conecte-se conosco


ENTRETENIMENTO

Mesmo com críticas, Gretchen se declara para marido: “Falamos a mesma língua”

Publicado


source
gretchen
Instagram/Reprodução

Gretchen e seu novo marido, Esdras

Gretchen declarou seu amor pelo marido, com quem casou no fim de setembro , em uma publicação no Instagram. “Amo quando trabalhamos juntos. Falamos a mesma língua. A linguagem da música, a língua dos anjos, a cumplicidade do amor”, escreveu ela, marcando Esdras de Souza.

O registro foi publicado alguns dias após uma onda de ataques em relação ao seu cassamento e sua aparência. Gretchen chegou a responder os ataques e falou sobre autoestima em seu perfil.

“Gente, vocês têm noção o que é todos os dias acordar do lado de uma mulher cheirosa, toda perfumada no Victoria ‘s Secret? Toda linda… Se você não me acha linda, é um problema seu”, disparou ela em um dos vídeos publicados nos stories.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Leia mais:  'BBB 21': Humorista que trabalhou com Fiuk na MTV diz que ele é "um imbecil"
publicidade

ENTRETENIMENTO

Elieser Ambrósio é só elogios ao ‘BBB’: “O reality mudou a minha vida”

Publicado


source
Elieser Ambrósio e Kamilla Salgado
Reprodução/Instagram

Elieser Ambrósio e Kamilla Salgado

Na contramão da cantora Carol Conká, que nem bem foi confinada e já deixou claro que não quer ser chamada de ex-BBB após o fim da vigésima primeira edição do programa, o DJ, modelo e influenciador digital  Elieser Ambrósio, que participou de duas temporadas da atração apresentada por Tiago Leifert, só tem motivos para comemorar. Não à toa, ele fez um post no Instagram com uma série de fotos, elencando os pontos positivos de sua passagem pela “casa mais vigiada do Brasil” e agradecendo ao diretor Boninho, ao ex-comandante da atração Pedro Bial e à Globo pela oportunidade.

“O ‘BBB’ mudou a minha vida. Sou muito grato por ter participado de duas edições, a décima e a décima terceira. Até hoje, nas entrevistas, falo que meus maiores prêmios foram a Kamilla Salgado (com quem se casou e tem um filho, o fofo Bento) e todo esse fã-clube maravilhoso que me acompanha desde 2010. Gratidão é a palavra que me vem à mente por poder compartilhar com vocês alguns momentos desse reality incrível. Agora, vamos acompanhar o ‘BBB 21′”, disse, desejando sorte aos novos participantes e a todas as torcidas.

Múltiplos talentos

Ana Carbatti
Divulgação/Sergio Zalis

Ana Carbatti

Enquanto a consulesa Adriana Arellano, de “Salve-se Quem Puder”, não volta ao ar, os fãs de Ana Carbatti podem acompanhar o trabalho da atriz e cantora pelas novelas “Laços de Família” e “Haja Coração”, as quais estão sendo reprisadas pela Globo. Porém, se você pensa que esse período afastada do set de filmagem, em virtude da pandemia do coronavírus, significa férias, ledo engano!

Procurada para falar sobre “como tem se segurado neste recolhimento”, Ana contou que, além de ter trabalhado com o Grupo.Br, de Nova York (EUA), no ciclo de leituras em celebração ao centenário de Clarice Lispector, ela está se dedicando ao projeto teatral “Ninguém Sabe Meu Nome”, com direção de Duda Maia. Já no cinema protagonizará o filme “Neuros”, de Guilherme Coelho, no qual interpretará a neurocientista Adyr.

Leia mais:  Rodrigo Faro deve substituir Marcos Mion em 'A Fazenda', diz colunista

Você viu?

Gente que inspira gente! 

Alexandre Lino
Divulgação/Janderson Pires

Alexandre Lino

“Quando o mundo é atingido por uma tragédia e a esperança dá lugar à incerteza, só o amor não é efêmero.” Essa é a sinopse da peça “Cinco Crônicas”, que faz parte do projeto Arte em Cena, do SESC Rio, a qual terá única e exclusiva transmissão pelo YouTube da instituição, nesta quinta-feira, dia 28, às 19h. No palco? Alexandre Lino, o Ashur, da novela “Gênesis”, da RecordTV.

Dirigido remotamente pelo suíço-brasileiro Sérgio Leemann, a proposta do espetáculo escrito por Daniel Porto é observar os dois lados da vida, o início e o fim em cinco movimentos. “Quando idealizamos ‘Cinco Crônicas’, ficamos fascinados pela possibilidade de encená-lo no Brasil em um diálogo com o mundo, para falar do agora, do hoje. E do sentimento superior a tudo isso, o amor”, confidenciou o ator.

Afivelando as malas!

Carlos Cruz
Reprodução/Instagram

Carlos Cruz

Embora muitos projetos pessoais e profissionais de diversas pessoas tenham sido afetados pela pandemia, o ano se mostra bastante promissor para Carlos Cruz. O modelo baiano de 27 anos embarcará nesta semana para sua primeira temporada internacional, passando por países como Índia, China e Emirados Árabes. “Através do meu trabalho, encontrei uma forma de incentivar outros jovens que, assim como eu, foram orientados a não sonhar e, acima de tudo, passar a mensagem para o mundo de que se manter lutando é necessário para alcançar os propósitos”, ressaltou o top model. 

De olho na telinha 

Missa de Aparecida Matutina
Reprodução

Missa de Aparecida Matutina

Por conta das atuais restrições impostas pela quarentena, os fiéis vivenciam, cada vez mais, a sua fé assistindo às missas do Santuário Nacional transmitidas pela TV Aparecida. Com isso, a audiência das celebrações vem crescendo, não somente aos sábados e domingos, mas também durante a semana. No último dia 24, por exemplo, o maior índice alcançado foi o da “Missa de Aparecida Matutina”, que ficou em terceiro lugar no ranking das emissoras abertas na Grande São Paulo. Segundo a coluna apurou, das 07h59 às 09h02, a transmissão só perdeu para a Globo e o SBT.

Leia mais:  Doutor em letras defende Felipe Neto em polêmica sobre literatura nas escolas
Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

Rodrigo Fagundes fala da carreira e relação com escritor Wendell Bendelack

Publicado


source
Rodrigo Fagundes
Divulgação/Karen Gadret

Rodrigo Fagundes

Rodrigo Fagundes está surfando uma onda das boas em sua carreira. Lembrado até hoje por causa do personagem Patrick, do humorístico “Zorra Total”, dono do inesquecível bordão “olha a faca”, o ator é uma das gratas surpresas no elenco de “Tudo Bem no Natal que Vem”, de Roberto Santucci (conhecido pela direção de comédias blockbusters brasileiras), com protagonismo de Leandro Hassum. Ao falar sobre a produção da Netflix, destacou: “Estou muito emocionado com esse sucesso todo em menos de dois meses de lançamento, sendo que, todos os dias, recebo um elogio ou sou marcado nas redes sociais por pessoas do mundo todo”.

Rodrigo Fagundes
Divulgação/Karen Gadret

Rodrigo Fagundes

Ainda durante o bate-papo exclusivo com o iG Gente, o artista mineiro, que cursou comunicação na PUC, relembrou seus momentos no vídeo, falou sobre a série “Impuros”, da qual faz parte e é exibida no Globoplay, relatou a vontade de fazer novos trabalhos na TV aberta, expôs a paixão por novelas, descreveu a relação com fãs e redes sociais, citou o período em quarentena e disse como é viver de arte no Brasil. Mais do que isso, mencionou o relacionamento de quase duas décadas com o escritor Wendell Bendelack. “Nunca escondemos, mas não nos expúnhamos muito porque nossa relação é nosso tesouro, e o tesouro não se mostra para todo mundo”. Vem com a gente!

Rodrigo Fagundes
Divulgação/Karen Gadret

Rodrigo Fagundes

1. Você acabou de estrear “Tudo Bem no Natal que Vem”, na Netflix, e gravou mais um filme. Como é fazer cinema num país como o nosso?

Teimosia, minha e dos colegas, além de muito amor ao ofício. Ainda que minha experiência como ator em cinema seja mínima, sou um fiel espectador. E sei que sou um privilegiado por viver da minha arte, sem partir para um plano B. 

Leia mais:  Personal de famosos morre 7 meses após de recuperar de covid

2. Ainda falando sobre o longa-metragem, que está fazendo barulho pelo mundo desde a estreia, como você analisa essa repercussão?

Estou muito emocionado com esse sucesso todo em menos de dois meses de lançamento, sendo que, todos os dias, recebo um elogio ou sou marcado nas redes sociais por pessoas do mundo todo. Além de um roteiro lindo, direção, elenco e equipe afiados, o clima no set era delicioso. Acredito que isso também esteja chegando às pessoas.  

3. Com a pandemia, temos visto os artistas fazendo cursos e peças virtuais. Você tem planos para algo do tipo? Acha que essas inovações serão continuadas?

Participei de lives e fiz uma leitura do projeto Rede de Leituras. Acredito que alguma coisa será integrada dessa tecnologia toda que tentamos transformar em arte, sim. Mas o teatro presencial jamais morrerá. No tempo certo, ele vai voltar! E eu quero estar lá para receber o público e dividir alegria e informação com eles.

4. Você está na Netflix e no Globoplay, com “Impuros”, mas quando o veremos de novo na TV aberta?

Amei a pergunta, mas não tenho essa resposta agora. Adorei fazer a novela “Pega Pega” e espero ter essa sorte novamente na TV aberta, seja em folhetim, seja em série. 

5. Você sempre mostra seu cotidiano nas redes sociais. Como costuma ser seu contato com os fãs?

Você viu?

Eu sou o que posto (risos). Sou bem tranquilo. Procuro responder, trocar ideias e mostrar um pouco do meu mundo para quem me acompanha. Ainda apanho um pouco dessas ferramentas, mas “tô” indo (risos). 

6. De um tempo pra cá, você tem falado e mostrado mais o Wendell Bendelack. Já sofreu algum tipo de preconceito por conta disso? 

Leia mais:  Doutor em letras defende Felipe Neto em polêmica sobre literatura nas escolas

Wendell e eu estamos juntos há dezessete anos. Na vida e no trabalho. Nunca escondemos, mas não nos expúnhamos muito porque nossa relação é nosso tesouro, e o tesouro não se mostra para todo mundo. Mas os tempos atuais e a homofobia que assola este país nos fizeram ver como é importante se posicionar. Não queremos aprovação de ninguém, mas de respeito e de direitos não abriremos mão. Às vezes, vem alguma alma podre tentar um ataque pelas nossas redes sociais. Se é muito grosseiro, eu vou lá, rebato e bloqueio, mas já aconteceram casos em que sinto que dá pra dialogar e respondo. É impressionante como mudam o comportamento quando damos atenção. 

7. Também, nas suas mídias, vemos sua ótima relação com sua sogra, que tem morado em sua casa durante a quarentena. Qual o segredo para essa harmonia? 

Você agora vai me criar um problema de ciúmes com minha mãe, que está na cidade dela e não será citada aqui (risos). Brincadeira. A Tetê, minha sogra, é um personagem, e, quando estamos nós quatro juntos, é festa! Tentamos manter a harmonia e, sobretudo, o humor no dia a dia. Rimos muito um do outro, e isso ajuda. Até nas horas difíceis, com essas mortes e o sofrimento que nos assola. Mas estamos juntos e fazendo memórias. E minha mãe já, já vem para o Rio ficar com a gente também. As duas são amicíssimas e trocam receitas pelo telefone. E estão viciadas no Shoptime agora. Temos que ficar de olho nos gastos (risos). 

8. Já que estamos em período de isolamento social, indique suas produções preferidas para quem quer boas opções para passar o tempo em casa. 

Leia mais:  'BBB 21': Humorista que trabalhou com Fiuk na MTV diz que ele é "um imbecil"

Sou noveleiro de raiz (risos). Amo um melodrama e nossos artistas maravilhosos. Indico muita coisa boa, como as tramas da musa Malu Mader, “Vale Tudo”, “A Gata Comeu”, “Avenida Brasil”… Nossa, são tantas, sobretudo as dos anos 1980 e 1990, que cresci vendo. É um universo fascinante, e aprendo muito. 

9. Aliás, é impossível não associar você ao humor. Que dicas você pode dar para as pessoas se manterem sãs e sorrindo?

Olha, está difícil! Tento não deixar a minha criança morrer e me alimentar de arte com música, livro, novela ou filme. Tenho sorte também por ter Wendell e uma família que transborda amor. Mesmo longe, nos conectamos diariamente. Espero que tudo isso passe e possamos suavizar os traumas, que serão muitos. 

10. Qual a primeira coisa que pensa em fazer quando for vacinado?

Continuar usando máscara, álcool em gel e abraçar meus amigos! Vai passar! Tenho fé!

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana