conecte-se conosco


ESPORTES

Em jogo movimentado Atlético MG, consegue o empate com Bragantino nos últimos minutos

Publicado


O Atlético lutou até o final, fez um gol no último lance do jogo e empatou por 2 a 2 com o Red Bull Bragantino, na noite de segunda-feira (11),  no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista.
Os donos da casa abriram o placar aos 45 minutos do primeiro tempo e o Galo empatou aos nove minutos da segunda etapa, com Savarino. Aos 21, Edimar recolocou o time paulista em vantagem e, aos 54, Hyoran converteu pênalti sofrido por Guilherme Arana.
Com o resultado, o Galo chegou a 50 pontos e permaneceu em 3º lugar na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, com um jogo a menos em relação aos times que estão à sua frente. Trata-se da partida contra o Santos, em Belo Horizonte, pela 28ª rodada, adiada para 27 de janeiro.
Na próxima rodada, domingo (17), às 18h15, o adversário será o Atlético-GO, no Mineirão.
O JOGO
O Galo quase abriu o placar com 40 segundos. No lance, Savarino rolou a bola e Vargas carimbou o travessão. No ataque seguinte, Allan arriscou de fora da área e exigiu grande defesa do goleiro Cleiton.
Aos dez minutos, Keno recebeu ótimo lançamento de Alonso pela esquerda e tentou encontrar Vargas na grande área, mas o cruzamento saiu com muita força.
Depois da pressão inicial do Atlético, o jogo ficou mais truncado e preso ao meio-campo. Hyoran buscou lançamento para Savarino, aos 19, mas a defesa do Bragantino conseguiu interceptar a tentativa. Aos 28, Keno cruzou e Cleiton tirou de soco.
O Galo voltou a levar perigo aos 30 minutos, no chute de fora da área de Savarino, defendido por Cleiton. Em novo ataque atleticano, Keno cruzou rasteiro pela esquerda e a zaga paulista afastou o perigo.
Aos 39 minutos, Guga cruzou pela direita e Arana tentou o cabeceio, mas a bola saiu sem direção. O Galo tentou novo cruzamento com Savarino, mas a bola atravessou a grande área.
Aos 45, Ricardo Ryller, de cabeça, fez 1 a 0 para os donos da casa.
SEGUNDO TEMPO começou com o Atlético tendo a mesma formação. Aos quatro minutos, Savarino fez boa jogada, rolou a bola na grande área e Keno não conseguiu o arremate.
O Galo foi para cima e, aos nove minutos, Arana recebeu passe de Keno e cruzou rasteiro, a bola passou por Vargas e Savarino, na segunda trave, tocou para o gol, empatando a partida.
Logo depois do gol, Franco foi substituído por Jair, que teve boa chance de cabeça, aos 13 minutos, mas a bola desviou no zagueiro. No minuto seguinte, Guga cruzou pela direita e a zaga do Bragantino afastou o perigo.
Keno tentou dois cruzamentos consecutivos, mas a defesa paulista levou a melhor nas duas oportunidades. Aos 21, após cobrança de escanteio, Edimar fez 2 a 1 para o Bragantino.
O Galo tentou reagir na finalização de Keno, aos 25 minutos, por cima do gol. Aos 31, Vargas deixou o campo para a entrada de Eduardo Sasha.
O Atlético tentava pressionar, mas esbarrava na forte marcação do Bragantino e não conseguia criar oportunidades claras de gol. Aos 39, Allan foi substituído por Nathan.
Aos 41, Sasha recebeu ótimo passe de Réver e saiu cara a cara com o goleiro, mas perdeu a passada e permitiu a defesa de Cleiton.
Everson fez boa defesa aos 42 minutos, na conclusão de Morato. O Atlético seguiu lutando e, aos 50 minutos, Arana sofreu pênalti de Ramires. Aos 54, Hyoran fez a cobrança e empatou o jogo: 2 x 2.

  Corinthians tem treino forte para clássico contra o São Paulo

Leia mais:  Cuiabá conquista ato histórico e representará Mato Grosso na série A do Brasileirão

Comentários Facebook
publicidade

ESPORTES

Cuiabá conquista ato histórico e representará Mato Grosso na série A do Brasileirão

Publicado


O Cuiabá Esporte Clube vai representar Mato Grosso na Série A do Campeonato Brasileiro de 2021. Com 61 pontos e o 3º lugar na tabela da Série B, a equipe garantiu a classificação antes mesmo de subir no gramado na Arena Pantanal, graças ao empate do 5º colocado, CSA-AL, que enfrentou o Brasil de Pelotas-RS, que jogaram antes em Maceió na sexta-feira (22.01).

Dentro de campo, o Cuiabá acabou derrotado por 3×1 para o Sampaio Corrêa, do Maranhão, mas isso não impediu a realização do feito. Há 35 anos uma equipe mato-grossense não disputava a primeira divisão do campeonato brasileiro. O último representante estadual na elite estadual foi o Operário de Várzea Grande, em 1986, quando os campeões estaduais se classificavam para a competição nacional, que contava com 48 participantes.

“Parabéns ao Cuiabá, à diretoria, aos jogadores e torcedores. Vamos fazer da nossa Arena Pantanal um palco de espetáculos do futebol, trazer um grande público para a nossa querida capital”, destacou o governador Mauro Mendes. Devido aos protocolos de segurança da Covid-19, o jogo desta sexta-feira (22) foi realizado sem público, assim como as demais partidas da Série B.

O Cuiabá Esporte Clube foi fundado em 2001 e desde então foi campeão mato-grossense nove vezes. Além disso, já ganhou duas vezes a Copa Verde, competição realizada entre equipes do Norte e Centro-Oeste. Em 2011 a equipe subiu da Série D para a Série C, e em 2018 conseguiu o acesso para a Série B.

“Estamos orgulhosos em ter Mato Grosso na elite do futebol brasileiro. O Governo do Estado está de braços abertos para apoiar todos os representantes do nosso futebol”, afirmou o secretário estadual de Cultura, Esporte e Lazer, Alberto Machado.

Leia mais:  Em jogo repleto de emoções, Chapecoense vence e reassume a liderança da Série B

Comentários Facebook
Continue lendo

ESPORTES

Juventude bate o Figueirense de virada no último minuto e segue vivo na busca do acesso

Publicado


Aos 39 minutos do segundo tempo, gol do Figueirense. Para os incrédulos, estava sacramentada a derrota alviverde. Porém, o que parecia uma frustante despedida da Série B, acabou se transformando numa virada heroica e, quem sabe, histórica. No último lance, aos 49 minutos do segundo tempo, o Juventude venceu o Figueirense de virada por 2×1 e manteve vivo o sonho de acesso para a Série A. A partida ocorreu na tarde de sexta-feira (22/01), no estádio Alfredo Jaconi. Bambam e Rogério garantiram a vitória Alviverde. Com o resultado, o Verdão chega aos 58 pontos e retorna, momentaneamente, ao G4.

O jogo.

Não foi fácil. Foi na raça, na garra, na superação e apenas nos minutos finais de partida. O Juventude dominou o Figueirense nos primeiros 45 minutos e criou boas chances de gol. Logo aos dois, Grampola girou bem sobre a marcação e finalizou. Rodolfo fez a defesa. Aos seis, Helder recebeu na ponta e fez o cruzamento, mas a zaga apareceu na hora para mandar para escanteio. Aos 17, Everton se livrou da marcação na área e tentou de esquerda. O goleiro caiu para ficar com ela.

Melhor no jogo, o Ju seguiu pressionando com intensidade. Aos 33, a melhor oportunidade do primeiro tempo. Matheuzinho recebeu na área e chutou de esquerda. A bola carimbou o travessão. Everton tentou no rebote, mas Rodolfo ficou com ela. Um minuto depois, Cajá recebeu na esquerda e cruzou na medida. Matheuzinho antecipou a marcação e acertou de cabeça, mas a bola subiu demais.

Nas poucas chegadas do Figueirense na primeira etapa, Marcelo Carné mostrou segurança nas defesas. Aos 38, foi a vez de Gabriel Bispo. O volante bateu falta da intermediária, a bola desviou na barreira e saiu pela linha de fundo, passando perto. Aos 41, Cajá abriu na esquerda para Everton. O camisa onze ajeitou e soltou a bomba, para defesa firme do goleiro.

Leia mais:  Com facilidade Ceará derrota o Goiás de 4 a 1 e marca o 6º triunfo fora de casa

Com o placar zerado no primeiro tempo, as emoções ficaram reservadas para a segunda etapa. E o Ju mostrou que buscaria a vitória desde os primeiros minutos. Aos três, Cajá fez o cruzamento e Grampola mandou de cabeça. Rodolfo ficou com ela. Aos 14, Grampola escorou para Rogério, que chegou finalizando. O goleiro caiu para defender. Aos 23, Bispo fez o passe para Everton, que arriscou a finalização, para mais uma defesa de Rodolfo.

Foto: Arthur Dallegrave/E.C.Juventude

O Ju seguiu em cima e pressionando. Aos 34, Bochecha lançou para Hélder, que fez o cruzamento. Rogério subiu para cabecear e a bola saiu raspando o travessão. Um minuto depois, Bambam recebeu na área e mandou para o fundo do gol, mas o árbitro assistente assinalou impedimento.

Mesmo melhor na partida, o Verdão acabou sofrendo o gol aos 39, em lance absolutamente irregular. Erison recebeu cruzamento, após a bola ter saído quase meio metro pela linha de fundo, e inaugurou o marcador. 0 x 1. Mas, o Verdão não desistiu. Aos 43, Bambam foi lançado no ataque, a bola encobriu o goleiro e sobrou livre para o atacante deixar tudo igual. No último lance, aos 50 minutos, Roberto cobrou escanteio e Rogério, de cabeça, virou o placar. 2×1 emocionante e vitória fundamental para seguir em busca do acesso.

O próximo compromisso Alviverde é longe de casa. Na próxima sexta-feira (29), às 21h30, o Juventude enfrenta o Guarani, no estádio Brinco de Ouro, em Campinas.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana