conecte-se conosco


POLICIAL

Investigações de crimes pela Polícia Civil geram 191 mil depoimentos presenciais em MT

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

O ano de 2020 foi atípico para milhões de pessoas ao redor do mundo e mesmo diante da pandemia do coronavírus, que alterou rotinas de trabalho, o modo de viver e conviver de todos, as atividades essenciais à sociedade, especialmente a segurança pública e a saúde não puderam parar. E essa necessidade na prestação de serviços, em Mato Grosso, se traduz nos números apresentados pela Polícia Civil do Estado ao longo do ano, que registrou 283 mil boletins de ocorrências dos mais variados tipos.

Foram também cumpridas 20,7 mil prisões, sendo mais de 18 mil em autuações de prisões em flagrantes.

Os procedimentos policiais em todas as delegacias no estado movimentaram oitivas formais e presenciais de 191 mil pessoas. Junto a este número, as medidas protetivas para vítimas de violência doméstica, que consiste em um conjunto de atos de atendimento e encaminhamentos ao Poder Judiciário, somaram 12.431 solicitações.

O delegado-geral adjunto da Polícia Civil, Gianmarco Paccola Capoani, avalia que os números apresentados mostram especial dedicação dos policiais civis e demais colaboradores, que mesmo com a limitação imposta nos momentos críticos da pandemia, com afastamentos em virtude da doença e daqueles que estão no grupo de risco, todos lutaram para que a instituição continuasse prestando relevantes serviços à sociedade, realizando acolhimento de vítimas e esclarecendo os mais diversos crimes, inclusive combatendo a corrupção.

A Polícia Civil instaurou quase 29 mil inquéritos, sendo que destes, 6.020 correspondem a crimes relacionados à violência doméstica. Os inquéritos concluídos somaram 28.238 mil peças.

Em relação aos atos infracionais cometidos por adolescentes, as delegacias da instituição instauraram 2.725 procedimentos.

Um avanço importante efetivado pela gestão, no ano anterior, e que gerou um salto de qualidade na prestação de serviços, tornando mais célere e econômica a tramitação de procedimentos policiais e de ferramentas de gestão é o inquérito eletrônico, em funcionamento em 100% das delegacias da Polícia Civil de Mato Grosso.  O delegado-geral da Polícia Civil, Mário Dermeval explica que a fusão total do sistema com o Processo Judicial eletrônico (PJe) e a implantação foram concluídas em setembro passado e para colocá-lo em prática foram investidos cerca de R$ 4,5 milhões na aquisição de equipamentos (leitores biométricos, assinaturas digitais, discos de armazenamentos, servidores, entre outros).

Leia mais:  Delegacia de Colíder terá Núcleo de Atendimento Especializado à Mulher

Atendimento à mulher

A Polícia Civil fechou o ano com oito Delegacias Especializadas de Defesa da Mulher instaladas e um Plantão para Vítimas de Violência Doméstica e Sexual em funcionamento 24 horas, na Capital. A oitava Delegacia da Mulher foi instalada no mês de dezembro, em Primavera do Leste.

Em todo o estado foram registradas 12.431 medidas protetivas para vítimas de violência doméstica, que consiste em um conjunto de atos de atendimento e encaminhamentos ao Poder Judiciário.

As oito delegacias especializadas registraram 7.403 boletins de ocorrências de crimes relacionados á violência doméstica e sexual.

O Plantão 24 horas em Cuiabá, inaugurado pelo Governo do Estado em setembro de 2020, nos três meses de funcionamento teve 6,2 mil atendimentos entre registros de ocorrências, autos de prisões em flagrante, medidas protetivas de urgência, termos circunstanciados, oitivas e serviços psicossociais. Os números demonstram a importância do funcionamento da unidade, criada exclusivamente para atender vítimas de violência doméstica e sexual e que absorve em torno de 33% dos procedimentos de plantão que antes eram realizados nas Centrais de Flagrantes da Polícia Civil em Cuiabá e Várzea Grande.

O delegado-geral lembra que a criação da unidade se deu pela necessidade de ter um espaço adequado para atender as vítimas de forma humanizada com acolhimento de qualidade a mulheres, crianças e adolescentes. “A unidade se mostra imprescindível para a Capital, onde infelizmente ainda temos centenas de registros de violência contra mulheres. E esse espaço da forma como foi concebido, com o empenho da primeira-dama do Estado, é um alento para a vítima que chega ali necessitando de apoio, de acolhimento, de amparo do sistema de segurança pública encontra uma equipe capacitada a fazer esse atendimento, a ouvir, a orientar e encaminhar”, pontuou.

Leia mais:  Estado economiza R$ 17 mi e fortalece forças de segurança com entrega de viaturas

Operações

No ano passado, a Polícia Civil realizou 159 operações para apurar crimes como tráfico de entorpecentes, organização criminosa, homicídios, roubo e furtos de gado, de veículos, crimes patrimoniais, crimes ambientais, de corrupção e contra a administração pública. As operações resultaram em 867 pessoas presas.

As operações e ações cotidianas de investigações resultaram também na apreensão de 6,7 toneladas de drogas no estado e apreensão de 3.095 armas.

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

POLICIAL

Polícias Civil e Militar frustam festa promovida por facção criminosa e fecham ponto de venda de drogas

Publicado


Assessoria | Polícia Civil-MT

A Polícia Civil e Polícia Militar de Água Boa (730 km a leste de Cuiabá) deflagraram na madrugada deste domingo (24.01) a operação “Surpresa” visando coibir e reprimir a prática de crimes de tráfico de drogas e a atuação de facções criminosas na cidade. 

O trabalho integrado resultou na frustração de uma festa idealizada por uma organização criminosa na zona rural do município, com a condução de cinco pessoas, entre elas quatro menores de idade. Concomitantemente as equipes fecharam um ponto de vendas de drogas, localizado no bairro Primavera, e efetuaram a prisão de um casal. 

Os policiais civis da Delegacia de Água Boa, em conjunto com os militares do 13º Comando Regional da PM, receberam denúncia sobre uma festa na zona rural do município, promovida por uma organização criminosa para comemorar o aniversário de um membro da facção. 

Segundo apurado houve anúncio e convite do evento em redes sociais, informando que no local haveria a venda de drogas sintéticas e a presença de adolescentes. 

Diante das informações as equipes deslocaram-se até a chácara onde encontraram cerca de 80 pessoas, entre elas menores de idade. No momento da chegada dos policiais no local, o organizador da festa e outros suspeitos conseguiram fugir pelo matagal. 

Na ocasião quatro adolescentes e um adulto, o qual possuía cumprimento de medida cautelar judicial e deveria permanecer em casa no período noturno, foram detidos e encaminhados para Delegacia de Polícia para as providências cabíveis.

Conforme o delegado de Água Boa, Valmon Pereira da Silva, paralelo a essa ação policial, outras equipes foram até uma residência no bairro Primavera, onde já haviam diversas denúncias de plena comercialização de drogas no imóvel.

Leia mais:  Polícia Civil checa novas informações sobre possível paradeiro do garoto Samuel

“No local foram flagrados alguns usuários fazendo consumo de entorpecentes no endereço. Após revistas foram apreendidas diversas porções de drogas prontas para consumo, máquina de cartão de crédito, caderno com anotações de clientes, uma quantia em dinheiro, entre outros objetos apreendidos”, destacou o delegado.

Um homem e uma mulher responsáveis pela casa foram presos e autuados em flagrante por tráfico e associação para o tráfico de drogas. Três pessoas usuárias também foram conduzidas para a delegacia, e responderão o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por uso de drogas.

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

POLICIAL

Foragido da Justiça de Rondônia tem prisão cumprida em Comodoro

Publicado


Assessoria | Polícia Civil-MT

Um procurado da Justiça do Estado de Rondônia teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Civil no município de Comodoro (644 km a oeste de Cuiabá), após ser preso pela Polícia Militar na madrugada de sábado (23.01). O suspeito de 22 anos também foi autuado em flagrante pelo crime de falsa identidade. 

Na noite de sexta-feira (22.01) os policiais militares a cidade de Nova Lacerda efetuaram a detenção de dois homens em uma residência, por infringir determinação do poder público referente ao combate da propagação da Covid-19, conforme artigo 268 do Código Penal, bem como por outras práticas delituosas como fornecer bebidas alcoólicas e drogas a menores de idade. 

Após o flagrante, os dois homens foram encaminhados pelos militares até a Delegacia de Comodoro, onde ambos foram ouvidos. Durante a qualificação dos conduzidos, um deles entrou em contradição quanto a sua identificação, sendo posteriormente descoberto que o mesmo havia apresentado nome falso. 

Em seguida foi realizada checagem via sistema entre outras diligências investigativas, e constatado se tratar de um indivíduo contumaz em ações criminosas e com mandado de prisão em aberto expedido pelo juízo da Comarca de Vilhena (RO). O mesmo era fugitivo do Sistema Penitenciário daquele estado. 

Diante dos fatos, o jovem foi autuado em flagrante pelo crime de falsa identidade, além de ter a ordem de prisão devidamente cumprida. Após a confecção dos autos, o preso foi colocado à disposição do Poder Judiciário.

 

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Três adultos e um adolescente são detidos em flagrante por roubo majorado e resistência
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana