conecte-se conosco


CUIABÁ

Avião da FAB com pacientes de Manaus pousou em Cuiabá sem intercorrências com os pacientes

Publicado


Davi Valle

Clique para ampliar

Às 16h27 deste domingo (24) o avião da Força Aérea Brasileira – FAB pousou no aeroporto Marechal Rondon com 18 pacientes com COVID-19 oriundos de Manaus – AM, com destino à Uberaba MG, para internação. Todos eles estão em estado moderado e estão recebendo oxigênio.

Assim que pousou, enquanto a aeronave estava sendo reabastecida, uma ambulância de suporte avançado disponibilizada pela Secretaria Municipal de Saúde entrou na pista e se posicionou ao lado da aeronave. Na ambulância estavam um médico, um enfermeiro e a superintendente do Ministério da Saúde em Cuiabá, Maria de Fátima Dutra Leão.

Os 18 pacientes vieram acompanhados por 2 médicos e 4 enfermeiros. Segundo informações obtidas pela superintendente, todos os pacientes estavam estáveis e não houve nenhuma intercorrência.

O avião da FAB decolou às 16:57 rumo a Minas Gerais, com previsão de chegada às 19:20, hora de Brasília. A transferência dos pacientes é necessária devido ao colapso no sistema de saúde do estado de Amazonas, que já não tem mais leitos de UTI para atender os doentes de COVID-19.

Comentários Facebook
Leia mais:  Confira o passo a passo para o agendamento da vacinação de 1ª dose dos idosos de 80 a 84 anos
publicidade

CUIABÁ

Prefeito lamenta morte de ex-presidente do Banco do Estado de Mato Grosso

Publicado


Reprodução

Clique para ampliar

É com grande pesar que o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro recebe a notícia do falecimento de José Afonso Portocarrero nesta quarta-feira (03), de causas naturais. 

“Meus sinceros sentimentos a todos os familiares e amigos de José Afonso Portocarrero, um homem dedicado a vida pública. Que Deus conforte o coração daquelas que sofrem pela sua partida neste momento”, disse Pinheiro.

Portocarrero faleceu aos 97 anos de causas naturais e deixa quatro filhos. O bancário nasceu no município de Bela Vista antes da separação dos estados. A cidade hoje é território sul-mato-grossense. 

Ele foi presidente do Banco do Estado de Mato Grosso (Bemat), da Loteria do Estado de Mato Grosso (Lemat) e da Companhia de Desenvolvimento do Estado de Mato Grosso (Codemat). Também foi responsável pela abertura de agências bancárias em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Amazonas e São Paulo. 

Comentários Facebook
Leia mais:  Projeto que prevê penalidades mais duras para quem infringir medidas contra a Covid-19 é aprovado pela Câmara de Cuiabá
Continue lendo

CUIABÁ

“Esse recurso não é por mim, mas sim pelo setor produtivo e pelos trabalhadores”, diz Emanuel ao explicar que vai ao STF

Publicado


Fernanda Camargos

Clique para ampliar

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, vai recorrer da decisão em caráter liminar proferida na tarde de hoje (3), pelo desembargador do Tribunal de Justiça, Orlando Perri. O anúncio foi feito em  transmissão ao vivo, direto de Brasília, onde cumpre agenda oficial. Emanuel já determinou à Procuradoria Geral do Município (PGM) a interposição de recurso.

A decisão judicial, que atende ao pleito do Ministério Público do Estado de Mato Grosso, obriga o Município a adotar as medidas previstas pelo decreto estadual 7.836/2021, desconsiderando a normativa estabelecida no decreto 8.340/2021, anunciado na tarde de terça-feira (2) pelo chefe do Executivo municipal.

“Ainda nesta noite a Procuradoria Geral do Município vai entrar com recurso no Supremo Tribunal Federal para tentar reformar a decisão do ilustríssimo desembargador Orlando Perri. Esse recurso não é por mim, mas sim pelo setor produtivo e pelos trabalhadores. Se eu ficar dois ou três meses, meu salário vai estar na conta, assim como o do governador do Estado. Então, precisamos pensar em quem não vai dar conta de continuar pagando esse preço”, comentou.

Pinheiro reforçou que a característica da gestão do Município é de manter o diálogo com os mais distintos segmentos da sociedade, garantindo a participação de todos antes das tomadas de decisões. Segundo ele, somente respeitando o setor produtivo, os trabalhadores e chamando a responsabilidade para todos é que a guerra contra a Covid-19 será vencida.

“O desemprego ronda a vida dos trabalhadores. E as medidas do Estado foram tomadas sem planejamento e sem diálogo respeitoso com quem gera emprego e renda. Todos sabem que vivemos um novo normal, em que cada um deve dar sua contribuição. O sucesso no combate depende do comportamento de cada um de nós. Restrição de horários sem estudo técnico, sem ouvir ninguém, vai gerar mais aglomerações”, argumenta.

Leia mais:  Prefeito lamenta morte de ex-presidente do Banco do Estado de Mato Grosso

O prefeito citou ainda a declaração do presidente da Câmara Dirigente Lojista (CDL), o empresário Célio Fernandes, que afirma que o decreto do Governo do Estado “irá falir empresas que estavam lutando contra dificuldades por conta da pandemia”.

“Os micro e pequenos empresários estão falindo. A pandemia não tem data para acabar e um setor que emprega tanta gente já está no limite, não aguenta mais. Meu compromisso é errar menos e acertar mais. Por isso, é preciso ter essa preocupação de dialogar. Os trabalhadores querem ver no líder maior uma postura de acolhimento, sensibilidade e solidariedade”, pontuou.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana