conecte-se conosco


DIAMANTINO

Diamantino inicia vacinação contra a Covid-19

Publicado


As enfermeiras Eliete Miqueloti e Mary Albernaz Regis e o médico obstetra Ilton José Saragiotto, foram às três primeiras pessoas a receber a imunização contra a Covid-19 em Diamantino. As doses da vacina foram aplicadas na manhã desta quarta-feira (20.01) no ESF Central.

O momento tão aguardado foi acompanhado pelo prefeito municipal e também médico, Manoel Loureiro Neto (MDB) e pela secretária municipal de saúde, Marinêze Araújo Meira, que explicou a escolha dos profissionais para o ato simbólico.

“Como nós estamos recebendo as vacinas por etapas, vamos priorizar os grupos de acordo com orientações do Ministério da Saúde, então a princípio começamos com os trabalhadores da saúde, que trabalham na linha de frente de atendimento ao público, pois precisamos manter nossos profissionais saudáveis, logo a escolha pela Mary, Eliete e pelo Dr. Ilton”, disse. “Posteriormente vamos dar sequência na imunização dos idosos institucionalizados, população indígena que resida em área indígena, e por fim a imunização por faixa etária e grupos de risco”, finaliza Marinêze.

O prefeito municipal e médico Dr Manoel Loureiro Neto (MDB) comemorou o início da campanha de imunização e explicou que o imunizante produzido pela Sinovac faz-se necessária a aplicação de duas doses do composto para que haja eficácia e pontuou a necessidade de que a população mesmo que imunizada mantenha os hábitos de distanciamento e práticas de higiene.

“Temos aqui um avanço muito grande, mas é necessário que deixemos claro que a vacina não substitui os cuidados com o distanciamento social, higienização das mãos com água e sabão e também o uso de máscaras” pontua. “A partir da aplicação da primeira dose há um prazo de aproximadamente 20 dias para a viragem sorológica, que é o tempo para que o imunizado produza defesa contra o vírus, significando que vocês estarão protegidos de desenvolver a forma grave da doença ausentando as chances de óbito pelo comprometimento do sistema respiratório”, explica. “Então, ainda que recebendo a imunização teremos que manter o os cuidados com a higienização das mãos, lavando-as com água e sabão, utilizando o álcool gel 70% e mantendo o distanciamento social para que retornemos paulatinamente as nossas atividades”, conclui o gestor.

Instantes após receber a primeira dose da “Coronavac” o médico obstetra Ilton José Saragiotto de 54 anos deu seu depoimento sobre ser um dos primeiros a receber a vacina e pediu cautela sobre a divulgação de informações inverídicas sobre o imunizante.

“A vacina é praticamente indolor, já temos segurança suficiente para saber que a vacina não oferece riscos, então não dissemine informações que não sejam verdadeiras”, disse. “É lógico que temos a opção de não tomar, mas é necessário que saibamos que essa é uma atitude que vai além de nós, pois precisamos proteger as outras pessoas” acrescenta.

Dr Ilton ainda falou sobre a desnecessidade de uma corrida da população pela vacina destacando que os grupos prioritários serão imunizados seguindo recomendações do Ministério da Saúde.

“Não adianta nesse momento nenhum tipo de correria, existe uma preconização para a imunização dos grupos preferências, que são aqueles que têm um maior risco de ir a óbito e esse grupo inicial é composto agora pelos profissionais da saúde, aqueles que moram em asilos institucionalizados e pessoas com mais de 80 anos” afirma.  “Então vai levar um tempo, mesmo o Brasil dominando totalmente a vacinação com uma dinâmica de distribuição de doses pra que tenhamos a disponibilidade desse composto para todas as pessoas, no entanto é importante salientar que vacinando esses grupos você tem uma diminuição dos casos graves, já está diminuindo a evolução dos óbitos” pontua.

“Vamos ter uma comunicação maciça, vamos ter o chamamento no tempo certo, não adianta agora uma correria para dentro das unidades de saúde”, finalizou o Dr Ilton.

O imunizante produzido pelo laboratório Sinovac em parceria com o Instituto Butantã chegou à Diamantino na tarde de ontem, transportado pelo Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPAER) e foram contabilizadas 353 doses do composto que irá contemplar neste primeiro momento 176 pessoas, obedecendo o Plano Municipal de Vacinação contra a Covid-19 que contemplará os profissionais da saúde, idosos institucionalizados, população indígena residente em área indígena reconhecida e idosos com mais de 80 anos.

Leia mais:  Saturação dos leitos de UTI levam a novo decreto para conter avanço da Covid-19

Comentários Facebook
publicidade

DIAMANTINO

Governo municipal atualiza decreto de enfrentamento ao novo coronavírus

Publicado


Seguindo as determinações do prefeito municipal Dr. Manoel Loureiro Neto (MDB), a Prefeitura de Diamantino, emitiu e publicou o Decreto 036/2021 que atualiza as medidas restritivas e tornam mais rígidas as regras para o funcionamento de setores da economia local como meios de conter o avanço da transmissão comunitária da Sars-Cov-2, vírus causador da Covid-19. As determinações passam a valer a partir desta terça-feira (03.03) e tem validade pelos próximos 15 dias.

As medidas foram adotadas após o anúncio feito pelo governador Mauro Mendes, que aponta a taxa de 87,95% de ocupação dos leitos de UTI na rede pública de saúde, sendo necessário, segundo ele, imediata intervenção para evitar o colapso nos hospitais de Mato Grosso.

Pedindo apoio da população, o prefeito Dr. Manoel lembra que as medidas têm prazo de validade de 15 dias, e serão flexibilizadas após o período caso as taxas de ocupação dos leitos de UTI diminuam, e reforça as orientações sobre higiene e distanciamento social.

“Estamos trabalhando em várias frentes no enfrentamento ao coronavírus, porém há lotação dos leitos de UTI na rede pública está próximo dos 100%, nos exigindo atitudes de contenção”, disse. “Vamos adotar as medidas recomendadas pelo Governo do Estado na íntegra e buscar mitigar os efeitos negativos desses 15 dias de restrições na economia local com ações de fomento ao comércio e aos prestadores de serviços”, conclui o mandatário.

Veja abaixo quais atividades estão permitidas.

Art. 1º Ficam atualizadas as medidas restritivas para conter a disseminação da Covid-19 em todo território mato-grossense.

Art. 2º O funcionamento de todas as atividades e serviços ficará sujeito às seguintes condições:

§ 2º Os supermercados, nos horários de funcionamento fixados nos incisos do caput, devem aplicar sistema de controle de entrada restrito a 01 (um) membro por família.

Art. 6º A fiscalização das regras deste Decreto ficará a cargo da:

§ 3º As autoridades estaduais e municipais que não aplicarem as medidas restritivas instituídas por este Decreto ficam sujeitas à aplicação das sanções penais cabíveis, por infração às medidas sanitárias preventiva, conforme previsão do art. 268 do Código Penal.

Art. 8º Durante a vigência do presente Decreto, ficam suspensos os efeitos do Decreto nº 522, de 12 de junho de 2020.

LEIA-SE:

Art. 1º Ficam atualizadas as medidas restritivas para conter a disseminação da Covid-19 em todo território de Diamantino/MT.

Art. 2º O funcionamento de todas as atividades e serviços ficará sujeito às seguintes condições:

§ 2º Os supermercados, ficará sujeito aos horários de funcionamento fixados nos incisos do caput deste artigo, além disso devem aplicar sistema de controle de entrada restrito a 01 (um) membro por família.

Art. 6º A fiscalização das regras deste Decreto ficará a cargo da:

§ 3º As autoridades municipais que não aplicarem as medidas restritivas instituídas por este Decreto ficam sujeitas à aplicação das sanções penais cabíveis, por infração às medidas sanitárias preventiva, conforme previsão do art. 268 do Código Penal.

Art. 8º Todos as disposições em contrário neste município ficam suspensas enquanto este decreto estiver em vigência.

Leia mais:  Empreendedorismo: Diamantino atrai cursos que mudam a realidade das mulheres

Comentários Facebook
Continue lendo

DIAMANTINO

Cursos na Fundação Cultural preservam identidade histórica de Diamantino

Publicado


Pintura, escultura, gastronomia, entre tantas outras atividades para preservação da cultura material e imaterial de Diamantino são desempenhadas pela Fundação Cultural.

O espaço dedicado na perpetuação e propagação das tradições mato-grossenses é um centro multiplicador do conhecimento, com os diversos cursos ofertados que ampliam rendas e mudam histórias.

Dos doces aos artesanatos; do método tradicional de fabricação do sabão em barras aos segredos das receitas dos alimentos típicos; uma pluralidade de ensinamentos são compartilhados no local. Parcerias com o Senar auxiliam na democratização do conhecimento.

A histórica instalação localizada no Centro Histórico de Diamantino além de servir para multiplicação dos saberes também é importante para contemplação do acervo.

Com uma equipe engajada para atender os munícipes e os turistas que visitam Diamantino, a Fundação Cultural é um cartão postal que colabora no ponto de vista conceitual e de valores patrimoniais na riqueza histórica do município, além de manter viva a cultura diamantinense.

O prefeito Manoel Loureiro Neto (MDB) enfatizou que para conservação e promoção da identidade é preciso valorizar o legado histórico de Diamantino que necessita ser constantemente multiplicado por meio dos cursos e de todo o trabalho desenvolvido pela gama cultural do município.  

Comentários Facebook
Leia mais:  Governo municipal atualiza decreto de enfrentamento ao novo coronavírus
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana