conecte-se conosco


POLÍTICA NACIONAL

Bolsonaro pode ser investigado por gastos milionários: leite condensado e alfafa

Publicado


source
Presidente Jair Bolsonaro
ImagoImages

Presidente Jair Bolsonaro

A Procuradoria-Geral da República ( PGR ) recebeu uma ação enviada pelo deputado David Miranda (PSOL-RJ), solicitando que o procurador-geral, Augusto Aras , investigue sobre as despesas de R$ 1,8 bilhão do governo federal em bebidas e alimentos em 2020. As informações foram apuradas pela Folha de São Paulo. 

A demanda também foi assinada pelas deputadas Sâmia Bomfim (PSOL-SP), Fernanda Melchionna (PSOL-RS) e Vivi Reis (PSOL-PA). O deputado Miranda pede que, a PGR apure sobre o caso e responsabilize o presidente Jair Bolsonaro

O Metrópole divulgou as informações sobre os gastos do atual presidente e aponta que os números tiveram um aumento de 20% em comparação ao ano de 2019. Por exemplo, R$ 2,5 milhões foram designados a compra de vinhos para o Ministério da Defesa, R$ 15 milhões foram gastos em leite condensado e R$ 2,2 milhões em gomas de mascar. 

Você viu?

Segundo Miranda, “um conjunto de fatores que vai desde a ineficiência do governo federal no enfrentamento das crises ora instaladas, passando pelo aumento do desemprego e cortes de orçamento da agricultura familiar, até as políticas neoliberais e ultra neoliberais fomentadas pelo Ministério da Economia que geram o crescimento da pobreza e da extrema pobreza de forma acelerada”. 

“Ainda, há que se falar do desmonte das políticas de segurança alimentar e nutricional e soberania alimentar. Nesse sentido, esse desmonte vai ao encontro do agravamento das condições de vida da população pobre, que ficou completamente desprovida de assistência, gerando, assim, um quadro de crescimento da pobreza e abandono”, continua o deputado. 

“Tal situação de caos e fome, aliada à atual crise sanitária decorrente da Covid-19, evidencia mais ainda o grau de desigualdade, o grau absurdo de pobreza e falta de condições da população trabalhadora de viver uma vida digna”, declarou. 

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

Câmara define nesta quinta (4) os presidentes das comissões da Casa

Publicado


source
Reunião de líderes partidários está marcada para as 15 horas
Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Reunião de líderes partidários está marcada para as 15 horas

Os líderes partidários da Câmara se reúnem nesta quinta-feira (4), às 15h, para definir quem serão os presidentes das comissões da Casa. Os comandos dos 25 órgãos permanentes são cobiçados por terem a responsabilidade de analisar todos os projetos em tramitação no plenário da Câmara, de acordo com suas respectivas áreas.

As presidências das comissões são distribuídas pelo critério da proporcionalidade partidária. Isso quer dizer que, quanto maior o número de deputados de determinado partido ou bloco partidário, mais comissões esse partido ou bloco tem o direito de presidir.

Depois da definição de qual partido irá presidir qual comissão, e de quantas vagas cada partido terá em cada comissão, elas serão instaladas. A partir de então essas comissões se reúnem para eleger seus presidentes e vice-presidentes. Elas vão começar a funcionar logo em seguida após ficarem com suas atividades suspensas por conta da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Para que servem as comissões

As comissões são responsáveis pela discussão e votação de projetos de lei, conforme sua área de abrangência. A maioria dos projetos de lei em análise na Câmara tem tramitação conclusiva nas comissões. Ou seja, não precisam ser votados no plenário. Nesses casos, depois de passar pelas comissões, vão direto para o Senado ou para sanção presidencial, quando já tiverem sido aprovados pelo Senado.

As comissões também realizam audiências públicas, que são um dos meios de participação da sociedade no debate das propostas. A comissão considerada mais importante é a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, pela qual passam todos os projetos. Ela deve ser presidida pela deputada federal Bia Kicis (PSL-DF), uma das maiores apoiadoras do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Comentários Facebook
Continue lendo

POLÍTICA NACIONAL

Novo não pensa em apostar em João Amoêdo para a presidência de 2022

Publicado


source
Empresário João Amoedo
Agência Brasil

Empresário João Amoedo

Se depender do novo comando do partido Novo, João Amoêdo não terá chances de disputar a presidência em 2022 . Após disferir críticas ao novo chefe da legenda e integrantes do Congresso, o empresário está sendo descartado pra a próxima disputa pelo Palácio do Planalto. As informações foram apuradas pelo O Tempo.  

Um nome de um novo candidato que circula pelo Novo, é do treinador de vôlei, Bernardinho. Romeu Zema, governador de Minas Gerais, os planos são de tentar uma reeleição no cargo. Porém, membros do partido declaram que agora, não seria o momento ideal para Amoêdo tentar concorrer pela Presidência da República

A discordância entre Amoêdo e parlamentares se tornou nítida no último mês, quando o ex-presidente da agremiação criticou os deputados por votarem a favor da libertação do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), após ele ter defendido o AI-5 e ter ameaçado ministros do STF.

Internamente, é pensado que como ele não pode mais fazer parte das decisões do partido, o empresário arruma alguma forma, usando suas críticas públicas, para conseguir continuar em notoriedade. Em 2018, pelo partido Novo , ele concorreu ao cargo de presidente da República. 

Comentários Facebook
Leia mais:  Doria no PSL? Deputada bolsonarista critica possível aproximação: "uma vergonha"
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana