conecte-se conosco


MATO GROSSO

Seduc faz parceria com o Google e avança na educação on line

Publicado


O ensino na rede estadual de educação em Mato Grosso avança com a utilização de uma nova plataforma. A Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) assinou um termo de cooperação técnica com o Google para a utilização do Suite for Education. Entre as novidades da nova plataforma classroom destaca-se a facilidade de acesso, a interação entre professores e estudantes e a possibilidade de realizar trabalhos em grupos.

Secretário de Estado de Educação, Alan Porto afirma que esta parceria vem para ampliar as possibilidades de ensino na forma on line. “A Seduc vai realizar capacitação de diretores, assessores e professores para esta nova realidade imposta pela pandemia. Além dos cursos, decidimos também buscar uma forma mais eficiente para as aulas ou trabalhos que não serão presenciais e a plataforma Google For Education traz avanços reais. Esta parceria inaugura novos tempos na educação”.

O termo de cooperação foi assinado pelo secretário Alan Porto e pelo diretor global de negócios do Google, Philipp Schindler. Não haverá custos para a Seduc e o termo tem duração prevista de cinco anos.

Mesmo que a decisão seja a retomada das aulas no sistema híbrido (presencial com revezamento), os estudantes terão estudo direcionado nos dias que não estiverem em sala de aula e a nova plataforma será uma ferramenta mais adequada.

Acesso fácil

O Classroom  pode ser acessado a qualquer hora do dia, de qualquer lugar, a partir de um dispositivo móvel conectado à internet, uma vez que 100% do material didático – livros, trabalhos, documentos, e-mails, agendas e tarefas – fica salvo automaticamente em nuvem.

Responsável pelo projeto que resultou no termo de cooperação, o professor Edevamilton de Lima Oliveira, do Núcleo de Tecnologia Educacional da Seduc, afirma que a pandemia da Covid-19 exigiu dos profissionais da educação o uso, de forma emergencial, das redes sociais e dos recursos tecnológicos.

Leia mais:  Domingo (24): Mato Grosso registra 208.088 casos e 4.968 óbitos por Covid-19

Oliveira enfatiza que o processo pelo qual a educação passa agora já deveria ter acontecido, mas foi atrasado pela ausência de uma cultura mais educacional potencializada pelo digital na mediação e aprendizagens na educação básica. O desafio de superar preconceitos, a exemplo da Educação à Distância, precisa ser enfrentado nas e pelas práticas.

O professor enfatiza que o objetivo não é substituir o ensino presencial, mas ampliar as possibilidades e potencializar a mediação em tempos e espaços distintos, implantando o modelo híbrido na educação básica.

Implantação

Com a assinatura do termo de cooperação entre Seduc e Google, a secretaria inicia o processo de implantação da nova plataforma de ensino. O professor Edevamilton Oliveira explica que o primeiro passo é a criação de e-mails individuais para todos os estudantes, professores e gestores.

Em seguida, vem a fase da enturmação, que é a criação das turmas para que todos os professores possam acessar, disponibilizar suas aulas (roteiros digitais) e realizar a interatividade necessária para o sucesso da aprendizagem do estudante.

Para tanto, foi planejada a terceira fase, para, antes da utilização de fato da plataforma, os professores sejam capacitados pela Seduc. Serão 100 horas, divididas em três etapas. Na primeira fase serão 20 horas para formação dos professores para uso do AVA Clasroom e os demais APPs do Google for education.

Depois vem um curso intermediário, com 40 horas, que vai mostrar como a plataforma pode ser utilizada como recurso tecnológico de interação entre os professores e estudantes. Por último serão mais 40 horas para que os professores aprendam a construir roteiros digitais e a usarem os objetos digitais de aprendizagem. A capacitação deve começar ainda neste mês.

“O objetivo é que os professores tenham confiança e domínio dos recursos tecnológicos nos processos de mediação e aprendizagem dos estudantes, de sua aprendizagem e do grupo”, ressaltou o secretário Alan Porto sobre a capacitação.

Leia mais:  Mato Grosso receberá 24 mil doses da vacina AstraZeneca neste domingo (23)

Vantagens

Os aplicativos possibilitam uma máxima interação entre os estudantes durante tarefas e o desenvolvimento de atividades escolares, como trabalhos em grupo, por exemplo.

Professor e aluno também poderão ter uma integração maior, com contato imediato on line e discussão em fóruns, por exemplo.

Não há limite para armazenamento de materiais e o Google garante segurança total dos dados inseridos.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Domingo (24): Mato Grosso registra 208.088 casos e 4.968 óbitos por Covid-19

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (24.01), 208.088 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 4.968 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 341 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 208.088 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 8.296 estão em isolamento domiciliar e 193.762 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 283 internações em UTIs públicas e 319 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 70,43% para UTIs adulto e em 37% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (45.380), Várzea Grande (13.815), Rondonópolis (13.840), Sinop (11.009), Tangará da Serra (9.173), Sorriso (9.048), Lucas do Rio Verde (8.388), Primavera do Leste (6.367), Cáceres (4.838) e Nova Mutum (4.373).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 178.572 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.271 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

No último sábado (23), o Governo Federal confirmou o total de 8.816.254 casos da Covid-19 no Brasil e 216.445 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 8.753.920 casos da Covid-19 no Brasil e 215.243 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de domingo (24).

Recomendações

Já há uma vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Leia mais:  Sábado (23): Mato Grosso registra 207.747 casos e 4.954 óbitos por Covid-19

Comentários Facebook
Continue lendo

MATO GROSSO

Remessa com 24 mil doses da vacina de Oxford será destinada aos trabalhadores da saúde

Publicado


O Governo de Mato Grosso recebeu, neste domingo (24.01), 24 mil doses da vacina AstraZeneca/Oxford. O quantitativo foi encaminhado pelo Ministério da Saúde e será totalmente destinado aos trabalhadores que atuam na linha de frente do combate ao coronavírus. 

Diferente da primeira remessa – em que foram encaminhadas 126 mil doses para imunizar cerca de 63 mil pessoas, com 2 doses para cada -, neste lote o Ministério da Saúde decidiu encaminhar os imunizantes relativos especificamente à primeira dose, de forma que todo o quantitativo será utilizado na primeira aplicação. 

A remessa com as unidades da segunda dose da vacina AstraZeneca será encaminhada posteriormente pelo Ministério da Saúde. 

“Vamos trabalhar muito para intensificar o ritmo da campanha de vacinação. É importante reforçar que essas vacinas serão utilizadas prioritariamente para imunizar os trabalhadores da saúde à frente do combate ao coronavírus”, disse o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo.

Como este é um imunizante diferente daquele já distribuído, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) irá elencar junto ao Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Mato Grosso (Cosems-MT) o público prioritário que integra o grupo de trabalhadores da saúde. Depois do alinhamento, será feita a distribuição proporcional aos municípios. 

No momento, as equipes da Vigilância Estadual trabalham na conferência da quantidade, na catalogação dos imunizantes e no encaixotamento para distribuição e retirada dos municípios. 

“O Estado repetirá toda a logística que já foi desenhada para a distribuição das doses da CoronaVac, contando com o apoio das equipes de segurança”, concluiu o secretário adjunto de Vigilância à Saúde em exercício, Oberdan Coutinho Lira.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  SES reúne diretores de Hospitais Regionais para planejar ações prioritárias em MT
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana