TCE por COVID-19
Continue lendo

CUIABÁ

Mesmo com mais de 40 lixeiras instaladas, Parque das Águas ainda é alvo de descarte lixo no chão

Publicado


Davi Valle

Clique para ampliar

Um frequentador do Parque das Águas divulgou nesta semana um vídeo pelo qual registra uma quantidade de lixo espalhado em diferentes pontos do local. As imagens chamam a atenção, principalmente pelo fato de existirem mais de 40 lixeiras distribuídas ao longo do espaço de lazer. Diante da situação, a Prefeitura de Cuiabá reforça o pedido de colaboração da população com a preservação de um dos cartões postais da cidade.

O espaço é administrado pela Empresa Cuiabana de Zeladoria e Serviços Urbanos (Limpurb), que destaca que todas as lixeiras são formadas por dois compartimentos, sendo um para resíduos recicláveis e outro para não recicláveis. Além disso, uma equipe com 12 operadores de limpeza pública executa diariamente, no período das 7h às 17h, todas as devidas atividades de zeladoria.

Somado a isso, o Parque das Águas é um dos locais que conta com compartimento para descarte exclusivo de vidro e ainda com uma máquina do Cuiabá Recicla. Por meio desse último, o cidadão consegue trocar materiais recicláveis por benefícios como recarga no cartão transporte, créditos para celular, desconto em compras na livraria Saraiva e crédito em contas PagBank. 

No vídeo do frequentador é possível observar, jogados no chão, resíduos como garrafa pet, copo descartável, sacolas, entre outros que deveriam estar nos equipamentos preparados para o recebimento desses materiais. O diretor-geral da Limpurb, Vanderlúcio Rodrigues, argumenta que, ainda que a manutenção do espaço seja uma incumbência do poder público, é necessário haja uma responsabilidade compartilhada com a população que usufrui da área.

“Essa parceria entre Prefeitura e o cidadão deve sempre existir, afinal é um patrimônio da população. O parque foi construído para ela e precisamos dessa ajuda na preservação. Às vezes a pessoa pensa que um copo ou uma garrafa não faz diferença, mas faz. Isso, além de tirar a beleza do parque, ainda pode prejudicar os animais que vivem no local”, explica Vanderlúcio.

Leia mais:  Luiz Gustavo Raboni Palma

OUTROS ESPAÇOS

A situação registrada no Parque das Águas também pode ser constatada em outros espaços de lazer como no Parque Tia Nair, Parque da Nascente, Parque da Família e nas mais de 100 praças construídas ou revitalizadas pela Prefeitura de Cuiabá. Todos esses equipamentos públicos igualmente contam com lixeiras espalhadas estrategicamente e com um serviço de limpeza diário.

“Esse é um cuidado característico da gestão do prefeito Emanuel Pinheiro. Toda praça ou parque entregue deve ter lixeiras disponibilizadas. Mas, mesmo que não tivesse, não justifica o lixo ser jogado no chão. São espaços que o cidadão usa para se divertir e socializar. Então, o que custa levar uma sacolinha para guardar o lixo produzido? Não dá trabalho e também não tem custo financeiro. É apenas uma questão de educação”, pontua o diretor-geral.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana