conecte-se conosco


ENTRETENIMENTO

Giovanna Ewbank faz festa para os 6 meses do caçula, Zyan

Publicado


source
giovanna ewbank
Instagram/Reprodução

Giovanna Ewbank comemora “mêsversário” de filho mas pede para o tempo passar mais devagar

Filho mais novo de Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso, Zyan , está completando 6 meses de vida. Para celebrar a data, o casal fez uma festinha com um tema em homenagem a uma ideia do filho do meio, Bless, de 6 anos.

Ao mostrar a decoração, Ewbank lembrou que quando ainda estava grávida de Zyan, pediu sugestões de nomes para Bless e Titi, a filha mais velha de 7 anos. Bless, mostrando sua inteligência e criatividade sugeriu “Chefinho”, em referência ao filme “O Poderoso Chefinho”.

“Tem um bebê que faz seis meses hoje, meu Deus do céu, Chefinho. Dá uma olhada, nosso bolo maravilhoso, amei tudo. E cara, vocês lembram, né? Por que a gente decidiu fazer do chefinho? Porque o Bless lá atrás, quando eu tava grávida, falou que queria que o nome do Zyan fosse chefinho, então a gente resolveu fazer”, contou a atriz.

Após recordar essa história, Ewbank fala sobre a passagem de tempo e o crescimento do seu caçula. 

“Agora, posso falar outra coisa? Meu bebê tá com meio ano, gente, seis meses. Sério, eu vou chorar, tempo, dá uma acalmada aí, vai mais devagar, porque eu não aguento não, cara, tá muito rápido”, completou.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Leia mais:  'BBB 21': Pabllo responde Pocah, que falou do clipe que fizeram juntas
publicidade

ENTRETENIMENTO

“Passei pano e me arrependi”, diz ativista sobre transfobia de Nego do Borel

Publicado


source
Nego do Borel, Agripino Magalhães e Karol Conka
Reprodução Instagram

Nego do Borel, Agripino Magalhães e Karol Conka

A polêmica sobre a  acusação de Karol Conká de que Nego do Borel questionou se ela era homem ou mulher, mas o funkeiro nega a denúncia , fez o ativista pelos direitos LGBTQ+ entrar em ação.

Agripino Magalhães já entrou com um pedido formal para colocar os dois cantores frente a frente em uma apuração dos fatos. Só depois desse confronto, ele vai abrir uma queixa-crime contra um dos famosos.

“Eu quero agora saber quem está mentindo. A Karol Conká fez acusações graves em rede nacional e quando ela diz que o Nego do Borel fala que ‘somos pessoas estranhas’ se referindo aos gays e as lésbicas, o cantor está atacando toda a população LGBTQ+. Ele diz que não foi assim e aí é a cantora que, na verdade, comete um crime de transfobia. Eles vão ter que provar quem está com a verdade”, explicou.

Agripino ainda assumiu ter ficado decepcionado com a mais recente confusão envolvendo o nome de Nego do Borel, quem ele ajudou no episódio da Luiza Marilac no início de 2019.

O funkeiro chamou a travesti de “homem”. “Na época, eu não abri um processo e cheguei a levá-lo em vários points da população LGBTQ+ e dei uma cartilha sobre a comunidade. Ele pediu desculpas e disse que queria aprender para não cometer mais erros. Passei pano e o até defendi de várias pessoas e, hoje, vejo que continua com o preconceito velado”, finalizou o ativista.

Leia mais:  'BBB 21': Pabllo responde Pocah, que falou do clipe que fizeram juntas
Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

Mãe de apresentadora é acusada de maltratar empregada: “Chamava de imprestável”

Publicado


source
Fabiana Scaranzi
Reprodução Instagram

Fabiana Scaranzi

Ex-apresentadora do “Domingo Espetacular” , da Record TV, Fabiana Scaranzi teve seu nome envolvido em uma polêmica nas redes sociais.

É que a mãe dela está sendo acusada de maltratar sua ex-empregada doméstica. Filho da ex-funcionária, Pablo Elo fez um relato no Instagram sobre o que sua mãe vinha sofrendo enquanto prestava seu serviço à mãe de Scaranzi.

“Gente, essa é a minha mãe. Ela estava trabalhando para a mãe de uma jornalista famosa, Fabiana Scaranzi, e foi muito humilhada por essa senhora, que chamava a minha mãe de burra, imprestável, tomava a vassoura da mão dela e dizia que ela não sabia varrer chão. Fez ela ficar trancada dentro do quartinho de empregada na virada do ano de 2020 para 2021, dizendo que lugar de empregada é no quartinho da empregada”, iniciou.

“Foram 30 dias trabalhando pra essa senhora grossa e sem educação. Minha mãe me ligava todos os dias chorando, mas teve que aguentar até receber o pagamento e no fim foi mandada embora. Mais uma vez, chamando ela de imprestável e que nunca contratou alguém tão imprestável como a minha mãe”, desabafou o rapaz.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Leia mais:  Influenciadora Ygona Moura morre de Covid-19
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana