conecte-se conosco


CUIABÁ

Cuiabá seguirá plano nacional e traça estratégia na rede para vacina contra a Covid-19

Publicado


Davi Valle

Clique para ampliar

A Prefeitura de Cuiabá, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), já está se preparando para receber e ofertar a vacina contra a Covid-19 à população cuiabana, assim que o Ministério da Saúde definir o plano nacional de imunização, com a escolha do imunizante que será adquirido e dos grupos prioritários que receberão as primeiras doses. Conforme explicou o prefeito Emanuel Pinheiro, em entrevista coletiva na ocasião de sua posse, no último dia 1º, o Município seguirá o programa nacional, ou seja, vai oferecer a vacina que será enviada pelo Ministério da Saúde. “Seguindo o Comitê de Enfrentamento à Covid-19, sempre buscando o equilíbrio e a responsabilidade, optamos por buscar o amparo oficial. Existem vários tipos de vacina. Para algumas delas, Cuiabá não tem estrutura, existem várias minúcias, várias peculiaridades para a promoção dessa vacinação e há necessidade de apoio e respaldo. Primeiro, da Anvisa e, segundo, do governo federal. […] A vacina vem para o Estado, que distribui para os Municípios com base na densidade demográfica de cada município. Então, Cuiabá já vem com estoque preparado”, disse.

Conforme o plano preliminar de vacinação do Ministério da Saúde, a imunização da população será de responsabilidade da União, dos Estados e dos Municípios, cabendo às gestões municipais coordenar e executar as ações de vacinação, gerenciar o estoque de vacinas e insumos (armazenamento e transporte para os locais de uso), descartar e dar a destinação final correta aos frascos, seringas e agulhas utilizados, alimentar e gerenciar o sistema de informação do plano nacional de imunização. 

Diante disso, a Secretaria Municipal de Saúde trabalha para aquisição de novas câmaras frias, material de consumo e serviço de transporte refrigerado das doses para aumentar a capacidade de fluxo da campanha de imunização. Especificamente sobre seringas e agulhas, a coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Cuiabá, Valéria de Oliveira, afirma que a aquisição é de competência do Estado, mas é de praxe nas demais campanhas o Ministério da Saúde enviar esses materiais.

Leia mais:  Assistência Social trabalha na construção do Plano Estratégico que define metas para 2021

Também está sendo definido junto à Diretoria de Atenção Primária da SMS quais unidades de saúde vão oferecer a vacina, conforme a coordenadora da Vigilância Epidemiológica. “Vamos sentar com a atenção básica para projetar cenários e definir quais unidades vão oferecer a vacina porque também vamos precisar de uma segurança reforçada, já que, diante dessa pandemia, a vacina estará muito visada”, explica. 

Através de um convênio entre a Secretaria Municipal de Ordem Pública e a Secretaria de Estado de Segurança Pública, policiais militares exercem suas funções a serviço da Prefeitura de Cuiabá de forma remunerada em seus horários de folga, a chamada atividade delegada. São esses policiais que farão a segurança dos locais onde as doses da vacina contra a Covid-19 serão armazenadas e aplicadas nos pacientes. 

Outro ponto que ainda está sob análise do Ministério da Saúde é qual vacina será disponibilizada a toda a população brasileira, inclusive a cuiabana. Dentre as vacinas que se encontram na fase 3 de estudos e que foram testadas no Brasil, estão: Coronavac, Oxford/AstraZeneca, Pfizer/BioNTech, sendo que esta última exige armazenamento em câmaras de baixíssimas temperaturas, em média 60ºC negativos, o que o Município não tem capacidade de armazenar. No entanto, a coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Cuiabá, Valéria de Oliveira, explica que as demais exigem armazenamento em temperaturas entre 2ºC a 8ºC, o que exigiria a mesma estrutura utilizada nas demais campanhas de vacinação já realizadas nas unidades básicas de saúde. 

Grupos prioritários

Com relação aos públicos que irão ser vacinados primeiro, os chamados grupos prioritários, ainda não foram definidos pelo Ministério da Saúde, conforme Valéria de Oliveira, mas ela adianta que, no plano preliminar, constam as seguintes populações: trabalhadores da área da saúde, pessoas de 60 anos ou mais, indígenas aldeados em terras demarcadas, comunidades ribeirinhas e quilombolas, população em situação de rua, pessoas com comorbidades e/ou transplantados, trabalhadores da educação, pessoas com deficiência permanente severa, membros das forças de segurança e salvamento, funcionários do sistema penitenciário, trabalhadores do transporte coletivo, transportadores rodoviários de carga e população privada de liberdade. Conforme os parâmetros da Organização Mundial de Saúde (OMS), considerando a transmissibilidade da Covid-19 (R0 entre 2,5 e 3), cerca de 60 a 70% da população precisaria estar imune para interromper a circulação do vírus. 

Leia mais:  Unidades básicas de saúde suspendem agendamentos e atendem pacientes em livre demanda

Comentários Facebook
publicidade

CUIABÁ

Assistência Social trabalha na construção do Plano Estratégico que define metas para 2021

Publicado


Vicente Aquino

Clique para ampliar

Gestores, trabalhadores do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e membros dos Conselhos de Direitos da Secretaria Municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência se reuniram nesta terça-feira (19) para debater a construção do Plano Estratégico de 2021. O encontro foi realizado seguindo todas as medidas de biossegurança como distanciamento, uso de máscara e álcool 70%.

As reuniões ajudam a definir a Identidade Organizacional, Análise Ambiental (SWOT) e o alinhamento com o Mapa Estratégico da Prefeitura de Cuiabá. Por meio delas, a secretária municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência, Hellen Ferreira, explica que será possível materializar as diretrizes organizacionais, objetivos e metas estratégicas a serem atingidas.

Também é uma forma de preparar os gestores, trabalhadores e membros dos conselhos de direitos para um atendimento de excelência e dignidade à população. “Essas reuniões de planejamento são essenciais para uma nova gestão que se inicia. Com esse debate conseguimos construir uma estratégia de trabalho voltada ao atendimento das demandas da nossa Capital”, pontuou Hellen.

O Plano de Assistência Social é um instrumento de planejamento estratégico participativo que organiza, regula e norteia a execução da Política de Assistência Social na perspectiva do Sistema Único de Assistência Social (SUAS). 

“Sua elaboração é de responsabilidade do órgão gestor da política, que o submete à aprovação do Conselho de Assistência Social, reafirmando o princípio democrático e participativo. É Importante salientar que o plano é um dos produtos do processo de planejamento, portanto este não se esgota com a sua elaboração”, disse a secretária.

Os encontros seguem até o dia 02 de fevereiro, no auditório da Prefeitura Municipal de Cuiabá. Também estão envolvidos nesse processo servidores das Secretarias de Planejamento, Educação e Saúde.

Leia mais:  Sine Municipal oferece 100 vagas para técnico em enfermagem; total de vagas chega a 242

Comentários Facebook
Continue lendo

CUIABÁ

Mutirão da Conciliação Fiscal é retomado com prazo de atendimento até 26 de fevereiro

Publicado


Gustavo Duarte

Clique para ampliar

A Prefeitura de Cuiabá retomou nesta segunda-feira (18) as negociações de débitos do contribuinte com o Município, por meio do Mutirão da Conciliação Fiscal. A medida foi estabelecida pelo Decreto nº 8.310, já publicado na Gazeta Municipal, e atende as solicitações feitas pela população que não conseguiu efetivar o procedimento até o dia 30 de dezembro de 2020. O novo prazo para realização dos acordos vai até o dia 26 de fevereiro.

Conforme o documento assinado pelo prefeito Emanuel Pinheiro, as negociações continuam acontecendo de forma virtual, por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). O cidadão que deseja ter acesso aos benefícios oferecidos pelo Mutirão pode acessar o perfil Refis Online, pelo computador e celular. No site, o munícipe irá localizar seu cadastro, selecionar o débito, escolher a opção de pagamento e concluir a conciliação.

O modelo inovador permite que o contribuinte negocie seus débitos sem precisar sair de casa, inclusive aos sábados e domingos. O evento foi lançado no dia 10 de dezembro e, inicialmente, estava programado para ser encerrado no dia 20. Posteriormente, por determinação do prefeito Emanuel Pinheiro, o período foi estendido para o dia 30 de dezembro e, agora, segue com o atendimento até o dia 26 de fevereiro.

“Nos primeiros 20 dias de negociações, conseguimos formalizar mais de 7 mil acordos, por meio de uma edição histórica realizada de forma virtual. No entanto, muitas pessoas não perderam o prazo e nos solicitaram essa retomada. O prefeito Emanuel Pinheiro mais uma vez atendeu e vamos retomar esse atendimento. É uma medida que o cidadão ganha e o Município também”, explica o procurador fiscal Cézar Campos.

No Mutirão, é possível negociar dívidas de impostos municipais como pendências do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) e Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), além de multas do Procon, ambientais e de trânsito. Os descontos chegam a até 95% nos juros e nas multas moratórias para pagamentos à vista; 60% para parcelamento em até 12 vezes; 50% para até 24 meses; e 30% quando o débito for dividido entre 25 e 48 vezes.

Leia mais:  Após mais de três meses, Semob encerra período orientativo da faixa exclusiva da Av. Fernando Corrêa

Somado ao portal Refis Online, a Prefeitura também colocou à disposição da população canais de atendimento, via telefone e WhatsApp, pelos quais todas as dúvidas referentes ao Mutirão da Conciliação Fiscal podem ser sanadas.

Confira os canais para contato:

Procuradoria Fiscal do Município:

Telefones e Whatsapp: (65) 99223-6668; (65) 98448-5830; (65) 99251-3390.

E-mail: [email protected]

CIAC – Centro Integrado de Atendimento ao Contribuinte:

Telefones e Whatsapp: ISSQN: (65) 98453-6949; (65) 99227-7942; (65) 99226-7561.

E-mail: [email protected]

SEMOB – Secretaria de Mobilidade Urbana:

Telefones e Whatsapp: (65) 99215-5186; (65) 99235-6950.

E-mail: [email protected]

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana